Ex-CEO do Flamengo comenta situação de Vinicius Jr: “Pode ficar por mais tempo”
Foto: Alexandre Vidal / Divulgação

Ex-CEO do Flamengo comenta situação de Vinicius Jr: “Pode ficar por mais tempo”

Ex-CEO do Flamengo falou sobre sua saída e deu detalhes sobre a negociação do atacante com o Real Madrid

vavel
VAVEL

Fred Luz era fortemente criticado pela torcida do Flamengo nas redes sociais. Sua função no clube não era clara, os torcedores não sabiam exatamente o porquê dele estar ali, ocupando aquele cargo.

Luz chegou ao clube em 2013, no início da gestão Bandeira de Mello, quando na época atuava como Diretor de Marketing, sendo promovido ao cargo de CEO um ano depois.

Em entrevista ao "Globoesporte.com", o diretor do clube comentou sobre as causas de sua retirada do cargo de CEO - que agora é ocupado por Bruno Spindel, ex-diretor de Marketing - e sobre a negociação milionária envolvendo Flamengo e Real Madrid.

Confira a uma parte da entrevista:

Por que a decisão de sair do Flamengo para se dedicar à campanha política?

"Essa experiência aqui no Flamengo me fez acreditar que é possível pegar uma entidade, que é quase pública, com um clube das dimensões do Flamengo, e com práticas de princípios e valores, com energia muito grande, fazer transformações relevantes. Comecei a me questionar se poderia fazer isso fora do futebol, num universo que também é muito carente de transformação, que é a política. Comecei a estudar o cenário em cursos, conhecer partidos que poderiam fazer processos de mudança de fora para dentro e acabou que houve a empatia com o “Novo”, do João Amoedo."

"Eu já estava muito junto do Bernardinho, que vai continuar como embaixador do partido, e, como no futebol, qualquer mudança tem que vir da solidez e da sustentabilidade, para compatibilizar o curto prazo sem perder de vista o longo prazo. Eu já disse que quando o Flamengo começar a ganhar, e já está ganhando, vai ganhar sempre, porque vai ter estrutura financeira e gente capacitada. A mesma coisa precisa acontecer no Brasil."

Como foi esse processo de saída? A conversa com o Bandeira?

"Eduardo tem valor maravilhoso nisso. Acho que maior exemplo que está dando, no último ano como presidente do Flamengo, é que não está torrando dinheiro. Claro que queremos resultados melhores que em 2017, mas o Eduardo vai deixar legado extraordinário para o próximo mandatário. O próximo presidente vai ter mais dinheiro em 2019 do que temos agora em 2018."

"O que sempre buscamos aqui, solidez e continuidade, estamos fazendo com promoções internas. Tivemos a saída do Rodrigo Caetano, que ajudou para caramba, e propiciou a promoção do Noval. O Barbieri foi trazido para um projeto de longo prazo, mas no futebol, às vezes, as coisas se precipitam e ele acabou assumindo. O Spindel, com quem trabalhei no marketing, também agora como novo diretor geral."

Depois de mais de cinco anos, a questão do estádio ainda está longe de ser resolvida. É uma missão incompleta na sua saída, nessa gestão?

"Estádio não é uma ciência exata. Estamos cada vez mais perto de ter uma solução. Qualquer que seja a demora, temos uma solução nesse contrato do Maracanã, para os próximos quatro, cinco anos, que ainda vai passar pelo Conselho. Nesse período vamos ver o que fazer. O Maracanã hoje é uma oportunidade. Não são as condições ideais, que o Flamengo só vai ter com seu próprio estádio. E acho cada vez menos provável (que a solução seja) o Maracanã. Cada vez vejo mais dificuldade do Governo do Estado em conseguir conduzir esse processo."

O que vai ser decidido da Ilha do Urubu?

"A Ilha do Urubu vai ficar como um seguro lá, como sempre foi, para em qualquer eventualidade a gente jogar no Rio de Janeiro. O que está em curso é que estamos em conversa para rever as condições na participação da Portuguesa na recuperação da estrutura. Mas nossa intenção é continuar com a Ilha."

Soube que você estava negociando, buscando, a permanência do Vinicius. Como está isso?

"Temos um acordo com o Real que ele pode ficar por mais tempo. Se não me engano até o meio do ano que vem."

Mas o Real não pode chamá-lo agora no meio do ano, ao completar 18 anos?

"Nosso acordo é que isso vem de uma decisão consensual."

Isso está no papel?

"Está no papel como isso se dá (a decisão consensual). Desde o início, com o Real, a decisão consensual sempre tem prevalecido."

Então o Vinicius fica até o ano que vem?

"Não é que ele fique, ele pode ficar. A nossa expectativa é que isso ande bem. O Real agora está focado na decisão da Champions. Depois disso aí a gente retoma a conversa. O Vinicius está tendo aproveitamento bastante grande aqui, agora, no Flamengo. Estão todos satisfeitos com isso."

VAVEL Logo

    Flamengo Notícias

    há 2 dias
    há 3 dias
    há 3 dias
    há 5 dias
    há 6 dias
    há 8 dias
    há 8 dias
    há 10 dias
    há 10 dias
    há 12 dias
    há 18 dias