Batatais lamenta vice e projeta continuação da temporada: "Reinventar e dar sequência"
Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória

A equipe do Vitória desperdiçou a chance de conquistar o tricampeonato do Estadual na tarde deste domingo (8), em mais um clássico Ba-Vi. Precisando reverter o confronto após ter perdido a primeira partida pelo placar de 2 a 1, o rubro-negro baiano acabou sofrendo mais um revés. Dessa vez diante de um Barradão lotado, o volante Elton marcou para o Bahia e deu o título ao rival do leão.

Em entrevista coletiva após a partida, o treinador interino Anderson Batatais - que vem comandando a equipe baiana por conta de uma punição de cinco jogos imposta ao técnico Vagner Mancini -, afirmou que o time rubro-negro jogou bem mas não soube aproveitar as chances de gols criadas. O comandante também aproveitou para elogiar os mais de 30 mil presentes no estádio do Barradão.

"Começamos bem, abafando o adversário, criamos as melhores chances mas não tivemos a competência para finalizar de forma correta. Se você consegue o gol, as coisas ficam boas para você. Então ficamos em situação difícil. Mediante essa situação, entramos no segundo tempo um pouco desatentos e facilitamos para o adversário fazer 1 a 0 na gente. Mas eu parabenizo a torcida por estar aqui. Agora é continuar o trabalho."

Segundo o treinador, faltou melhor sorte ao Vitória nos dois jogos da finalíssima. A ausência de jogadores importantes fez diferença no resultado final. "Acho que o Vitória, nessas finais, não teve muita sorte. Primeiro, perdemos sete atletas que compõem a nossa equipe. E uma estratégia de jogo nossa, com Luan, que tinha tudo para dar certo, teve que sair. E você tem que alterar equipe no começo do jogo. Como não conseguimos o gol, foi dilacerando. A torcida até entendeu a garra dos atletas. É confiar no trabalho para que na sequência conquistamos outros títulos."

Agora com as atenções voltadas para a Copa do Brasil, Batatais acredita que o time baiano não pode lamentar e precisa continuar o trabalho que está sendo feito. "A partir de amanhã temos todo mundo disponível. É trabalhar e fazer o que nós estávamos fazendo desde então. Tivemos que nos reinventar. Acho que foi muita rigidez do nosso lado e do lado de lá muita flexibilidade. São coisas que a gente não pode ficar lamentando, mas sabe que aconteceu. É dar sequência e saber que a partir de amanhã todos os atletas vão estar disponíveis."

Na próxima quarta-feira (11), o Vitória entra em campo para o primeiro confronto da quarta fase da Copa do Brasil. O rubro-negro visita a equipe do Internacional, no estádio do Beira-Rio, às 19h30.

VAVEL Logo