Guia VAVEL do Brasileirão Série B 2018: Vila Nova

Ano do Tigre até aqui, análise, quem chega, quem sai; tudo sobre a preparação do Vila para o Brasileiro

Guia VAVEL do Brasileirão Série B 2018: Vila Nova
Preparação do Vila Nova para a Série B

Com eliminações em casa na Copa do Brasil e Campeonato Goiano, já digeridas, o Vila Nova se prepara para a estréia no Campeonato Brasileiro da Série B 2018. Vamos detalhar a campanha e destaques do Tigre até aqui na temporada, as ambições do time goiano, entre vários outros aspectos.

O Brasileirão 2018 começa no próximo fim de semana, sexta-feira (13) e sábado (14). Esse ano teremos três representantes do estado de Goiás, Atlético-GO, Goiás, e Vila Nova. O Vila fará sua estreia no sábado (14) contra o Avaí, em casa, às 16h30.

Campanha em 2018

O Vila Nova fez sua última partida dia 27/3, onde empatou por 2 a 2 com o Aparecidense e acabou perdendo a vaga na final do Campeonato Goiano nos pênaltis. 

A campanha do Vila nesses primeiros meses do ano, era de certa forma boa, sem uma grande sequência de vitórias, mas que o torcedor acreditava poder comemorar algo nesse início de ano. Líder no seu grupo no estadual, o Tigre fez uma campanha de 24 pontos. Foram 14 jogos, sendo seis vitórias, somente duas derrotas e outros seis empates. 

O primeiro jogo da temporada foi no dia 18/1 contra o Iporá. A partida foi sob os domínios do Vila, que somente empatou ao fim do jogo por 1 a 1. No fim de semana seguinte, no dia 21/01, já na segunda rodada, clássico Goiano de parar a cidade: Goiás contra Vila Nova.

No fim do jogo, vitória do Tigre, por 1 a 0. Na quarta rodada, outro clássico. Vila Nova e Atlético mediram forças no Estádio Olímpico de Goiás, no fim mais uma vitória do Vila. 

Depois disso, nos jogos seguintes, uma grande oscilação entre vitórias e empates, sempre por placares apertados, 1 a 0, 2 a 1, nenhuma goleada ou apresentação de encher os olhos. Mesmo assim a classificação veio, como líder do grupo B. 

(Foto: Douglas Monteiro / Comunicação Vila Nova)
(Foto: Douglas Monteiro / Comunicação Vila Nova)

Nas semifinais, o primeiro jogo foi nos domínios do Aparecidense: 0 a 0, após uma pressão do time da casa no primeiro tempo. Na segunda etapa o Vila igualou o jogo, no fim se manteve o zero no placar e tudo ficou para ser decidido no Serra Dourada, num segundo jogo.

Na segunda partida das semifinais do Campeonato Goiano, um novo empate, agora por 2 a 2, no Serra Dourada, levou a partida para os pênaltis. Aí, nas penalidade, o placar ficou 4 a 2 para o Aparecidense e o Tigre estava fora da final do Campeonato Goiano.

Na Copa do Brasil 2018, o Vila começou bem. Em meio a disputa do Campeonato Goiano, o Tigre dividia atenções com o torneio nacional. O primeiro compromisso foi contra o São Raimundo-RR no norte do país. A primeira fase foi disputada em jogo único, e Giaretta fez um golaço no ângulo que classificou o Vila à fase seguinte.

A segunda partida, também em jogo único, foi contra o Joinville. No Serra Dourada, e terminou com o placar de 2 a 2 e o Vila teve de se classificar no pênaltis. No fim, vitória goiana por 4 a 2 nas penalidades. Com isso, Vila Nova classificado à seguiu em frente na competição e avançava a terceira fase.

O adversário da vez era o surpreendente Ferroviário-CE, da Série D. Empolgados com a campanha até aquela fase, a torcida lotou o estádio, mas dessa vez o visitante deu uma de vilão e roubou a cena, com a vitória por 1 a 0 pleno Serra Dourada lotado, após o 1 a 1 na ida.

Vila caiu em casa para o Ferroviário-CE (Foto: Paulo Massad / Comunicação Vila Nova)
Vila caiu em casa para o Ferroviário-CE (Foto: Paulo Massad / Comunicação Vila Nova)

Contratações para Série B

Após as seguidas eliminações, tanto na Copa do Brasil, quanto no Goiano, o Vila Nova agora se prepara apenas para a estréia do Brasileirão Série B. Desde o dia 27/3 (dia da eliminação para o Aparecidense no Goiano), o time vem apenas treinando e com a diretoria se movimentando para o Brasileirão.

Antes mesmo da eliminação a diretoria já havia anunciado um nome importante. O atacante Lincom, campeão com o Corinthians do Brasileirão Série A em 2015. Importante reforço para o ataque do Tigre, que nesse ano não vem balançando tanto a rede.

(Foto: Divulgação Twitter/Vila Nova)
(Foto: Divulgação Twitter/Vila Nova)

Antes de Lincom, a diretoria já havia anunciado o zagueiro Wesley Matos. Com os dois reforços, a diretoria continuou no mercado e no dia seguinte anunciou um pacote de três reforços, os volantes Dener e Wellington Reis, além do atacante Joãozinho, que retornou ao clube.

Mesmo com as eliminações o meia atacante e um dos principais jogadores do Vila, Vinícius Leite, viu evolução no elenco. "Fico chateado pela eliminação nas duas competições, mas estou feliz com meu desempenho pessoal, com o que eu venho fazendo. Sei que tenho muito a crescer aqui no Vila, mas creio que fiz um bom Campeonato Goiano e pude mostrar meu valor. Vou continuar trabalhando focado para fazer uma grande Série B", disse o meia.

Já para um dos destaques da equipe no ano até aqui, o atacante Reis, disse que o Vila precisa jogar como time grande.

"O Vila Nova tem que se comportar como time grande, como no ano passado, quando fez uma bela campanha. Infelizmente, não conseguiu o acesso, mas acontece. O Vila tem total capacidade para chegar em um nível de excelência. Estamos trabalhando para chegar lá. Vamos batalhar para colocar o Vila Nova na Série A", projeta o atacante.

Nesta última semana o Vila ainda conta com a chegada de outros reforços, o zagueiro Naylhor de 30 anos, e Moacir de 32 anos.

De saída do Vila

Após as eliminações, quatro jogadores não tiveram o contrato renovado com o Tigre: o lateral-direito Léo Rodrigues, o zagueiro Alisson Brand e os volantes Fagner e Ryan. Todos eles o contrato vence em abril e a diretoria optou por não renovar.

De chegada no Vila

Logo após o pacote de saída, a diretoria anunciou mais um reforço, o meia Juninho, revelado pelo Palmeiras. O jogador tem 22 anos e estava emprestado ao Ituano, e agora faz parte do Vila Nova para a disputa do Brasileirão Série B.

(Foto: Douglas Monteiro / Comunicação Vila Nova)
(Foto: Douglas Monteiro / Comunicação Vila Nova)

Campanha em 2017

O Vila Nova lutou por muito tempo pelo acesso em 2017. Terminou em sétimo lugar, apenas seis pontos da zona de classificação. A expectativa esse ano é de melhorar ainda mais o desempenho durante o ano para conseguir o acesso a elite do futebol brasileiro.

(Foto: Comunicação Vila Nova)
(Foto: Comunicação Vila Nova)

Técnico: Hemerson Maria

Para uma boa campanha, em qualquer que seja o campeonato, é primordial um bom treinador. Um plano de carreira, é fundamental para se conquistar algo, inclusive no futebol. No Vila, o planejamento é o acesso ao fim do ano para a Série A. O técnico Hemerson Maria é o encarregado de conduzir o elenco. Hemerson já foi campeão da Série B em 2014 com o Joinville.

Estádio

(Foto: Divulgação/CBF)
(Foto: Divulgação/CBF)

O Estádio utilizado pelo Vila para mandar seus jogos é o Serra Dourada. O Estádio do Governo do Estado de Goiás, popularmente conhecido como Estádio Serra Dourada, é um estádio desportivo localizado na capital Goiânia, tem a capacidade para 50.049.