Figueirense tira invencibilidade da Chapecoense na Arena Condá e fica com título catarinense

Mesmo jogando fora de casa, o Figueira fez 2 a 0 para ficar com a taça e ampliou sua vantagem como maior campeão estadual, com 18 taças

Figueirense tira invencibilidade da Chapecoense na Arena Condá e fica com título catarinense
Foto: Divulgação/Figueirense FC
Chapecoense
0 2
Figueirense
Chapecoense: Jandrei; Eduardo (Apodi, intervalo), Douglas, Rafael Thyere, Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Amaral, Luiz Antônio (Vinícius, intervalo), Canteros; Guilherme (Arthur Caíke, min. 20/2ºt), Wellington Paulista. Técnico: Gilson Kleina
Figueirense: Denis; Diego Renan, Nogueira, Eduardo Bauermann, Guilherme Lazaroni; Zé Antônio, Betinho (Pereira, min. 28/2ºt); Renan Mota (João Lucas, min. 22/2ºt), Jorge Henrique, Gustavo Ferrareis (Maikon Leite, min. 33/2ºt); André Luís. Técnico: Milton Cruz
Placar: 0-1, min. 14/1ºt, Gustavo Ferrareis. 0-2, min. 41/2ºt, Maikon Leite
ÁRBITRO: Bráulio da Silva Machado, que será auxiliado por Kleber Lúcio Gil e Helton Nunes. VAR: Rafael Traci (PR), auxiliado por Carlos Berkenbrock. Amarelos: Wellington Paulista, Amaral (CHA); Renan Mota, Nogueira, Jorge Henrique, André Luis (FIG)
INCIDENCIAS: Final em jogo único do Campeonato Catarinense 2018, na Arena Condá, em Chapecó, SC. Público total: 18.064 torcedores; Renda: R$ 544.545,00

O Figueirense não sentiu a pressão de jogar a decisão fora de casa e ficou com o título do Campeonato Catarinense. A equipe venceu a Chapecoense pelo placar de 2 a 0 na Arena Condá, conquistando a competição regional pela 18ª vez.

A final foi em jogo único, na casa da Chape, que teve melhor campanha na primeira fase da competição. Gustavo Ferrareis e Maikon Leite fizeram os gols da partida, que, além de dar a taça ao Furacão, tirou a invencibilidade do time da casa no seu estádio. Na fase classificatória, a Chape venceu os nove jogos que fez na Arena Condá.

Figueirense não se intimidou e saiu na frente

O Figueira iniciou a partida indo para cima, enquanto a Chapecoense marcava para evitar a saída adversária. A primeira tentativa da partida foi da equipe visitante. Lazaroni arriscou de fora da área, mandando a bomba perto do gol de Jandrei.

Aos 13 minutos de bola rolando, Gustavo Ferrareis abriu o placar na Arena Condá. De longe, o jogador do Furacão mandou o chute, Jandrei chegou a tocar na bola, mas ela foi para o fundo do gol.

Minutos depois de marcar o primeiro da partida, o Figueirense estava novamente no ataque. Diego Renan fez o cruzamento e André Luís apareceu para cabecear perto do gol. Na resposta a Chapecoense também arriscou. Bruno Pacheco tentou de longe, a bola quicou, mas Denis conseguiu fazer a defesa.

O Furacão parecia não se intimidar com a partida diante da torcida adversária, a equipe de Milton Cruz aproveitava os espaços para sair ao ataque. Aos 23, Renan Mota ajeitou para Jorge Henrique que, de primeira, mandou por cima do gol. Já a Chapecoense passou a sair mais para o jogo, procurando oportunidades. Aos 33, Canteros cruzou na medida para Guilherme cabecear e Denis fazer a defesa.

Nos minutos finais da primeira etapa a Chape tentou pressionar, mas esbarrou na defesa adversária. O Figueirense, além de bem posicionado, fazia boa marcação.

Chape pressiona, mas Figueirense amplia e fica com o título

A Chapecoense voltou para a segunda etapa pressionando em busca do empate. Já o Figueira continuava com forte marcação, impedindo a passagem do adversário. Aos 13, Canteros lançou para Apodi. O lateral encontrou Guilherme que, de primeira mandou por cima do gol.

Passados os 30 minutos da segunda etapa, a Chapecoense tinha o controle da partida, mas não conseguia boa oportunidade para o empate. Enquanto isso, o Figueirense administrava a vantagem quando tinha a posse de bola.

A melhor chance de gol da equipe da casa aconteceu aos 35 minutos, em cobrança de falta. Canteros fez bela cobrança, carimbando a trave de Denis. Apesar do domínio da Chape, Maikon Leite ampliou para o Figueirense. Após receber belo passe de André Luís, o atacante avançou e finalizou por baixo de Jandrei.

O time da casa bem que tentou, mas não conseguiu marcar. A vitória na Arena Condá deu ao Figueirense seu 18º título catarinense.