Incontestável: Moisés
toma conta da lateral esquerda do Botafogo
Recuperação da confiança e titularidade incontestável: Moisés toma conta da lateral esquerda do Botafogo

A lateral-esquerda, que já foi ponto forte do Botafogo nas últimas temporadas, com Diogo Barbosa e Victor Luís – muitas vezes jogando juntos na mesma partida, principalmente no Campeonato Brasileiro de 2016 com inversões entre a lateral/ala – sofreu uma grande queda de qualidade após a saída da dupla. Diogo Barbosa assinou com o Cruzeiro em dezembro de 2016; a partir daí, a titularidade foi assumida por Victor Luís, que estava emprestado ao Botafogo pelo Palmeiras. No final de 2017, o defensor retornou ao alviverde.

Foi a vez de Gilson assumir a titularidade da posição no Botafogo. O jogador ex-América Mineiro havia feito algumas boas partidas em 2017 – marcou um dos gols da vitória de 3 a 0 do Botafogo diante do Atlético-MG, pelas quartas de final da Copa do Brasil – mas sofreu com as críticas da torcida alvinegra após muitas falhas nos jogos disputados em 2018, onde não apresentou um bom futebol.

Com uma carência na posição, a diretoria alvinegra foi ao mercado e acertou junto ao Corinthians, o empréstimo do lateral esquerdo Moisés até o final de 2018. Contratado em 2015 pela equipe do Parque São Jorge, Moisés foi emprestado várias vezes e foi pouco utilizado em 2017 – atuou 12 vezes, apenas quatro delas na campanha do título do Brasileirão – sem muito brilho. Em baixa e sem a confiança do staff do Corinthians, o lateral foi emprestado ao Alvinegro.

Confiança da torcida e capacidade grande física

Após ser pouco utilizado no Corinthians, Moisés chegou ao Botafogo e tomou conta da lateral-esquerda. Com ótimas atuações, o lateral caiu rapidamente nas graças da torcida, e agradeceu o apoio: “Fico feliz com essa aceitação ao meu trabalho. Tenho muita coisa para apresentar ao Botafogo e aos torcedores”, disse o atleta.

Muitas dessas boas atuações têm como base a qualidade defensiva. Moisés é um lateral com muita força física – lembra por vezes o também lateral do Corinthians Zé Maria, conhecido pela grande força/capacidade física – fato que serve de grande ajuda defensiva em momentos em que o adversário tenta ultrapassa-lo na velocidade, podendo utilizar o corpo como forma de dificultar a passagem. Já foi visto em algumas atuações de Moisés a recuperação em bolas que pareciam perdidas graças a essa explosão/capacidade física; serve da mesma maneira no ataque, fazendo com ele tome a frente em muitas jogadas.

Encaixe perfeito no esquema de jogo proposto por Valentim

Alberto Valentim já demonstrou que gosta de utilizar as pontas em seu esquema de jogo. Defensivamente, quando o Botafogo é atacado, o ponta – seja ele Pimpão, Valencia, Luiz Fernando, Ezequiel ou algum outro que faça essa função – recua e faz a função de marcação como um lateral, e o lateral vira um terceiro zagueiro; nesse quesito, Moisés também vem dando grande ajuda, pois é alto e forte na bola aérea, principalmente defensiva, essencial para esse esquema tático de marcação.

Ofensivamente, o Botafogo joga com muito apoio dos laterais durante a partida, fazendo uma dobradinha com os pontas, mas sem esquecer do equilíbrio defensivo quando um dos laterais sobe ao ataque.

“É o estilo do Valentim. Quando a bola estiver do meu lado e eu tiver a oportunidade, vou atacar. Quando estiver com o Marcinho, eu vou fechar na marcação”, comentou Moisés sobre o estilo de jogo ofensivo.

VAVEL Logo