Depois de seguidos erros, FMF escala árbitros de fora para semifinal, e Mano aprova
Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Depois de seguidos erros, FMF escala árbitros de fora para semifinal, e Mano aprova

“Acho que foi uma medida acertada para proteger todo mundo", disse o técnico celeste; jogo da Raposa contra o Tupi será apitado por um carioca

vitor-fernandes
Vítor Fernandes

A Federação Mineira de Futebol (FMF) designou, nesta sexta-feira (23), os árbitros que farão os jogos de domingo (25), válidos pelas voltas das semifinais do Campeonato Mineiro. Quem comandará o apito no duelo entre CruzeiroTupi, às 11h, no Mineirão, será Wagner Nascimento Magalhães, do Rio de Janeiro. A outra semi, entre América e Atlético, será apitada por Bráulio da Silva Machado (SC).

Sobre os erros de arbitragem que vêm ocorrendo no Estadual e sobre a escolha de árbitros de outro estado, o técnico da Raposa, Mano Menezes, não ficou em cima do muro e afirmou ser a melhor opção para o momento.

“É sempre ruim quando erros começam a se suceder. Aí gera uma instabilidade, uma intranquilidade. Talvez seja bom para todos, inclusive para os árbitros, que são corretos, mas estão submetidos a pressão. E é a pressão que faz aumentar o número de erros. Acho que foi uma medida acertada para proteger todo mundo. Que as coisas se acalmem e volte a confiança em todos”, afirmou Mano.

Fase final do Mineiro é marcada por erros de arbitragem

A escolha de árbitros de fora já havia sido pedida por alguns clubes, inclusive Cruzeiro e América, mas o pedido foi negado pela FMF, que manteve os árbitros mineiros nos primeiros jogos das semifinais.

No jogo dessa quinta-feira (22), a arbitragem voltou a influenciar diretamente no resultado final do jogo entre América e Atlético ao invalidar um gol normal do Coelho. O clássico entre os dois clubes ainda na primeira fase também teve bastante polêmica.

Giuliano Bozzano, presidente da Comissão de Arbitragem da FMF, em contato com o portal Superesportes na manhã desta sexta (23), acabou admitindo o erro que beneficiou o Atlético no duelo contra o América e comentou os erros dos árbitros num momento importante do esporte em Minas Gerais. “Acho que a arbitragem teve erros pontuais em momento importantes. Por isso, a arbitragem acabou tendo uma grande repercussão”, avaliou.

Em entrevista à Rádio Super Notícia, o presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, reclamou do critério utilizado por Wanderson Alves de Souza no duelo entre Cruzeiro e Tupi, na quarta (21), pela ida da semi. “Olha, eu não sei o que está acontecendo. Todos os jogos do Cruzeiro, os juízes têm errado muito. Infelizmente, tem acontecido isso. Eu não sei se é natural ou se o nível da nossa arbitragem está pequeno”, questionou o presidente.

O Cruzeiro, no fim da primeira fase, através de Itair Machado, reuniu-se com o presidente da FMF, Castellar Guimarães Neto, pedindo ‘imparcialidade’ dos árbitros. “Desde o início o Cruzeiro já achava a arbitragem ruim, principalmente a questão dos bandeiras. São erros propositais? Acredito que não. Mas são erros que, principalmente os últimos, foram cedidos por pressão”, declarou o dirigente celeste em 12 de março.

VAVEL Logo