Na estreia de Eduardo Baptista, Coritiba suporta pressão e derrota Criciúma de virada
Foto: Divulgação/Coritiba FC

Na estreia de Eduardo Baptista, Coritiba suporta pressão e derrota Criciúma de virada

Tigre teve mais posse bola, o dobro de finalizações, porém perdeu no Couto Pereira por 2 a 1, e continua zerado na Segundona; Coxa vence a segunda consecutiva em casa

bruno-da-silva
Bruno da Silva
CoritibaWilson; Vinícius Kiss, Thalisson Kelven, Alex Alves, Abner (João Paulo, min. 22/2ºt); Júlio Rusch (Yan Sasse, min. 13/2ºt), Vitor Carvalho; Jean Carlos, Kady (Guilherme Parede, min. 32/2ºt), Chiquinho; Bruno Moraes. Técnico: Eduardo Baptista
CriciúmaLuiz; Sueliton (Natan, min. 16/2ºt), Sandro, Nino, Marlon; Liel; Andrew (Jean Mangabeira, intervalo), Nicolas, Élvis, João Paulo; Lucas Coelho (Mailson, min. 35/2ºt). Técnico: Argel Fucks
Placar0-1, min. 18/1ºt, João Paulo. 1-1, min. 33/1ºt, Kady. 2-1, min. 13/2º, Yan Sasse
ÁRBITROEduardo Tomaz de Aquino Valadão, auxiliado por Fabrício Vilarinho da Silva e Hugo Sávio Xavier Corrêa, todos de GO. Amarelos: Kady, Júlio Rusch, Bruno Moraes, Vitor Carvalho (CTB); Liel, Nicolas, Marlon, Sandro, Élvis, Sueliton, Jean Mangabeira (CRI)
INCIDENCIASPartida válida pela 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2018, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba, PR. Público: 7.713 pagantes | 9.261 presentes; Renda: R$ 141.960,00

Superado na maioria das estatísticas, o Coritiba mesmo assim conseguiu virar para cima do Criciúma e venceu por 2 a 1 na estreia do técnico Eduardo Baptista, em jogo válido pela terceira rodada da Série B. João Paulo marcou para o Tigre, mas Kady e Yan Sasse decretaram o placar no Couto Pereira. Esta foi a segunda vitória seguida do Coxa na Segundona.

O início de partida foi superior por parte do Criciúma. Com uma boa pressão feita na saída de bola do Coritiba, o Tigre cedeu poucas chances para o rival, finalizou mais (seis a dois) e ainda teve mais posse de bola - 52%. A postura ofensiva dos catarinenses foi recompensada aos 17. Lucas Coelho fez a jogada pela direita e cruzou para área, onde João Paulo dominou livre, e, com calma, bateu no canto de Wilson para abrir o placar no Couto. 

O Coritiba tinha muita dificuldade para criar jogadas e viu o Criciúma executar com eficiência sua estratégia em grande parte do jogo. Além da pressão da saída de bola, o Tigre também usou do artifício de parar jogadas de contra-ataque com falta. No total, foram 35 faltas na primeira etapa, 20 do time catarinense, que ainda tomou cinco amarelos.

Aos 29, Élvis recebeu de João Paulo na entrada da área e arriscou chute de canhota, mas Wilson caiu e segurou firme. A primeira finalização dos mandantes só veio aos 33: Kady chutou após jogada pela direita, mas foi travado por Nino.

Porém, logo na sequência, após cobrança de escanteio, o próprio Kady ficou com rebote na entrada da área, e emendou um chute forte, no canto esquerdo, para empatar em belo estilo em Curitiba: 1 a 1. A partir daí, o Coritiba conseguiu ter mais posse de bola, mas não chances claras.

A pressão do Criciúma foi ainda maior na segunda etapa. Desde o começo da segunda etapa, o time catarinense teve mais posse de bola e criou mais chances, mas parou em grande noite de Wilson e na falta de pontaria. Aos 7, João Paulo arriscou chute forte e com efeito da entrada da área, Wilson tirou como pôde de soco e a bola sobrou livre para Nicolas, mas o atacante cabeceou mal e mandou para fora. Cinco minutos depois, Mangabeira roubou a bola no meio campo e Élvis deu grande passe em profundidade para João Paulo, que saiu com espaço dentro da área, mas Alex Alves apareceu para afastar a grande chance do Tigre.

Porém, a primeira alteração de Eduardo Baptista como técnico do Coritiba acabou sendo decisiva para a partida. Aos 13, em seu primeiro toque na bola após sair do banco, Yan Sasse recebeu com espaço de Vitor Carvalho na esquerda, bateu forte por baixo de Luiz e virou o jogo.

Mas a pressão do Criciúma permaneceu. Um minuto após o gol, Nicolas ficou com rebote de Wilson na esquerda, cruzou para trás e Liel chegou batendo de bico, mas o goleiro do Coxa apareceu bem para salvar o Coxa. Na sequência, João Paulo arriscou chute de fora da área no canto, e mais uma vez Wilson apareceu para mandar para escanteio. Aos 18, Marlon cruzou da esquerda, Nicolas ganhou no alto e cabeceou no canto, mas Wilson esticou e, de mão trocada, fez outra vez uma grande defesa.

No total, o Criciúma teve 56% de posse de bola, 18 a oito em finalizações e sete a zero em cruzamentos certos, mas, mesmo assim, não conseguiu buscar o resultado. Mesmo com um a mais no final, após a saída do contundido Vitor Carvalho, o Tigre não conseguiu o segundo gol, e acabou perdendo na capital do Paraná.

Com seis pontos, o Coritiba sobe momentaneamente para o sétimo lugar, enquanto o Criciúma segue zerado, no 17º lugar. Na próxima rodada, o Coxa enfrenta na Arena Barueri o Oeste, na sexta-feira (4/5), às 21h30. Antes, na terça-feira (1º/5), o Tigre joga em casa contra o CSA, às 16h.

VAVEL Logo

Coritiba Foot Ball Club Notícias

há 5 dias
há 8 dias
há 16 dias
há 16 dias
há 22 dias
há 22 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês