Com dois de Renato, Avaí vence Juventude fora de casa e conquista primeira vitória na Série B

Leão sai atrás, mas quebra jejum de nove jogos sem vitória no ano: 3 a 1; Papo termina jogo com um a menos após expulsão de goleiro e deixa campo sob protestos

Com dois de Renato, Avaí vence Juventude fora de casa e conquista primeira vitória na Série B
Foto: Artur Dellagrave/Juventude EC
Juventude
1 3
Avaí
Juventude: Matheus Cavichioli; Vidal (Ricardo Jesus, min. 29/2ºt), César Martins, Fred, Pará; Jair, Matheus Bertotto; Fellipe Mateus (Diones, min. 17/2ºt), Leandro Lima, Caio Rangel; Guilherme Queiroz (Yuri Mamute, min. 17/2ºt). Técnico: Julinho Camargo
Avaí: Aranha; Alemão, Betão, Airton; Guga, Judson, Pedro Castro, Capa; Renato (Luanzinho, min. 30/2ºt), Rômulo (Getúlio, min. 28/2ºt), Rodrigão (Matheus Barbosa, min. 45/2ºt). Técnico: Geninho
Placar: 1-0, min. 7/1ºt, Guilherme Queiroz. 1-1, min. 35/1ºt, Rômulo. 1-2, min. 13/2ºt, Renato. 1-3, min. 28/2ºt, Renato
ÁRBITRO: Rodrigo Carvalhães de Miranda, auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés e João Luiz Coelho de Albuquerque, todos de RJ. Amarelos: Leandro Lima (JUV); Capa, Rômulo, Airton (AVA). Vermelho: Mateus Cavichioli (JUV)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2018, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, RS. Pùblico total: 3.427 torcedores

Voltando ao Alfredo Jaconi após eliminar o Juventude da Copa do Brasil dois meses atrás, o Avaí mais uma vez deixou Caxias do Sul com uma vitória. Mesmo saindo na frente, o time gaúcho não conseguiu segurar a vantagem e perdeu diante de seu torcedor por 3 a 1, de virada, pela terceira rodada da Série B. Guilherme Queiroz abriu o placar, mas Rômulo e Renato, duas vezes, marcaram para o Leão, que não vencia a nove jogos no ano.

O início de partida foi de mais posse de bola do Avaí que, posicionado com três zagueiros, ficava mais tempo com o domínio, mas tinha pouca profundidade para buscar as jogadas pelos lados. Já o Juventude, em sua primeira chegada, foi eficiente. Aos 6, Pará avançou pela direita na velocidade, cruzou para área e Fellipe Mateus ajeitou para Guilherme Queiroz bater colocado e abrir o placar no Jaconi.

Com mais posse de bola - 58% -, o Avaí aos poucos foi se encaixando no seu novo esquema, acionando Guga e Renato pela direita, e conseguia finalizações, mas a maioria delas com pouca pontaria - apenas duas das 10 finalizações foram na direção do gol. O Juventude, após o gol, apostou em uma postura mais defensiva e pouco assustou Aranha. Só aos 26, Guilherme Queiroz recebeu de Leandro Lima na entrada da área, a bola desviou em Judson e passou com perigo, à esquerda do gol.

Aos 35, na cobrança de lateral de Guga para a área, Rodrigão desviou, Mateus salvou, mas, no rebote, Rômulo apareceu para tocar de canhota e empatar o jogo. O gol aumentou a confiança do Avaí, que passou a acertar mais nas tomadas de decisão e chegar com mais perigo. Aos 40, em batida curta de escanteio, Guga recebeu de Pedro Castro, cruzou na segunda trave e Renato tocou por cobertura, na rede por cima do gol. No minuto seguinte, após jogada rápida pelo meio, Rômulo recebeu de Pedro Castro e enfiou para Capa bater de primeira, mas por cima do gol, e os times foram para o intervalo empatados em 1 a 1.

O Juventude voltou com mais posse de bola para a segunda etapa, mas, com com dificuldades de criação, finalizou muito pouco - apenas duas vezes na segunda etapa. Enquanto isso, o Avaí continuou explorando as pontas e aos poucos achou espaço para explorar espaços. Aos 12, Capa recebeu na linha de fundo e cruzou para a área. A bola passou por Rodrigão, mas sobrou para Renato, que, livre, tocou de cabeça no meio da pequena área e virou no Jaconi.

O gol da virada do Avaí e as mudanças do técnico Julinho Camargo acabaram abrindo o time do Juventude, que cedeu muitos espaços e chances para o Leão. Aos 24, Rodrigão recebeu na entrada da área, fez o pivô e ajeitou para Renato, que cruzou de volta para o atacante, mas ele pegou mal de cabeça e perdeu a chance. Poucos segundos depois, Guga atravessou a direita para a esquerda, Capa teve espaço para ajeitar e bateu de fora da área, parando em defesa segura de Mateus.

Pouco tempo depois, o Avaí deu mais um golpe. Aos 27, no contra-ataque puxado pela esquerda, Rômulo descolou passe para o outro lado, Renato avançou com muito espaço, saiu de frente para o gol e só deslocou Mateus para fazer 3 a 1.

Para piorar as chances dos mandantes na partida, em mais uma jogada de velocidade do Avaí, Luanzinho atravessou para Rodrigão, que partiu livre, mas o goleiro Mateus Cavichioli saiu da área para abafar, acabou tocando com o braço na bola e foi expulso. Como o Juventude já havia feito todas as substituições, César Martins foi para o gol. Essa situação fez o Papo tomar mais precauções, e evitou que o Avaí criasse boas chances, mas passou longe de buscar o resultado. Assim, saiu mais uma vez vaiado do Alfredo Jaconi.

O Juventude, que só tem um ponto em três rodadas, e ocupa o 16º lugar, volta a campo na próxima terça-feira (1º/5), diante do Boa Esporte, em Varginha, às 16h. Já o Avaí, que chegou a quatro pontos, na 8ª posição. só joga no sábado (5/5), quando recebe o São Bento, às 16h30.