Sem Renatinho, Valentim tem 'dor de cabeça' para escalar meio-campo do Botafogo

Meia foi diagnosticado com uma lesão na coxa e técnico terá que decidir entre utilizar três volantes ou ter armador contra Palmeiras

Sem Renatinho, Valentim tem 'dor de cabeça' para escalar meio-campo do Botafogo
(Arte/Rodrigo Rodrigues/ Vavel)

O Botafogo inicia sua caminhada no Campeonato Brasileiro com um desfalque. O jogo será na próxima segunda (16) contra o Palmeiras no Estádio Nilton Santos às 16h. Durante o jogo da Copa Sul-Americana na última quinta no (12) no Chile, o meia Renatinho sentiu uma lesão muscular e precisou ser substituído aos cinco minutos do primeiro tempo. Em um exame de ressonância magnética, realizado no último sábado (14), foi detectado uma lesão leve (de grau 1) na coxa esquerda.

O substituto escolhido por Alberto Valentim na partida contra o Audax Italiano foi Matheus Fernandes. Com isso, o esquema com três volantes usado durante o ano passado, quando Jair Ventura era o treinador, foi retomado. Mas o sucesso não foi o mesmo: o alvinegro passou pelo seu pior momento durante a partida, recebeu pressão da equipe adversária, saiu perdendo no placar e sofreu com a falta de técnica para a armação do seu meio campo, dependendo apenas de Rodrigo Lindoso.

No segundo tempo da partida contra a equipe chilena, Marcos Vinícius entrou no lugar de Matheus Fernandes. O meia armador deu outra cara ao jogo, onde o Botafogo melhorou na armação e começou a criar perigo ao gol adversário. A partida terminou com vitória da equipe carioca por 2 a 1 e vantagem para o segundo no jogo no Rio.

Conheça as opções de Valentim

Matheus Fernandes: o jovem de 19 anos, oriundo da base alvinegra, parece ser a primeira opção do técnico. O volante completou 50 jogos como profissional contra o Audax Italiano e ainda não marcou. Forte na marcação, foi peça importante durante a disputa da Libertadores no ano passado e se firmou.

Começou o ano como titular, mas sofreu uma lesão no pé e perdeu seu espaço com a chegada do volante Marcelo. Vem reaparecendo na equipe alvinegra após o segundo jogo da final do campeonato carioca, quando substituiu Rodrigo Lindoso. Contra o Palmeiras, que tem um meio campo e ataque forte, o volante pode ser utilizado para melhorar a marcação e evitar chances do time paulista.

Marcos Vinícius: o meia armador possui 35 jogos pelo Botafogo e marcou seis gols. Adquirido no ano passado através da troca com o Cruzeiro por Sassá, Marcos chegou com expectativas, mas ainda não respondeu. Na temporada passada, entrou bem em alguns jogos, mas quando tinha a necessidade de começar o jogo como titular ele não correspondia.

No ano de 2018, o meia foi pouco utilizado pois ficou afastado esperando autorização da CBF para a utilização de um remédio para asma. Faz a função de Renatinho e é a opção para não mudar o esquema e continuar com o estilo de jogo exercido pela equipe de Alberto Valentim, ou seja, valorização da posse de bola.

Gustavo Bochecha: o volante é a terceira opção e a menos provável. Destaque da equipe campeã do título do Campeonato Brasileiro sub-20 em 2016, Bochecha não teve muitas chances no profissional. Em seu primeiro jogo, ainda no campeonato carioca de 2017, sofreu uma grave lesão no joelho e ficou seis meses parado.

Com estilo de jogo parecido com João Paulo, Gustavo foi usado no Campeonato Brasileiro sub-23 para ganhar ritmo de jogo. A equipe alvinegra não foi bem, mas serviu para a torcida observar o meio campo que tem grande prestígio e é visto como joia no clube.