Presidente do Rio Branco denuncia suposto caso de manipulação de jogos no Campeonato Paranaense
(Foto: Divulgação / Rio Branco)

O Ministério Público do Estado do Paraná está investigando uma denúncia de manipulação de jogos no Campeonato Paranaense, que envolve a equipe do Rio Branco. Especificamente o lateral-esquerdo Thiaguinho, que foi acusado pelo presidente da equipe de Paranaguá, Leandro Ribeiro, de tentar aliciar jogadores da equipe e intermediar um esquema que envolve apostadores internacionais.

A denúncia foi entregue pelo presidente do Rio Branco logo após o fim da fase de grupos da Taça Caio Júnior. A suspeita teve início com a queda de produção do time. Finalista do primeiro turno contra o Coritiba, o Rio Branco eliminou o Atlético-PR nos pênaltis nas semifinais. No segundo turno, a equipe tomou 20 gols em cinco jogos e conquistou apenas uma vitoria, contra a equipe do Prudentópolis, na quarta rodada, por 3 a 1.

“Nós sabíamos que alguma coisa estava errada. Não é possível um time chegar na final da forma que foi e depois ir desta forma no segundo turno. Sabíamos que alguma coisa estava acontecendo”, revelou o presidente, que ainda comentou como ele confirmou suas suspeitas: “Foi um grupo do WhatsApp feito pelo Thiaguinho. Ficamos transtornados. Já fizemos a denúncia na Policia Civil”, afirmou.

A denúncia revela que Thiaguinho, seria o responsável por tentar convencer os atletas a receberem cinco mil reais para perder jogos. O lateral diz que não agiu de ma fé e foi muito inocente. O jogador ainda comentou. "O bicheiro me procurou e eu não aceitei esse serviço. E ele pediu que eu passasse o número de outra pessoa. Como eu já tinha ido embora, tinha brigado com o pessoal do Rio Branco, eu passei o número do (atacante) Rodrigo Jesus para ele falar”. E ressaltou: "Eu estou machucado, fiquei sem jogar o segundo turno todinho, como eu ia me vender?”

O grupo do whatsapp, que foi citado pelo presidente do Rio Branco na denuncia, teve suas conversas vazadas pelo site Agora Paraná. Thiaguinho usou o grupo para se defender das acusações.

"Um amigo bixeiro (sic) me pediu para falar com quatro jogadores do Rio Branco para abrir o jogo, eu na inocência, sem pensar, fui e liguei para o Rodrigo Jesus", disse Thiaguinho em mensagem e ainda completou: "Eu perguntei ao Jesus se ele aceitaria receber (R$) cinco mil para abrir o jogo. O Jesus falou que nunca iria fazer isso. Após falar com Rodrigo Jesus, eu pedi para chamar o Flay, pq (porque) o bixeiro (sic) compra 1 goleiro, sempre que ele faz isso. Ele mandou oferecer o msm (mesmo) 5 mil ao Flay e ele disse que não iria abrir”. Explicou-se o atleta no grupo que acabou sendo revelado. Thiaguinho ainda foi contestado pelo lateral-direito Raul. “Vc (você) que é um cara que aposta sempre e joga! Com toda certeza sua ligação não foi na inocência, ainda mais se tratando de dinheiro”, contestou.

O Ministério Público já iniciou a investigação para desvendar o esquema de manipulação e julgar todos os envolvidos. As informações dão conta de que a Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva deve abrir denúncia contra o Rio Branco na próxima segunda-feira (26).

VAVEL Logo