Análise: Vasco segura meio-campo do Fluminense e consegue virada histórica no Maracanã
Foto: Divulgação/Vasco

O Vasco enfrentou o Fluminense nesta quinta-feira (29) em partida válida pela semifinal do Campeonato Carioca 2018. A partida foi vencida pelo Gigante da Colina por 3-2 e garantiu ao time a vaga na final contra o Botafogo.

O grande ponto da partida foi o bom primeiro tempo feito pelo meio-campo vascaíno que impossibilitou a criação dos rivais. Já o segundo tempo foi de entrega por parte do Almirante que conseguiu, nos acréscimos, o ato heroico. 

Foto: Divulgação/Vasco

Se há no futebol brasileiro um treinador que consiga anular o jogo de Abel Braga esse é Zé Ricardo. Ainda no Flamengo, o comandante não perdeu frente ao treinador tricolor e agora, já no Vasco, demonstrou - em duas partidas - sua capacidade tática.

Povoando o meio-campo com Wellington, Desábato, Wagner, Pikachu e Giovanni Augusto o treinador bateu de frente com os cinco do Fluminense e travou o jogo. Durante boa parte da primeira etapa o que vimos foram passes errados e caneladas em um jogo nada agradável. 

Os gols, no entanto, saíram de erros defensivos de ambas as equipes. No gol vascaíno foi preciso Renato Chaves afastar mal para Giovanni finalizar. Já no gol de empate tricolor o espaço deixado por Fabrício na lateral-esquerda foi crucial para a subida de Gilberto, autor da assistência para o gol de Pedro.

Erazo, já na segunda etapa, deixou o buraco que Sornoza precisava para ampliar de falta para o tricolor e o Fluminense, na mesma toada, deixou o espaço que Paulinho queria para finalizar de fora. Mas, o que realmente decidiu o confronto não foi tático ou técnico, foi o sentimento.

A raça de Fabrício, muito mal na partida, leva o Vasco para a final do Campeonato Carioca que terá agora uma final que não envolve nem o campeão da Taça Guanabara e nem o campeão da Taça Rio. 

 

VAVEL Logo