Com torcida única, Ponte e Flamengo se enfrentam pela Copa do Brasil
(Foto: Staff Images/ Flamengo)

Com torcida única, Ponte e Flamengo se enfrentam pela Copa do Brasil

Cumprindo punição do STJD, Macaca conseguiu ter a sua torcida na competição, e quer se recuperar da derrota para o Londrina; buscando embalar na temporada, Fla não terá Diego

rafalisboa
Rafael Lisboa
Ponte PretaIgor VInícius, Renan Fonseca, Reynaldo e Marciel; Nathan, André Castro, Paulinho, Tiago Real e Orinho; Felippe Cardoso. Técnico: Doriva
FlamengoDiego Alves; Rodinei, Réver, Léo Duarte e Renê; Cuéllar, Everton Ribeiro e Lucas Paquetá; Geuvânio, Henrique Dourado e Vinícius Júnior. Técnico: Maurício Barbieri
ÁRBITROJean Pierre Gonçalves Lima (RS). Assistentes: Leirson Martins (RS) e Lucio Beiersdorf (RS)

Nesta quarta-feira (2), às 19h30, Ponte Preta Flamengo se enfrentam no Moisés Lucarelli, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Sem o critério de gol marcado fora de casa, a Macaca terá apenas a sua torcida no Majestoso, uma punição paralela à aplicada pelo STJD, que determinou portões fechados nos jogos da equipe na Série B.

Na semana do Dérbi, Ponte quer se recuperar do início ruim na Série B

Após perder para o Londrina, na última sexta-feira (27) em casa, a Ponte Preta ficou com apenas três pontos em três partidas na Série B, ocupando a 15ª posição. Para se recuperar desse início decepcionante, e chegar embalado no Dérbi contra o Guarani no fim de semana, a Macaca precisa vencer o Flamengo logo mais.

Apesar disso, o técnico Doriva poderá mandar uma equipe mista para o duelo das oitavas da Copa do Brasil. Sem contar com jogadores importantes como Danilo Barcelos, Reginaldo e André Luis, que jogaram a competição por outros clubes, a postura da equipe campineira será mais cautelosa, dada a diferença financeira e de elencos das duas equipes:

"O Flamengo tem posse de bola, vai girar de um lado para o outro, e a gente tem que saber se defender. É importante ter essa mentalidade solidária, com uma equipe compacta na marcação. Se o Flamengo tiver espaço entre nossas linhas, cria problema. Nossa ideia é ter um time compactado e solidário para vencer a individualidade com o coletivo", avaliou o treinador.

Sem Diego, Flamengo quer vencer para embalar em 2018

A semana passada do Flamengo terminou de maneira turbulenta. Em crise, após o segundo empate contra o Santa Fe, os jogadores foram intimidados e até agredidos no embarque para Fortaleza. No último domingo (31), o Rubro-Negro goleou o Ceará por 3 a 0, assumiu a liderança do Brasileirão após sete anos, e esfriou o caldeirão.

Para embalar na temporada, a equipe comandada pelo interino Maurício Barbieri vai com o que tem de melhor para buscar a vitória contra a Ponte, e tentar voltar para o Rio com a classificação encaminhada. Sem perder há cinco partidas, a equipe carioca não poderá contar com Diego, lesionado, e Juan, que será poupado. Mesmo assim, Réver acredita que o Flamengo manterá a sua filosofia de jogo:

"Barbieri quer que a gente tenha sempre a possa de bola. Isso ajuda na nossa evolução, pelas características dos jogadores que temos. Fizemos isso bem contra o Ceará (vitória por 3 a 0, domingo, em Fortaleza). Com a bola, você dificilmente vai correr errado e isso irá cansar o adversário", comentou o capitão.

VAVEL Logo

Flamengo Notícias

há 3 dias
há 3 dias
há 4 dias
há 5 dias
há 7 dias
há 8 dias
há 9 dias
há 10 dias
há 11 dias
há 13 dias
há 18 dias