Botafogo busca manter invencibilidade em estreias de Brasileiro no Nilton
Santos
(Foto: Satiro Sodré / SS Press / Botafogo)

Botafogo busca manter invencibilidade em estreias de Brasileiro no Nilton Santos

Assim como em 2017, "Niltão" pode ser trunfo e alavancar a equipe para vitórias em 2018

guilherme-serafim
Guilherme Serafim

Depois do triunfo por 2 a 1, de virada, frente ao Audax Italiano-CHI pela sulamericana, o Botafogo recebe o Palmeiras nesta segunda-feira (16), às 20h00 (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, em partida válida pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2018.

O alvinegro tem um ponto positivo a seu favor no primeiro dos 38 embates ao longo da competição: nunca perdeu em estreias do Campeonato Brasileiro jogando no Estádio Nilton Santos.

Foram três estreias do alvinegro na competição mais longa da temporada ocorridas no Estádio Nilton Santos:

A primeira partida ocorreu a dez anos, em 2008, frente ao Sport, e o alvinegro levou a melhor e venceu por 2 a 0 com gols de Jorge Henrique e Diguinho. Em 2010 o Botafogo recebeu o Santos e ficou no empate por 3 a 3; Herrera e Antônio Carlos (2 vezes) marcaram para o Botafogo, enquanto Neymar, André e Zé Love fizeram os gols do alvinegro praiano. A outra partida ocorreu em 2012, quando o Botafogo superou o São Paulo por 4 a 2 com gols de Vitor Júnior e Herrera, que marcou três vezes; Jádson e Luís Fabiano descontaram para o São Paulo.

Esses números só reforçam um fato que pôde ser comprovado ano passado: o Estádio Nilton Santos cheio vira um caldeirão!

Caldeirão alvinegro na Libertadores 2017 (Foto: Vitor Silva / SS Press / Botafogo)
Caldeirão alvinegro na Libertadores 2017 (Foto: Vitor Silva / SS Press / Botafogo)

Durante toda a temporada 2017, o Estádio Nilton Santos foi o elo mais forte da união entre a torcida e os jogadores. Nas campanhas do Brasileiro, Copa do Brasil e principalmente da Libertadores, o estádio se tornou um caldeirão de causar medo, e admiração, nos adversários. O recém contratado Aguirre, declarou que ficou encantado com a atmosfera existente no estádio quando enfrentou o Botafogo pela Libertadores, defendendo as cores do Nacional-URU: “Me marcou jogar em um estádio lotado. Lembro que não conseguíamos nos escutar a dois metros de distância por causa do barulho da torcida”, disse o atacante.

Aguirre em disputa de bola com Dudu Cearense na Libertadores de 2017 (Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Com tantos pontos positivos, o Estádio Nilton Santos pode novamente fazer a diferença na temporada 2018. Se faz necessário que o Botafogo aproveite os jogos no Nilton Santos no decorrer da temporada. Ganhar as partidas do campeonato brasileiro - aproximadamente 19 - a serem disputadas como mandante no estádio, é de suma importância para a conquista dos objetivos do Botafogo na temporada (lutas pelas vagas nas competições continentais). Assim como ocorreu na Libertadores, o Estádio Nilton Santos tem de virar novamente um caldeirão de botar medo nos adversários, para que o Botafogo se consolide na disputa pelo título da Sulamericana.

VAVEL Logo
    CHAT