Com dois de Renato, Avaí vence Juventude fora de casa e conquista primeira vitória na Série B
Foto: Artur Dellagrave/Juventude EC

Com dois de Renato, Avaí vence Juventude fora de casa e conquista primeira vitória na Série B

Leão sai atrás, mas quebra jejum de nove jogos sem vitória no ano: 3 a 1; Papo termina jogo com um a menos após expulsão de goleiro e deixa campo sob protestos

bruno-da-silva
Bruno da Silva
JuventudeMatheus Cavichioli; Vidal (Ricardo Jesus, min. 29/2ºt), César Martins, Fred, Pará; Jair, Matheus Bertotto; Fellipe Mateus (Diones, min. 17/2ºt), Leandro Lima, Caio Rangel; Guilherme Queiroz (Yuri Mamute, min. 17/2ºt). Técnico: Julinho Camargo
AvaíAranha; Alemão, Betão, Airton; Guga, Judson, Pedro Castro, Capa; Renato (Luanzinho, min. 30/2ºt), Rômulo (Getúlio, min. 28/2ºt), Rodrigão (Matheus Barbosa, min. 45/2ºt). Técnico: Geninho
Placar1-0, min. 7/1ºt, Guilherme Queiroz. 1-1, min. 35/1ºt, Rômulo. 1-2, min. 13/2ºt, Renato. 1-3, min. 28/2ºt, Renato
ÁRBITRORodrigo Carvalhães de Miranda, auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés e João Luiz Coelho de Albuquerque, todos de RJ. Amarelos: Leandro Lima (JUV); Capa, Rômulo, Airton (AVA). Vermelho: Mateus Cavichioli (JUV)
INCIDENCIASPartida válida pela 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2018, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, RS. Pùblico total: 3.427 torcedores

Voltando ao Alfredo Jaconi após eliminar o Juventude da Copa do Brasil dois meses atrás, o Avaí mais uma vez deixou Caxias do Sul com uma vitória. Mesmo saindo na frente, o time gaúcho não conseguiu segurar a vantagem e perdeu diante de seu torcedor por 3 a 1, de virada, pela terceira rodada da Série B. Guilherme Queiroz abriu o placar, mas Rômulo e Renato, duas vezes, marcaram para o Leão, que não vencia a nove jogos no ano.

O início de partida foi de mais posse de bola do Avaí que, posicionado com três zagueiros, ficava mais tempo com o domínio, mas tinha pouca profundidade para buscar as jogadas pelos lados. Já o Juventude, em sua primeira chegada, foi eficiente. Aos 6, Pará avançou pela direita na velocidade, cruzou para área e Fellipe Mateus ajeitou para Guilherme Queiroz bater colocado e abrir o placar no Jaconi.

Com mais posse de bola - 58% -, o Avaí aos poucos foi se encaixando no seu novo esquema, acionando Guga e Renato pela direita, e conseguia finalizações, mas a maioria delas com pouca pontaria - apenas duas das 10 finalizações foram na direção do gol. O Juventude, após o gol, apostou em uma postura mais defensiva e pouco assustou Aranha. Só aos 26, Guilherme Queiroz recebeu de Leandro Lima na entrada da área, a bola desviou em Judson e passou com perigo, à esquerda do gol.

Aos 35, na cobrança de lateral de Guga para a área, Rodrigão desviou, Mateus salvou, mas, no rebote, Rômulo apareceu para tocar de canhota e empatar o jogo. O gol aumentou a confiança do Avaí, que passou a acertar mais nas tomadas de decisão e chegar com mais perigo. Aos 40, em batida curta de escanteio, Guga recebeu de Pedro Castro, cruzou na segunda trave e Renato tocou por cobertura, na rede por cima do gol. No minuto seguinte, após jogada rápida pelo meio, Rômulo recebeu de Pedro Castro e enfiou para Capa bater de primeira, mas por cima do gol, e os times foram para o intervalo empatados em 1 a 1.

O Juventude voltou com mais posse de bola para a segunda etapa, mas, com com dificuldades de criação, finalizou muito pouco - apenas duas vezes na segunda etapa. Enquanto isso, o Avaí continuou explorando as pontas e aos poucos achou espaço para explorar espaços. Aos 12, Capa recebeu na linha de fundo e cruzou para a área. A bola passou por Rodrigão, mas sobrou para Renato, que, livre, tocou de cabeça no meio da pequena área e virou no Jaconi.

O gol da virada do Avaí e as mudanças do técnico Julinho Camargo acabaram abrindo o time do Juventude, que cedeu muitos espaços e chances para o Leão. Aos 24, Rodrigão recebeu na entrada da área, fez o pivô e ajeitou para Renato, que cruzou de volta para o atacante, mas ele pegou mal de cabeça e perdeu a chance. Poucos segundos depois, Guga atravessou a direita para a esquerda, Capa teve espaço para ajeitar e bateu de fora da área, parando em defesa segura de Mateus.

Pouco tempo depois, o Avaí deu mais um golpe. Aos 27, no contra-ataque puxado pela esquerda, Rômulo descolou passe para o outro lado, Renato avançou com muito espaço, saiu de frente para o gol e só deslocou Mateus para fazer 3 a 1.

Para piorar as chances dos mandantes na partida, em mais uma jogada de velocidade do Avaí, Luanzinho atravessou para Rodrigão, que partiu livre, mas o goleiro Mateus Cavichioli saiu da área para abafar, acabou tocando com o braço na bola e foi expulso. Como o Juventude já havia feito todas as substituições, César Martins foi para o gol. Essa situação fez o Papo tomar mais precauções, e evitou que o Avaí criasse boas chances, mas passou longe de buscar o resultado. Assim, saiu mais uma vez vaiado do Alfredo Jaconi.

O Juventude, que só tem um ponto em três rodadas, e ocupa o 16º lugar, volta a campo na próxima terça-feira (1º/5), diante do Boa Esporte, em Varginha, às 16h. Já o Avaí, que chegou a quatro pontos, na 8ª posição. só joga no sábado (5/5), quando recebe o São Bento, às 16h30.

VAVEL Logo

Avaí Futebol Clube Notícias

há 17 dias
há 23 dias
há 23 dias
há 23 dias
há 24 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês