Em segundo tempo movimentado, Magrão defende pênalti e Sport supera Palmeiras de virada
Divulgação/Palmeiras

Em segundo tempo movimentado, Magrão defende pênalti e Sport supera Palmeiras de virada

Rubro-negro arranca três pontos importantes e segue com bom retrospecto no Allianz Parque; Verdão perde chance de assumir liderança provisória do Campeonato Brasileiro

tainanmelo
Taynã Melo
PalmeirasJaílson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Deyverson, min. 87), Buno Henrique e Lucas Lima (Hyoran, min. 63); Dudu, Guerra (Papagaio, min. 63) e Keno. Técnico: Roger Machado.
SportMagrão; Cláudio Winck (Raul Prata, min. 37), Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Anselmo, Neto Moura (Rogério, min. 46) e Fellipe Bastos; Gabriel (Carlos Henrique, min. 71) e Marlone; Rafael Marques. Técnico: Claudinei Oliveira.
Placar1-0, Keno, min. 32. 1-1, Anselmo, min. 50. 1-2, Anselmo, min. 72. 2-2, Hyoran, min. 81. 2-3, Rafael Marques, min. 86.
ÁRBITRODewson Fernando Freitas da Silva (Fifa/PA), auxiliado por Hélcio Araújo Neves (PA) e Heronildo Freitas da Silva (PA) | Cartões amarelos: Felipe Melo (PAL, min. 19), Diogo Barbosa (PAL, min. 46), Anselmo (SPT, min. 53), Marcos Rocha (PAL, min. 56), Ernando (SPT, min. 75), Raul Prata (SPT, min. 85 e min. 95) | Cartão vermelho: Raul Prata (SPT, min. 95)
INCIDENCIASPartida válida pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2018, disputada no Allianz Parque, em São Paulo/SP

O Sport conseguiu uma vitória importante e desbancou um adversário dificilmente vencido em seus domínios. Na noite deste sábado (26), em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro da Série A e disputado no Allianz Parque, em São Paulo/SP, o Leão da Ilha desbancou o Palmeiras por 3 a 2. Keno e Hyoran marcaram os gols verdes, mas Anselmo (duas vezes) e Rafael Marques garantiram a vitória leonina. O triunfo foi conquistado de maneira heroica, uma vez que o goleiro Magrão defendeu penalidade máxima no último minuto e um jogador a menos.

A partida começou com o Palmeiras no campo de ataque, no simples objetivo de impor seu poderio e mando de campo para conseguir mais um resultado positivo e alcançar a liderança isolada. Precavido, o técnico Claudinei Oliveira colocou uma trinca de volantes para reforçar a marcação e anular a pressão oponente. Ainda assim, as chances de gol eram raras. A primeira boa chance verde veio apenas aos 26 minutos. Marcos Rocha cobrou falta na área, Antônio Carlos desviou de cabeça e Magrão começou a se destacar com boas defesas. Seis minutos depois, os paulistas abriram o placar. Dudu tocou para Diogo Barbosa. O lateral-esquerdo cruzou e Keno bateu de primeira. O Sport tentou chegar com perigo em cobrança de falta de Marlone e quase pegou o goleiro Jailson desprevenido.

Divulgação/Palmeiras

O início movimentado do segundo tempo foi uma amostra do que aconteceria em toda a etapa complementar. O lado esquerdo do Palmeiras desequilibrava, principalmente com Keno, que era o principal recurso diferencial do Verde. Mas o Sport não se deu por vencido e buscou o empate. Aos cinco minutos, Marlone cobrou escanteio e Anselmo cabeceou no travessão. No rebote, o volante rubro-negro emendou de primeira e igualou o jogo.

O Palmeiras começou a sentir a pressão da torcida, que reclamava dos jogadores escalados no ataque pelos passes errados e falha na pontaria. A situação nas arquibancadas do Allianz Parque ficou ainda pior quando o Sport virou o jogo com os mesmos jogadores utilizados no primeiro gol. Jogada iniciada por Marlone, Anselmo foi acionado, passou pelos marcadores e marcou seu segundo gol na partida. Restou aos mandantes os cruzamentos. Em um deles, conseguiu o empate. Aos 36 minutos, Hyoran recebeu, ajeitou e chutou forte, sem chances de defesa.

Divulgação/Palmeiras

O Sport não conseguia mais chegar ao ataque e era sufocado pelo Palmeiras. Ainda assim, em um momento de exceção, os pernambucanos balançaram as redes novamente. Marlone cobrou escanteio e Rafael Marques cabeceou. Os donos da casa ficaram ainda mais encurralados no campo de ataque para não ser derrotados. Aos 47 minutos, Dudu recebeu na frente para a meta, mas errou o alvo. Aos 50, a melhor chance. O lateral-direito Raul Prata puxou a camisa de Dudu na área e a arbitragem assinalou penalidade máxima, além de expulsar o leonino. Na cobrança, Magrão voltou a se destacar como pegador de pênaltis ao defender a cobrança de Keno e garantir a vitória rubro-negra.

Com o resultado, as duas equipes estão empatadas com 11 pontos e estão coladas na tabela de classificação. O Palmeiras em quinto e o Sport em sexto. Os times entram em campo na noite da próxima quarta-feira (30). Os rubro-negros recebem o Atlético-MG na Ilha do Retiro às 19h30, enquanto o Palmeiras mede forças contra o Cruzeiro no Mineirão às 21h45.

VAVEL Logo

Sport Club do Recife Notícias

há 4 dias
há 10 dias
há 12 dias
há 14 dias
há 18 dias
há 20 dias
há 22 dias
há 25 dias
há um mês
há um mês
há um mês