Roberto Fernandes não esconde irritação após empate contra Santa Cruz: "Quem não faz, leva"

Equipe alvirrubra não correspondeu as expectativas do treinador e desperdiçou a chance de triunfar

Roberto Fernandes não esconde irritação após empate contra Santa Cruz: "Quem não faz, leva"
Foto: Léo Lemos/ Clube Náutico Capibaribe

Na noite deste domingo (15), Náutico e Santa Cruz empataram em 1 a 1, na Arena de Pernambuco. A partida foi válida pela rodada de estreia do Campeonato Brasileiro Série C 2018, e foi marcada por ser o primeiro Clássico das Emoções da história da competição. 

Para Roberto Fernandes, foram muitos erros cometidos pelos times, por isso, o placar foi justo. "O futebol vai modernizando, evoluindo, mas tem máximas que acho que vai durar cem, duzentos anos, que é a de que quem não faz, leva. Eu não vou tirar uma vírgula do mérito do Santa Cruz e do trabalho do Júnior Rocha. Mas com uma contribuição determinante da nossa parte. O Náutico começou o jogo melhor, fez o gol e ai faltou maturidade para matar o jogo. Começamos a ficar displicentes, achando que o jogo estava controlado. No segundo tempo eles mereceram o empate. Veio o castigo bem feito", comentou.

A equipe alvirrubra vencia a partida até os 37 minutos da segunda etapa, quando Jeremias se livrou da marcação e chutou de fora da área, sem chances para Bruno. A partir daí, o Náutico ficou irreconhecível em campo. "No segundo tempo o Santa Cruz cresceu e houve um recuo excessivo nosso. Começamos a dar espaço para o Santa Cruz. Mas tivemos dois ou três chances de contra-ataque e não fizemos por imaturidade e preciosismo. O gol do Santa Cruz foi para coroar isso. Um contra-ataque do contra-ataque, onde não fizemos o que treinamos que é matar a jogada. Fomos recuando até o jogador deles empatar o jogo", disse o treinador. 

O comandante alvirrubro não escondeu sua irritação por causa do placar. "Não vou ser tão honesto quanto gostaria. Mas a palavra que eu posso resumir depois desse clássico é de profunda irritação. O Santa Cruz fez um segundo tempo melhor que o Náutico. Mas nós contribuímos, com uma série de tomadas de decisões equivocadas e de muita individualidade. Onde era para termos feito o segundo gol, demos o empate ao Santa", concluiu.