Guto Ferreira mostra insatisfação com péssimo aproveitamento do Bahia como visitante
Felipe Oliveira/EC Bahia

Guto Ferreira mostra insatisfação com péssimo aproveitamento do Bahia como visitante

Esquadrão de Aço não somou pontos nem balançou as redes nas quatro partidas disputadas longe de Salvador; time foi derrotado pelo Flamengo no Maracanã neste feriado

tainanmelo
Taynã Melo

O Flamengo segue com excelente campanha no Campeonato Brasileiro da Série A 2018. Diante de um Maracanã repleto de rubro-negros, a equipe venceu o Bahia por 2 a 0 na tarde desta quinta-feira (31) e reassumiu a liderança da primeira divisão nacional com gols marcados por Diego e Lucas Paquetá. Se na equipe carioca a euforia por mais um resultado positivo é evidente, a preocupação também é transparente no lado tricolor. O time baiano não sabe o que é conquistar um ponto sequer como visitante nesta edição do Brasileirão. São quatro derrotas e nenhum gol marcado em partidas disputadas longe de Salvador.

Na entrevista coletiva realizada após o jogo, o técnico do Bahia, Guto Ferreira, mostrou insatisfação com esses números ruins como visitante e destacou que a estratégia era ser defensivo e manter o empate sem gols no primeiro tempo, o que não aconteceu. Pelo contrário, a vitória flamenguista foi construída na etapa inicial.

“Incomoda muito. Em que pese a quantidade de oportunidades que perdemos hoje. Chutamos sete bolas, com pelo menos quatro defesas importantes de Diego Alves. Existe a qualidade do adversário, existe alguma coisa. O cara pega uma sequência de duas bolas, erra o chute, resvala no cara que está entrando e ele faz o gol. Se acaba o primeiro tempo em 0 a 0, é outra partida. A estratégia era essa, fazer um bom primeiro tempo, sair no 0 a 0 e buscar alguma coisa no segundo tempo. Sabíamos que a intensidade do Flamengo ia começar a sair e começaríamos a jogar na transição, como jogamos. Infelizmente, não aconteceu de novo”, disse.

Guto Ferreira modificou a equipe titular do Bahia para o jogo desta tarde. Colocou um quarteto ofensivo sem centroavante com o objetivo de dar mais velocidade e movimentação. Régis, Élber, Vinícius e Zé Rafael foram escalados para aproveitar o desgaste do adversário no decorrer da partida. Mas não deu certo o plano.

“A estratégia era velocidade, poder de marcação, justamente para fechar a facilidade que o Flamengo tinha de subir. O Júnior Brumado é um jogador mais lento, carece de espaços para jogar. Contra o Vasco da Gama, não conseguiu render o que consegue entrando. Justamente a estratégia passava por fazer um primeiro tempo que a gente conseguisse se manter vivo para, no segundo, com a entrada de alguns jogadores, buscar o gol. Não conseguimos de uma maneira nem de outra. É buscar nos próximos”, continuou.

Gilvan de Souza/Flamengo

O comandante técnico do Esquadrão de Aço deixou claro que o time não consegue reagir rápido quando sofre os gols, o que deixa o adversário mais fortalecido e motivado, com chances de aumentar a vantagem. Segundo Guto, isso foi o que aconteceu no jogo contra o Flamengo, e o rubro-negro soube aproveitar o momento para definir mais uma vitória.

“O que acontece é que, na intensidade do primeiro tempo, o Bahia está se acostumando ao ritmo de jogo. Um repórter aqui do Rio de Janeiro disse que foi o melhor primeiro tempo do Flamengo em termos de intensidade, retorno e marcação. Mas se não está acostumado a jogar assim, fatalmente vai cair de intensidade. Foi o que aconteceu, e era parte de nossa estratégia. No fim, infelizmente eles conseguiram marcar dois gols. O segundo foi reflexo do primeiro. Toma o gol, você sente, lamenta, e os espaços acontecem. Temos que ser fortes. Tomou gol, tem que reagir rápido’’, explicou.

Em conclusão à entrevista coletiva, Guto Ferreira falou sobre o goleiro Anderson e o bom momento que o jogador vive como titular da meta do Bahia. “Acho que temos que agir da melhor maneira possível. Que bom que Anderson foi bem. Vamos analisar, conversar com o preparador de goleiros e usar critérios. Anderson fez duas belas defesas hoje, importante. Lá atrás, quando trouxemos o Anderson, o torcedor tinha dúvidas. Hoje ninguém mais questiona. Sinal que acertamos”, finalizou.

Com a nova derrota, o Bahia cai para a 16ª posição, com oito pontos ganhos, e aguarda o resultado de Atlético-PR x Santos para saber se volta ou não a estar na zona de rebaixamento. O time vai buscar a recuperação às 16 horas do próximo domingo (3), quando enfrenta o Grêmio na Arena Fonte Nova, em Salvador/BA.

VAVEL Logo
CHAT