Vinicius Jr completa primeiro ano como profissional no Flamengo cercado de expectativas

Venda mais cara da história do Rubro-Negro, jovem está prestes a completar 18 anos e ainda não decidiu se ficará no Rio ou irá jogar no Real Madrid no meio da temporada

Vinicius Jr completa primeiro ano como profissional no Flamengo cercado de expectativas
(Gilvan de Souza/ Flamengo)

Em um ano, muitas coisas mudam na carreira de um jogador de futebol. Na vida de Vinicius Júnior, não foi diferente. Há um ano, exatamente no dia 13 de maio de 2017, o jovem jogador de, então, 16 anos estreava pelo profissional do Flamengo no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG, na abertura do Brasileirão. 

Na ocasião, o atacante já estava vendido para o Real Madrid, naquela que foi a maior venda da história do Flamengo, 45 milhões de euros (R$ 164 milhões). Desde então, Vinicius teve que controlar o seu presente e o futuro, pois estaria sendo avaliado pelo valor da sua venda e pelo futuro em um dos maiores clubes do mundo.

Nos primeiros meses, a diferença das categorias de base para o profissional foi sentida e o garoto ficou no banco, entrando no decorrer de algumas partidas, ainda sob comando de Zé Ricardo. Seu primeiro gol foi sair contra o Palestino, pela Sul-Americana, três meses depois da estreia.

Com Reinaldo Rueda, Vinicius Junior jogou algumas partidas como titular, mas ainda não havia confirmado vaga entre os 11 e terminou 2017 marcando apenas quatro vezes. Em 2018, Rueda não estava mais no Rubro-Negro e coube a Carpegiani a oportunidade de comandar o talento da Gávea. 

Mas foi na última partida do treinador que o camisa 20 começou a se firmar de vez como titular do Flamengo. Maurício Barbieri assumiu, e desde então, Vinicius iniciou todas as oito partidas do interino no comando do Mais Querido.

Nessa temporada, o jovem é o vice-artilheiro da equipe com oito gols, atrás de Henrique Dourado, que marcou nove vezes. Logo mais, contra a Chapecoense, Vinicius será poupado e ficará no banco, podendo entrar no segundo tempo, e encerrará a sequência de nove partidas como titular, a maior sequência nesse primeiro ano de profissional.