Em noite de golaços, Flamengo vence Emelec e vai às oitavas da Libertadores após seis anos

Equipe rubro-negra garantiu a vaga nas oitavas de final com dois gols de Éverton Ribeiro no segundo tempo

Em noite de golaços, Flamengo vence Emelec e vai às oitavas da Libertadores após seis anos
Equipe voltou às oitavas de final após seis anos (Foto: Gilvan Santos/CR Flamengo)
Flamengo
2 0
Emelec
Flamengo: DIEGO ALVES; RODINEI, RÉVER, JUAN E RENÊ; CUÉLLAR, DIEGO E LUCAS PAQUETÁ; ÉVERTON RIBEIRO, VINICIUS JUNIOR E HENRIQUE DOURADO. Técnico: Maurício Barbieri.
Emelec: DREER; BAGÜÍ, MEJÍA, JAIME E PAREDES; ARROYO, LASTRA, OREJUELA E MATAMOROS; PRECIADO E ROJAS. Técnico: Alfredo Arias.

Fechando a noite desta quarta-feira (16), Flamengo e Emelec se enfrentaram no Maracanã em jogo válido pela quinta rodada do grupo D, da Copa Libertadores da América. Os rubro-negros venceram os equatorianos por 2 a 0 com dois gols marcados por Éverton Ribeiro, na segunda etapa.

Precisando a vitória, o Flamengo se mostrou superior na primeira etapa. Entretanto, os visitantes também levaram perigo para o goleiro Diego Alves, que foi exigido nas bolas cruzadas à área pela equipe equatoriana. 

A primeira chance do jogo saiu dos pés de Vinícius Júnior, que recebeu passe de Henrique Dourado, saiu cara a cara com o goleiro mas bateu travado pela defesa.

Na metade da primeira etapa, Juan cabeceia após falta batida por Éverton Riberio, mas o goleiro Dreer faz defesa monumental, evitando o gol do zagueiro.

No final da segunda etapa, Juan mais uma vez cabeceia após falta lançada por Diego, mas a bola bate na trave e vai para fora. O Emelec respondeu à pressão aplicada pelo Flamengo, e quase marca aos 45 minutos, após cobrança de escanteio e Réver afastar mal a bola e quase marcar contra o próprio patrimônio.

Durante o intervalo, Juan, o zagueiro que vinha participado das principais chances na primeira etapa, fora substituído por conta de uma lesão muscular na coxa.

Logo no início da segunda etapa, o Flamengo manteve-se pressionando no campo de ataque e chegou ao gol após Diego e Vinícius Júnior chutarem em cima do goleiro Dreer. No rebote dentro da área, Éverton Ribeiro veio por trás, pegou o rebote e acertou um chute no ângulo, inaugurando o placar para os cariocas.

Do lado do Emelec, a equipe equatoriana pouco perigo levava, visto que a dificuldade na criação de jogadas era uma das claras deficiências apresentadas pela equipe. 

Jefferson Montero, era o principal articulador do Emelec, que tentava infiltrações pelo meio, mas a defesa do Flamengo se mostrava bem postada e recuperava a bola facilmente, focando as jogadas pela esquerda, com Vinícius Júnior.

Aos 27 minutos, Henrique Dourado pega a sobra de Dreer, que saiu do gol para defender a bola, mas finaliza em cima de Paredes, que afastou o perigo.

Com o girar do relógio, os rubro-negros colecionavam chances desperdiçadas. Vinícius Júnior recebeu passe de Renê, entrou na área sozinho, mas perdeu tempo ao reclamar com a arbitragem e tocou tarde para o meio, onde Diego vinha livre para finalizar.

Os visitantes responderam com Preciado, que recebeu na área, tentou encobrir Diego Alves, mas o goleiro executou defesa providencial e garantiu o zero no marcador dos visitantes. 

A equipe equatoriana ainda acelerou o ritmo da partida nos minutos finais, mas o Flamengo passou a valorizar a posse e segurou o placar. Nos acréscimos, Éverton Ribeiro ainda bateu falta com maestria na entrada da área e ampliou o placar para o Fla, que garantiu a vaga nas oitavas de final após seis anos sem obter êxito.

Com a vitória, o Flamengo chegou a nove pontos e garantiu a classificação às oitavas de final da Libertadores. Contudo, um triunfo na próxima rodada sobre o River Plate, garante o primeiro lugar do grupo D.

Já o Emelec dá adeus à competição sendo o lanterna do grupo, somando apenas um ponto e com possibilidades de chegar a quatro, caso vença o Santa Fé, na última rodada da fase de grupos.