Dado Cavalcanti celebra vaga do Paysandu na final da Copa Verde: "Mais uma responsabilidade"

Treinador destaca empenho do grupo em buscar resultado positivo e comenta cautela mesmo após perda do Estadual no último fim de semana

Dado Cavalcanti celebra vaga do Paysandu na final da Copa Verde: "Mais uma responsabilidade"
Papão garante classificação à terceira decisão consecutiva do regional (Foto: Emanuel Siqueira Mendes/Manaus FC)

Foi suado. Do início ao fim. Suportar a pressão do Manaus era um dos principais objetivos do Paysandu, na noite desta quarta-feira (11), pela partida de volta na semifinal da Copa Verde 2018. Cauteloso, o Papão soube se segurar e a hora de definir, vencendo por 2 a 1, com gols de Cassiano e Magno, repetindo o placar da ida.

Para conquistar o resultado positivo, o bicolor teve de se preservar em campo, já que possuía ainda a vantagem conquistada no primeiro jogo contra o Gavião do Norte. Apesar de ter sido pressionado durante pelo segundo tempo praticamente inteiro, selou classificação somente nos acréscimos e usando o contra-ataque como arma, o que foi destacado pelo técnico Dado Cavalcanti.

"Quando Magno entra contra defesa melhor postada, ele sofre, pois é de velocidade. Como a defesa deles estava mais aberta e estávamos lá na defesa, usamos o contra-ataque com ele como principal arma para poder vencer. Conseguimos matar o jogo exatamente dessa maneira. Perdemos o Estadual, não dá para voltar atrás e os jogadores deram a resposta esperada ao torcedor, chegando em mais uma final. Agora é mais uma responsabilidade", disse, citando a entrada de Perema como fundamental à defesa.

Torcida do Paysandu compareceu em bom número à Arena da Amazônia (Foto: Emanuel Siqueira Mendes/Manaus FC)
Torcida compareceu em grande número na Arena da Amazônia (Foto: Emanuel Siqueira Mendes/Manaus FC)

"Perema foi fundamental ao entrar, pois Matheus (Silva) já estava bem sobrecarregada com as descidas do Rossini. Perema entrou e fez bem o papel que pedi, ajudando ainda tecnicamente, além de taticamente. A presença dele deu mais tranquilidade ao setor defensivo, apesar das variações", completou o treinador.

Ainda assim, Dado valorizou a boa postura defensiva do time, que teve mais segurança com a presença de Renan Rocha no gol "Esse jogo hoje praticamente não existiu. Enfrentamos um adversário bem qualificado  e postado, mas que optou por levantar as bolas na área. Eles visaram a presença de Hamilton, mas preferi me prevenir na defesa. Foi um jogo para nos classificarmos, já que nas finais do Estadual nós atacamos e não vencemos", encerrou.

Os paraenses agora concentram ações também na Série B, pois já vão a campo pela 1ª rodada da competição nacional nesse fim de semana. O adversário é a Ponte Preta, que garantiu título do Torneio do Interior em São Paulo e está com vaga praticamente encaminhada nas oitavas de final da Copa do Brasil, às 21h do sábado (14) no Moisés Lucarelli.