Em jogo polêmico, São José e Brasil ficam no empate na semifinal do Gauchão
(Foto: Jonathan Silva / GE Brasil)

São José e Brasil de Pelotas ficaram no 1 a 1 na partida de ida das semifinais do Campeonato Gaúcho, disputada na noite deste domingo (25). O goleiro Fábio, de pênalti, abriu o placar para o time da casa no último lance do primeiro tempo. O Brasil de Pelotas encontrou dificuldades no gramado sintético do Passo d'Areia, mas conseguiu deixar tudo igual com Heverton, em lance polêmico, no final da segunda etapa.

Foi o Brasil de Pelotas que iniciou atacando a equipe da casa. O São José adotou uma postura defensiva nos primeiros minutos. A primeira chance do jogo foi Xavante. Robério bateu falta colocada, mas Fábio, tranquilo, fez a defesa, aos seis minutos. O Zequinha respondeu um minuto mais tarde. Felipe Guedes aproveitou sobra de defesa e mandou de primeira, mas a bola foi para fora. O jogo era lá e cá. Aos oito minutos foi a vez de Mossoró bater da entrada da área, mas finalizou por cima da meta do arqueiro do time da casa.

Dudu Mandai, aos 11 minutos, conseguiu fazer jogada na linha lateral e soltou a bola para Márcio Jonathan. O atacante pegou de primeira e a bola passou perto da trave de Marcelo Pitol. Aos 15 minutos, Márcio Jonathan conseguiu recuperar uma bola no campo de defesa e lançou Kelvin no ataque. O jogador finalizou, mas mandou por cima. Três minutos depois, Kelvin teve mais uma chance. Dessa vez Marcelo Pitol conseguiu espalmar.

Kelvin estava a fim de balançar as redes. Aos 34 minutos, o atacante avançou em velocidade pelo lado esquerdo e finalizou de fora da área. A bola passou à direita de Marcelo Pitol. Dudu Mandai invadiu a área aos 45 minutos e foi derrubado por Mossoró. Roger Goulart, árbitro da partida, marcou o pênalti. A cobrança ficou a cargo do goleiro Fábio, que bateu no canto esquerdo de Pitol e abriu o placar. O goleiro Xavante pulou para o outro lado.

O São José manteve a postura ofensiva após o intervalo. Logo no primeiro minuto da segunda etapa, Clayton cobrou falta na área e Leandro Camilo desviou contra o próprio patrimônio. Marcelo Pitol salvou o gol contra. Em jogada parecida, aos 11 minutos, Clayton cobrou nova falta na grande área, mas dessa vez foi Tiago Pedra que cabeceou para grande defesa de Pitol. O goleiro do Brasil de Pelotas foi bastante exigido na partida. Éverton Alemão cobrou falta, aos 13 minutos, e obrigou Pitol fazer mais uma defesa.

Clayton, aos 18, e Márcio Jonathan, aos  20, quase ampliaram o marcador, mas finalizaram para fora. Estranhando o gramado do estádio Passo d'Areia, o Brasil de Pelotas teve dificuldades para colocar a bola no chão e criar jogadas. O Xavante ficou na bronca com a arbitragem em dois lances. Aos 33, Léo Bahia cruzou na área e a bola tocou na mão de Éverton Alemão, mas o pênalti não foi marcado. O outro lance aconteceu aos 39 minutos. Alisson Farias foi tocado dentro da área e caiu no gramado. Roger Goulart marcou simulação do meia do Brasil-RS e ainda mostrou o cartão amarelo para ele. O São José ainda perdeu duas chances antes do segundo lance de reclamação Xavante.

Apesar de ter criado muitas chances, o São José não conseguiu converter mais nenhuma em gol. E já dizia o ditado: "quem não faz, leva". Aos 45 minutos da etapa final, Ednei levantou a bola na área e Éverton Alemão desviou para trás, tirando o impedimento de Heverton da jogada. O zagueiro ficou cara a cara com Fábio e finalizou para o fundo das redes, deixando tudo igual no marcador. Os jogadores do São José foram para cima do árbitro, pois Maurício Coelho Silva Penna, assistente número um, não correu para o meio de campo. O gol foi confirmado após algum tumulto.

O empate deixou o confronto em aberto. As equipes voltam a campo na próxima quarta-feira (28), às 19h, no estádio Bento Freitas. O Brasil de Pelotas leva uma pequena vantagem por ter marcado um gol fora de casa. O empate em 0 a 0 classifica os comandados de Clemer. Já a equipe de Rafael Jaques precisa repetir o placar de 1 a 1 para levar a decisão aos pênaltis ou vencer por qualquer placar para chegar à inédita final de Campeonato Gaúcho.

VAVEL Logo