Recordar é viver: em 2015, Fluminense venceu Cabofriense na estreia de Ricardo Drubscky
Foto: Divulgação

Recordar é viver: em 2015, Fluminense venceu Cabofriense na estreia de Ricardo Drubscky

Com destaque para as joias Kenedy e Gerson, tricolor aplicou 3 a 0 no adversário em pleno Maracanã; técnico permaneceria apenas dois meses no comando do clube

ribeiirofelipe
Felipe Targino
FluminenseDiego Cavalieri; Wellington Silva, Gum, Marlon e Giovanni; Edson, Jean, Gerson e Wágner (Min. 20' 2ºT Vinícius); Kenedy (Min. 39' 2ºT Lucas Gomes) e Fred (Min. 35' 2ºT Walter).
CabofrienseRafael; Lenon, Leandro Souza, Vladimir e Leandro; Hiroshi, Everton (Min. 18' 2ºT Chiquinho), Gerson e Marcinho (Min.30' 2ºT Marco Aurélio); Gilcimar (Min. 30' 2ºT Fabrício Carvalho) e Arthur
PlacarMin. 22' 1ºT Gerson. Min. 12' 2ºT Edson. Min. 33' 2ºT Fred.
ÁRBITROÁrbitro: Grazziani Maciel Rocha. Cartões amarelos: Leandro Souza, Gerson, Marcinho e Gilcimar (Cabofriense). Kenedy (Fluminense).
INCIDENCIASPartida válida pela 12º rodada da Taça Guanabara. Disputada no estádio do Maracanã.

Pela 12º rodada da Taça Guanabara, há três anos, o Fluminense vencia a Cabofriense pelo placar de 3 a 0, na estreia de Ricardo Drubscky à frente do time carioca. Apesar do começo com o "pé direito", o treinador, que chegou para substituir Cristóvão Borges, permaneceria apenas dois meses no cargo. Na partida, o tricolor contou com noite inspirada das joias Gérson e Kenedy.

Com apenas dois dias para treinar sob o comando do novo técnico, a equipe do Fluminense apresentou um futebol ainda com as características de Cristovão Borges. Necessitando da vitória para não se afastar da zona de classificação, o Flu não teve dificuldades diante de um adversário fragilizado. Propondo o jogo desde o início, o tricolor criou chances e acelerou a partida na hora necessária para construir a goleada sobre o time da Cabofriense.

Já no início de partida, mesmo com a movimentação lenta, o Fluminense criou duas chances de gol em chutes de fora da área. A primeira partiu de Wágner, o meia finalizou de longe e a bola desviou na zaga adversária. No lance seguinte, Kenedy arriscou com perigo e obrigou o goleiro Rafael a fazer grande defesa.

Aos 22 minutos, o tricolor abriu o placar. Em contra-ataque puxado pelo lateral esquerdo Giovanni, Kenedy recebeu na entrada da área e serviu Gerson, o meia tirou o adversário e finalizou sem chances para o goleiro. Após o gol, o tricolor relaxou e passou a controlar a partida, só voltando a ameaçar a meta de Rafael aos 39 minutos, em falta cobrada pelo volante Jean. 

No segundo tempo, o Flu voltou disposto a ampliar o marcador. Após três chances criadas, Wágner tabelou com Fred, que finalizou, Rafael espalmou para escanteio. Na cobrança, o zagueiro Marlon desviou e a bola sobrou para Edson mandar para o fundo da rede aos 12 minutos. E não parou nisso. Em jogada individual,  Kenedy puxou para esquerda e finalizou bonito, Rafael fez mais uma boa defesa. Com 33 minutos o Fluminense fechou o placar. Após o cruzamento do meia Vinícius, Fred subiu livre e cabeceou sem chances para o goleiro, selando a vitória contra a equipe da Região dos lagos e fazendo os 2.781 pagantes saírem satisfeitos do Maracanã.

O tricolor carioca conquistou a classificação para as semifinais, mas o técnico Ricardo Drubscky durou apenas oito jogos no cargo. A Cabofriense, por sua vez, terminou a competição na 11º colocação.

VAVEL Logo

Fluminense FC Notícias

há 8 dias
há 11 dias
há 11 dias
há 12 dias
há 13 dias
há 14 dias
há 14 dias
há 15 dias
há 15 dias
há 16 dias
há 18 dias