Kleina espera que Chape supere derrota na final e quer foco no Brasileiro: "Conviver com a dor"
Foto: Sirli Freitas/Chapecoense

Kleina espera que Chape supere derrota na final e quer foco no Brasileiro: "Conviver com a dor"

Após perder o título para o Figueirense, em casa, treinador projeta competição nacional

vavel
Lucas Polis

Chapecoense tentava o tricampeonato inédito, e tinha o apoio da torcida, mas acabou perdendo o jogo único da final do Campeonato Catarinense por 2 a 0, para o Figueirense, e ficou com o vice-campeonato. Gustavo Ferrareis e Maikon Leite da partida na Arena Condá.

Figueirense tira invencibilidade da Chapecoense na Arena Condá e fica com título catarinense

O treinador Gilson Kleina concedeu uma entrevista coletiva após a partida. Com a voz abatida, Kleina tentou explicar o porquê de o título ter escapado. Segundo o técnico, o início ruim e também a boa atuação do adversário decretaram a perda do título.

"Criamos, mas no terço final não conseguimos a jogada e infiltrações. Mérito do Figueirense que soube marcar. A melhor equipe não levou o títulos, foram 45 minutos que nos custou o título. Essa equipe tem poder concentração. A confiança estava com nós, mas falamos que não tinha nada ganho. Não começamos bem, encaixou o primeiro gol deles, isso desequilibrou. Torcedor sabe que somos campeão moral, mas no Brasil não tem essa cultura. Os primeiros 45 minutos nos tirou o título", afirmou.

Mesmo triste por não ter se sagrado campeão, o comandante falou que essa derrota não pode abalar o emocional da equipe para o restante da temporada.

"Não vamos fazer dessa derrota uma terra arrasada, queríamos muito esse título. Fizemos de tudo para fazer a final em Chapecó. Não fizemos um grande jogo, era um que poderia estar tranquilamente indo para os pênaltis. Alguns fatores não fizeram a gente ter o equilíbrio. Algumas peças abaixo, e em um jogo como esse é importante ter todos bem", analisou.

O treinador ainda comentou sobre a preparação da equipe para a estreia do Campeonato Brasileiro já no próximo domingo (15), às 19h, na Arena da Baixada. "Agora é reagir, se apresentar e planejar definitivamente o Brasileiro, não que não estivéssemos. Tem a estreia contra o Atlético-PR, agora é conviver com essa dor", disse.

Wellington Paulista carregou o troféu de vice-campeão da Chape (Foto: Sirli Freitas/Chapecoense)
Wellington Paulista carregou o troféu de vice-campeão da Chape (Foto: Sirli Freitas/Chapecoense)
VAVEL Logo

Associação Chapecoense de Futebol Notícias

há 11 dias
há 12 dias
há 11 dias
há 20 dias
há 20 dias
há 21 dias
há 21 dias
há 25 dias
há um mês
há um mês
há um mês