Os candidatos: como estão Fagner e Danilo, possíveis substitutos de Dani Alves na Copa

Os candidatos: como estão Fagner e Danilo, possíveis substitutos de Dani Alves na Copa

Com a divulgação da lesão e desfalque do titular na posição, os laterais de Corinthians e Manchester City disputam posição direta sobre qual será escolhido por Tite para disputa da Copa

mathenrique
Matheus Henrique

Nesta quarta-feira (9), foi divulgado resultado do exame sobre a lesão de Daniel Alves, o qual constatou um estiramento no joelho direito. O jogador será reavaliado em três semanas e, embora não seja necessário no momento a ocorrência de uma cirurgia, há ainda a possibilidade de desfalcar a seleção para a disputa da Copa do Mundo da Rússia, cuja estreia da equipe será ocasionada no dia 17/6.

Até então, o técnico Tite mantinha duas dúvidas sobre qual seria o reserva imediato de Dani na lateral-direita: Fagner ou Danilo. Nos amistosos deste ano, ele revezou os jogadores nas duas convocações. Na primeira, contra Japão e Inglaterra, convocou Danilo. Já ao enfrentar Alemanha e Rússia, optou por Fagner.

Ambos possuem poucos minutos pela equipe principal e ainda não conseguiram demonstrar seu potencial para o treinador e torcedores, sendo assim, a VAVEL Brasil fez um comparativo entre o passado recente e atual momento dos dois defensores para sacar as dúvidas.

Danilo em amistoso contra o Japão neste ano. Foto: Jean Catuffe/Getty Images
Danilo em amistoso contra o Japão neste ano. Foto: Jean Catuffe/Getty Images

Danilo

Com passagem por Tupynambás e América-MG, o lateral-direito ganhou visibilidade no Santos, quando esteve presente na equipe ao lado de Neymar, Ganso e Alex Sandro, além de outros bons nomes da época. Ganhou Libertadores e disputou Mundial de Clubes, até ser negociado com o Porto. Pela seleção brasileira, fez sua estreia na Copa Roja, em 2011, no tradicional amistoso entre Brasil e Argentina com somente jogadores de ambos países. 

Começou a figurar na convocação geral em 2015, quando foi chamado para a Copa América daquele ano. Na seleção de Tite, largou atrás na disputa com Fagner, principal concorrente na, até então, segunda vaga para a Copa do Mundo. Na Era Tite, fez sua estreia somente no ano passado, em amistoso contra o Japão. Sua primeira convocação veio um pouco antes, na reta final das Eliminatórias, contra Bolívia e Chile, porém, não entrou em campo.

No início desta temporada, Danilo se transferiu para o Manchester City, oriundo do Real Madrid, para participar do novo projeto de Pep Guardiola. Na Espanha, não deixou saudades nos 56 jogos que fez pelos merengues. Na Inglaterra, sua situação dentro do elenco é diferente.

Tratado como um coringa por seu treinador, Danilo já estabeleceu diferentes funções dentro de campo, como: lateral e ala-direito, terceiro-zagueiro, lateral e ala-esquerdo. Sob comando do espanhol, Danilo esteve presente nesta temporada por 36 jogos, marcou dois gols e deu duas assistências.

Além da sua versatilidade, Danilo pode ajudar Tite na força ofensiva, sua principal especialidade. Com alto grau de força física, o lateral chama atenção por suas boas subidas ao ataque, onde se destaca em seus gols e assistências. Além disso, possui qualidade considerável no chute de média e longa distância, de onde saíram seus dois gols na temporada.

Fagner foi titular em partida contra Argentina, em novembro de 2017. Foto: Icon Sportswire/Getty Images
Fagner foi titular em duelo contra Argentina, em junho de 2017. Foto: Icon Sportswire/Getty Images

Fagner

No Corinthians desde 2014, em sua segunda passagem pelo clube, o lateral trabalhou com Tite em 2015, quando sagrou-se campeão brasileiro. Naquele ano, o Timão formara uma excelente equipe, dividindo-se em nomes como: Renato Augusto, Jadson, Cássio e Gil. Nesta época, ganhou também a confiança de Tite, sendo classificado como um dos homens próximos ao treinador. 

Mas se engana quem acha que Fagner apenas está na seleção brasileira frequentemente por conta de Tite. A primeira aparência do jogador em uma convocação da seleção principal se deu em abril de 2016, quando Dunga convocou-o na pré-lista da seleção para a Copa América Centenario, em 2016.

Após o vexame da seleção e a demissão de Dunga, chegou a vez, então, de Tite assumir o comando da seleção brasileira. E desde a primeira convocação, Fágner tem sido presença constante nas listas.

Passando por altos e baixos rendimentos, o nome de Fágner nunca contou com grande parte da aprovação da torcida brasileira. Porém, a baixa concorrência somou-se às boas atuações dentro do Brasil, e o lateral se consolidou como frequente nome nas relações.

Tite marcou presença no Independência para observar Fagner, que se machucou. Foto: Pedro Vilela
Tite marcou presença no Independência para observar Fagner, que se machucou. Foto: Pedro Vilela/Getty Images

Fagner ainda não brilhou nesta temporada. Logo na 3ª rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-MG, o jogador sofreu uma lesão muscular na posterior da coxa direita, tendo de desfalcar a equipe por cerca de um mês.

A espera para o retorno está se esgotando, porém, o período é mais importante do que nunca para não agravar a lesão e o jogador ser um novo desfalque na lista de Tite. Além disso, os próximos jogos podem decidir por quem o treinador optará para se situar entre os 23 convocados.

O lateral-direito de 28 anos ganha simpatia de parte dos torcedores por seu alto poderio defensivo, algo pouco comum nos jogadores da posição atualmente, entre eles, seu concorrente, Danilo. Na Libertadores, antes da lesão, chegou a figurar no topo da lista dos maiores ladrões de bola nas equipes brasileiras.

Sobre eles, vale lembrar que ambos possuem bagagem internacional. Hoje aos 28 anos, Fagner teve curta passagem pelo PSV, da Holanda, e recentemente defendeu o Wolfsburg, onde fez 53 jogos em dois anos.

Já Danilo, dois anos mais novo que seu concorrente, possui mais experiência no exterior, onde já chegou até a conquistar uma Champions League pelo Real Madrid. 

Foto: Philippe Huguen/Getty Images
Foto: Philippe Huguen/Getty Images

Independente da baixa de Daniel Alves, o certo é que os laterais brasileiros causam uma enorme dúvida na mente de Tite sobre quem irá para a Copa do Mundo.

Em caso dos dois serem convocados, é esperado que o treinador não consiga a aprovação absoluta dos torcedores, porém, todos esperam que Adenor resolva mais uma vez um problema na seleção.

VAVEL Logo

Seleção Brasileira Notícias

há 25 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há 2 meses
há 2 meses
há 2 meses
há 2 meses
há 2 meses
há 2 meses