Pelo tri do Paraense, Paysandu busca primeira vitória em 2018 sobre rival Remo
Bicolor precisa vencer por dois ou mais gols de diferença para garantir o título (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

Atual bicampeão do Campeonato Paraense, o Paysandu vai ter agora uma árdua missão para chegar ao tricampeonato. No domingo (8), tem pela frente o arquirrival Remo no duelo de volta da final, precisando de uma vitória por dois ou mais gols de diferença, pois perdeu na ida por 2 a 1.

O bicolor, no entanto, ainda não derrotou o Leão na atual temporada, o que dificulta um pouco seu objetivo. O último triunfo conquistado foi justamente no segundo jogo da decisão de 2017, realizado também no Mangueirão. Na oportunidade, levou a melhor por 2 a 1, conquistando assim o segundo título consecutivo.

Neste ano, o primeiro confronto disputado foi em 28 de janeiro, válido pela 4ª rodada ainda durante a primeira fase do Estadual. Após sair em vantagem no intervalo, o Papão fez um segundo tempo fraco e sofreu a virada no último minuto de bola rolando, perdendo a invencibilidade também no certame.

Destaque do Papão em 2017, atacante Bérgson garantiu o bicampeonato (Foto: Fernando Torres/Paysandu)
Destaque do Papão em 2017, atacante Bérgson garantiu o bicampeonato (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

Na segunda vez que enfrentou o rival, na 9ª rodada, voltou a não jogar bem e ser derrotado. Em partida marcada por uma expulsão para cada lado e boas chances criadas por ambos, os azulinos mostraram mais eficiência na finalização e levaram a melhor ao vencerem pelo placar mínimo.

O último domingo (1º), porém, foi marcado pelo primeiro encontro dos dois da grande final. Com uma pontaria ruim, o PSC não conseguiu ser efetivo, enquanto que os remistas aproveitaram melhor o que criaram e saíram vitoriosos, abrindo boa vantagem para voltar a ser campeão e quebrar sequência sem títulos.

Em toda a história, total de 744 partidas entre Remo e Paysandu, com 259 vitórias a favor do Leão, 252 empates e 232 triunfos do Papão. Em 2018, foram realizados três confrontos, todos com resultado positivo a favor dos azulinos. Foram 947 gols marcados pelos remistas, enquanto que os bicolores assinalaram 943.

VAVEL Logo