Dourado marca e Flamengo bate Ponte Preta pela Copa do Brasil

Equipe rubro-negra estreia na competição com pé direito e abre vantagem para o jogo da volta

Dourado marca e Flamengo bate Ponte Preta pela Copa do Brasil
Foto: Staff Images/Flamengo
Ponte Preta
0 1
Flamengo
Ponte Preta: Ivan, Igor Vinicius, Renan Fonseca, Reynaldo, Marciel, André Castro, Lucas Mineiro, Felipe Saraiva (Aaron), Thiago Real (Paulinho), Orinho (Junior Santos) e Felippe Cardoso. Técnico Doriva
Flamengo: Diego Alves, Rodinei, Réver, Léo Duarte, Renê, Cuellar, Everton Ribeiro (Pará), Lucas Paquetá, Geuvanio (Lucas), Henrique Dourado e Vinicius Junior Técnico: Mauricio Barbieri
Placar: 0-1, min. 32, H. Dourado.
ÁRBITRO: Arbitragem: Jean Pierre Gonçalves Lima, Leirson Martins Lucio Flor e Jonathan Pinheiro. Amarelados: André Castro (PON)
INCIDENCIAS: Partida válida pelo primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil disputa no Estádio Moisés Lucarelli.

Ponte Preta e Flamengo se enfrentaram na noite desta quarta-feira (2) pelo primeiro jogo das oitavas-de-final da Copa do Brasil.Na partida disputada no Moisés Lucarelli, em Campinas, a equipe visitante saiu vencedora. O único gol da partida foi marcado por Henrique Dourado.

Em mau começo na Série B, com apenas três pontos e em 16° lugar, a Ponte chegava para a partida com quatro desfalques e a três dias de enfrentar seu maior rival, o Guarani, no Brasileirão. No entanto, a competição é de extrema importância financeira para a instituição, tendo em consideração a queda drástica dos valores recebidos por conta do descenso na última temporada. Por outro lado, líder do Campeonato Brasileiro, o Flamengo fazia sua estreia na competição, a qual acabou sendo vice-campeão, para o Cruzeiro. Porém, a equipe carioca também contou com desfalques, como Juan (poupado) e Diego (lesionado).

Sem poder contar com Léo, Reginaldo, Danilo Barcelos e André Luis, a equipe da casa optou por reforçar a defesa e explorar as saídas nos contra-ataques. Com a posse da bola, a equipe rubro-negra buscou a iniciativa da partida e teve o domínio do campo na maior parte do primeiro tempo. Porém, na maioria das vezes os rubro-negros tiveram de ficar tocando a bola para achar espaços. Em certa hora, chegou a faltar objetividade, em outras, gerou riscos para a defesa, como quando Lucas Paquetá segurou demais a pelota e perdeu, dando o contra-ataque para a equipe adversária.

O autor do gol decisivo em sua comemoração tradicional. Foto: Staff Images/Flamengo
O autor do gol decisivo em sua comemoração tradicional. Foto: Staff Images/Flamengo

Até que chegou o momento em que o Flamengo conseguiu furar a retranca adversária. Em jogada trabalhada, Éverton Ribeiro viu a infiltração de Paquetá e tocou para o companheiro, que achou Henrique Dourado livre na área. O atacante apenas teve o trabalho de empurrar para as redes e sair para comemorar a abertura do placar.

A Ponte apostava no lado direito, com Felipe Saraiva e Igor Vinícius, mas sempre faltava maior presença de outros companheiros e eles eram facilmente interceptados. O maior lance de perigo da equipe saiu aos 42 minutos, novamente com o lateral-direito da equipe. Ele recebeu a bola próximo à meia-lua da área adversária e mirou no ângulo direito de Diego Alves. A bola passou muito perto da meta rubro-negra e deu esperanças à torcida alvinegra.

Precisando do resultado para não viajar para o Rio de Janeiro em desvantagem, a Macaca Querida voltou com postura mais agressiva na segunda etapa. Com o apoio do torcedor, que compareceu em peso ao Majestoso, o time da casa incomodou por algumas vezes a defesa rubro-negra, além de impedir os ataques do adversário. Com a Ponte saindo mais, o jogo ficou mais aberto e as chances começaram a aparecer com mais frequência.

Ponte Preta cresceu na segunda etapa. Foto: PontePress/FabioLeoni
Ponte Preta cresceu na segunda etapa. Foto: PontePress/FabioLeoni

A pressão na defesa dos cariocas quase surgiu efeito. Em saída arriscada, a bola caiu nos pés de Léo Duarte, que se enrolou com a bola e desequilibrou, na sequência, Felippe Cardoso ficou com a posse e acertou o travessão. O próprio recebeu o rebote e chutou novamente, mas dessa vez parou em bela defesa de Diego Alves.

Com a vantagem, o Flamengo começou a buscar explorar os espaços deixados pela Ponte. Aos 37 minutos, Renê observou a linha alta da defesa adversária e lançou Vinicius Jr. O atacante saiu em velocidade de frente para o gol de Ivan, carregou um pouco mais e preparou a finalização, mas a bola saiu por cima. Cinco minutos depois, a jogada se inverteu. O jovem de 17 anos passou para o lateral-esquerdo, que deu um meio termo entre chute e cruzamento e forçou Ivan a fazer uma difícil defesa e jogar para escanteio. Na cobrança, os rubro-negros fizeram jogada trabalhada, que acabou com Vinicius Jr. jogando a bola rente à trave do goleiro pontepretano.

A partida se encerrou em 1 a 0 para o Flamengo. Na próxima quarta-feira, as equipes se enfrentam novamente, desta vez pelo segundo jogo da eliminatória. O clube carioca fez promoção de ingressos, e a expectativa é de casa cheia no Maracanã.