Botafogo se mostra mais eficiente e vence clássico contra Fluminense

Apesar da equipe Tricolor ter jogado melhor e dominado grande parte da partida, foi o Glorioso que saiu com três pontos do Nilton Santos, especialmente pela grande atuação de Jefferson

Botafogo se mostra mais eficiente e vence clássico contra Fluminense
Kieza comemora o gol da vitória Alvinegra (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
Botafogo
2 1
Fluminense
Botafogo: Jefferson; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabelo, Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Renatinho (Gustavo Bochecha, intervalo), Luis Fernandes; Kieza e Brenner (Aguirre, min. 30/2T).
Fluminense: Júlio César, Renato Chaves (Pablo Dyego, min. 30/2T), Gum, Luan Peres, Gilberto; Richard (Robinho, min. 26/2T), Jadson, Sornoza, Ayrton Lucas (Marlon, min. 40/1T), Marcos Junior, Pedro.
Placar: 1-0, min. 26/1T - Rodrigo Lindoso. 1-1, min. 33/1T - Pedro. 2-1, min. 18/2T - Kieza.
ÁRBITRO: Raphael Claus (SP) - Joel Carli (min. 28/1T), Richard (min. 07/2T), Luan Peres (min. 34/2T)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 5ª rodada do Brasileirão, realizada no Estádio Nilton Santos.

Na noite desta segunda-feira (14), Botafogo e Fluminense se enfrentaram no clássico carioca, realizado no Estádio Nilton Santos, válido pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Alvinegro saiu com a vitória por 2 a 1, com gols de Rodrigo Lindoso e Kieza, e Pedro descontou para o Tricolor. Destaque da partida para Jefferson, que garantiu com diversas defesas o resultado para time de Valentim.

A vitória para o Botafogo significou o salto do 15º para o 6º lugar na tabela de classificação, com oito pontos conquistados, chegando a zona da pré-libertadores. A equipe volta a campo pelo Brasileirão no próximo domingo (20), às 16h, em Minas Gerais, contra o América-MG.

E apesar de ter jogado melhor, a para o Fluminense, a derrota fez o time cair da 7ª para a 9ª colocação, com sete pontos. O time de Abel Braga enfrenta na próxima rodada o Atlético-PR, recebendo os paranaenses no Maracanã, no domingo às 19h.

Tricolor domina a primeira parte

O clássico começou com o Tricolor tendo o domínio das ações. O time de Abel Braga marcando no campo de defesa do Alvinegro, dificultando a saída de bola do adversário e tendo mais a bola no pé, criando problemas para a defesa do Botafogo. Destaque para as duas finalizações de Sornoza, principalmente na segunda, em que o goleiro Jefferson foi obrigado a espalmar para escanteio a finalização do meia tricolor que quase resultou em gol.

Apesar de estar melhor em campo, conseguindo envolver por vezes a defesa alvinegra e chegar com perigo a meta defendida do Jefferson, o Fluminense não conseguia marcar, desperdiçando boas chances com Marcos Júnior e  Jadson. E apesar de pouco estar ameaçando o adversário, o Botafogo na primeira boa chance que criou abriu o placar aos 26 minutos, após o cruzamento de Marcinho pela direita, Rodrigo Lindoso se antecipou defesa tricolor e cabeceou no canto esquerdo, sem chances para Júlio César.

Apesar do gol sofrido, o time do Fluminense não se desorganizou em campo, seguindo melhor que o adversário e não demorou muito para conseguir empatar a partida. Aos 33 minutos, Gilberto passou para Marcos Júnior na área, o atacante girou e cruzou na medida para Pedro, com o peito, mandar para o fundo das redes, deixando tudo igual no Nilton Santos.

Buscando a virada, o Tricolor manteve-se no campo de ataque, pressionando o Botafogo, que bastante desorganizado, mal conseguia passar do meio-campo. Nos minutos finais, o Fluminense por pouco não conseguiu a vantagem no placar, com Sornoza e Marcos Júnior em finalizações em sequência já nos acréscimos, que Jefferson fez grandes defesas, a segunda quando já estava marcado impedimento do atacante tricolor. E apesar da pressão e domínio do time das Laranjeiras, o primeiro tempo terminou igualado.

Flu joga melhor, mas Botafogo é mais eficiente

Buscando corrigir o buraco na marcação do meio-campo no primeiro tempo, Valentim veio para o segundo tempo com o volante Gustavo Bochecha na equipe, no lugar de Renatinho. Apesar disso, a mudança não surtiu muito efeito, o Fluminense, assim como no primeiro tempo, começou melhor e aproveitando os espaços próximos a área adversária, principalmente com Sornoza, que sempre que podia, finalizava por ali e numa delas quase conseguiu a virada para o Tricolor, mas Jefferson mais uma vez salvou o Alvinegro.

Porém aos poucos o Botafogo foi se encontrando em campo, conseguindo reter um pouco mais a posse de bola e criar perigo, principalmente se aproveitando dos vacilos da zaga tricolor... E aos 18 minutos, novamente Marcinho cruza pelo lado direito, dessa vez para Kieza, se antecipar, subir mais que a defesa e cabecear para o gol, pondo o Alvinegro em vantagem novamente. 

O gol deu gás ao time de General Severiano, que percebeu o momento de desorganização do adversário para tentar aumentar a vantagem no placar e finalizar a partida, criando perigo para o Tricolor, principalmente com Brenner finalizando da entrada da área para a boa defesa de Julio Cesar para escanteio. Precisando empatar a partida e com o tempo correndo, Abel Braga pôs a equipe para frente, com as entradas de Robinho e Pablo Dyego.

As mexidas surtiram efeito logo, com o Fluminense novamente pressionando o adversário e jogando no campo ofensivo, especialmente com jogadas pelas pontas. O tricolor teve duas grandes oportunidades, a primeira com Marcos Junior aos 37, finalizando por cima e a segunda aos 42 minutos, com Sornoza recebendo na grande área e finalizando no ângulo, para a belíssima defesa de Jefferson, voando para garantir a vitória do Botafogo, apesar da enorme pressão tricolor.