São Paulo joga bem, segura Rosario Central e empata sem gols na Argentina

Equipe brasileira controlou boa parte do confronto e agora precisa de uma simples vitória para se classificar no jogo de volta

São Paulo joga bem, segura Rosario Central e empata sem gols na Argentina
(Foto: Marcelo Manera/AFP/Getty Images)
Rosario Central
0 0
São Paulo
Rosario Central: Ledesma; Gómez, Tobio, Cabezas e Parot; Gonzalez (Fernandez, min. 84), López, Lovera (Pereyra, min. 73) e Carrizo; Zampedri e Marco Ruben (Herrera, min. 72).
São Paulo: Sidão; Militão, Arboleda e Rodrigo Caio; Petros, Jucilei, Reinaldo (Lucas Fernades, min. 18), Régis (Bruno Alves, min. 65) e Lizieiro; Nenê e Tréllez (Valdivia, min. 76).
ÁRBITRO: Victor Hugo Carrillo (PER) Cartões amarelos: Régis (SPFC); Carrizo, Gonzales, Marco Ruben, Parot e Zampedri (ROC) Cartões vermelhos: Rodrigo Caio (SPFC); Carrizo (ROC)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela primeira fase da Copa Sul-americana, em partida de ida, disputada na Argenina, no estádio Gigante de Arroyito.

São Paulo e Rosario Central se enfrentaram em um jogo muito quente, como todo confronto entre brasileiros e argentinos, na noite desta quinta-feira (12) no Gigante de Arroyito, em Rosario, pelo jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-americana. Com duas expulsões, de Rodrigo Caio e Carrizo, e muitas faltas, o placar acabou não saindo do zero. O jogo da volta acontece no próximo mês, no Brasil.

Com 23 segundos de partida, os donos da casa já chegaram pela primeira vez. Após bola roubada de Carrizo, Marco Ruben ajeitou e encheu o pé de perna esquerda, mas a bola saiu ao lado direito do gol de Sidão. O Soberano tentou responder na sequência, em bola parada. Nenê bateu falta na grande área, Arboleda subiu e tocou, mas Ledesma defendeu. Régis também tentou finalizar de longe na sequência, mas esbarrou no camisa 1. 

De novo os argentinos assustaram o São Paulo com o centroavante e capitão Marco Ruben. Lovera levou para o fundo, passando por Rodrigo Caio, e cruzou para o camisa 9 que cabeceou por cima da meta brasileira. 

Los Canallas pressionavam o Tricolor. Em falta pelo lado direito Lovera surpreendeu e mandou direito para o gol, obrigando o goleiro a fazer uma excelente defesa em Rosario. A resposta veio na saída rápida. Régis achou Nenê que bateu cruzado forçando Ledesma a espalmar. 

O pesadelo são-paulino veio aos 37 do segundo tempo. Marco Ruben dominou no peito e dividiu com Rodrigo Caio. O zagueiro do Soberano saltou com o braço aberto e atingiu o atacante argentino com o cotovelo. O juiz não hesitou em aplicar o cartão vermelho no camisa 3 brasileiro. 

Os mandantes se alçaram ao ataque após terem um a mais em campo. Lovera fez boa jogada e tocou em Lopez. O camisa 19, Lopez, tabelou com o 21 e finalizou forte por cima da baliza do São Paulo. 

Na etapa final, Nenê criou a primeira boa chance. Após lateral cobrado por Régis, o camisa 7 dominou, girou em cima da marcação e bateu forte pela linha de fundo. Liziero também tentou arremate de fora da área, mas mandou longe do gol. 

Marco Ruben tentou a resposta de cabeça. Após cruzamento, o capitão do clube argentino cabeceou forte, mas Sidão conseguiu intervir em dois momentos para evitar que os Rosarinos abrissem o placar. 

Nenê, o melhor em campo no duelo, foi o que chegou mais perto de balançar as redes até os 17 minutos. O meia recebeu de Tréllez, ajeitou para a canhotinha e bateu bonito. A bola explodiu no travessão e no chão, mas não entrou. 

A equipe da casa tentava de todas as formas chegar ao gol. Carrizo cobrou falta na barreira, e na sobra Gonzalez chutou para defesa do Sidão. Logo na sequência, o camisa 8, Carrizo, fez falta dura em Petros e foi expulso devido ao segundo cartão amarelo. 

No fim, os Canallas fizeram uma grande pressão buscando o gol. Fernandez tentou chute de fora, mas jogou longe do gol. Após cobrança de escanteio Pereyra também tentou, mas sem sucesso, finalizando o confronto em 0 a 0.

As equipes voltam a se enfrentar no Morumbi, no dia 9 de maio, pelo jogo de volta. O São Paulo tem pela frente o Paraná, na segunda-feira (16), às 20h, no Cicero Pompeu de Toledo, pela estreia do Campeonato Brasileiro. O Rosario Central visita o River Plate no domingo (15), pela Superliga Argentina.