Com problemas financeiros, Vasco encontra dificuldade para negociar novos patrocinadores
(Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

O Vasco passa por um momento financeiro complicado após a saída de Eurico Miranda da presidência do clube.  Em busca de novos patrocinadores para o clube, Alexandre Campello, atual presidente, esbarra em um empecilho grave: a falta da Certidão Negativa de Débito (CND)

O clube precisa dessa certidão para receber valores de empresas estatais, como por exemplo Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, o segundo seu ex-patrocinador. O Gigante da Colina deve desembolsar algo em torno de R$30 milhões para recuperar a CND e pagar pendências em atraso, como salários e rescisões. O Vasco pode, ainda, voltar a conviver com penhora de seus bens. 

Os problemais eleitorais que cercaram o Vasco nos últimos meses prejudicaram todo o trâmite. Campello chegou a viajar para a capital federal em busca de um acordo mas não obteve sucesso. 

No fim de 2017, o Vasco chegou a fazer um contrato com a empresa farmacêutica Lasa, mas a mesma não cumpriu com o depósito inicial de R$10 milhões e o contrato foi rescindido. O clube carioca deve entrar na justiça solicitando o valor da rescisão. 

Alexandre Campello deve ter alguma posição quanto à Certidão Negativa de Débito até o final do mês para, aí sim, o Vasco poder negociar com novos patrocinadores sem empecilhos e pendências financeiras graves.

VAVEL Logo