Mais pressionado após novo revés, Jair Ventura descarta pedir demissão do Santos

Após derrota diante do Atlético-PR por 2 a 0, Peixe acumula cinco jogos sem vencer e entra na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro

Mais pressionado após novo revés, Jair Ventura descarta pedir demissão do Santos
Ivan Sorti/Santos FC

O momento do Santos não é nada bom. E a fase ruim foi ampliada depois de mais uma derrota. Na noite desta quinta-feira (31), o Peixe foi vencido pelo Atlético-PR por 2 a 0. O jogo foi realizado na Arena da Baixada, em Curitiba/PR, válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. A partida era crucial para deixar as últimas posições da tabela de classificação. Porém, mais um resultado negativo piorou o panorama e aumentou a pressão sobre o técnico Jair Ventura.

Em 31 jogos do treinador à frente do Santos, 45% de aproveitamento. São 12 vitórias, seis empates e 13 derrotas. Insatisfeito não apenas com a derrota, mas com todo o quadro atual, o comandante da equipe litorânea deixou claro que não vai pedir demissão, que tem o apoio da diretoria e que acredita no poder de reação do elenco.

“É para eu pedir demissão? Não vou. Sei que meu elenco vai dar uma resposta melhor como demos em todas as outras competições. Acabei de conversar com o vice-presidente Orlando Rollo e ele confia no trabalho a longo prazo. Santos aposta nisso. Não tem ninguém covarde para pedir demissão”, declarou.

Miguel Locatelli/Atlético-PR

Sobre o duelo contra o Furacão, Jair Ventura deixou claro que o time pecou novamente no combate aos ataques surgidos em lances de bola parada, além de ter falhado mais uma vez na conclusão das jogadas. Para o técnico, falta mais frieza ofensiva para arrematar.

“É normal no futebol querer matar todo mundo quando as coisas não vão bem. Mas sabemos que quem pode dar a volta por cima é quem aqui está. Temos de ter atenção aos detalhes. Treinamos bola parada sempre na véspera dos jogos. Precisamos ser mais frios no terço final. Passar tranquilidade, errar menos. Passar calma para os meninos, pressão para muitos que ainda não estão acostumados. Estão convivendo com cobranças. Natural para a vida do profissional, faz parte da maturação, que possam maturar rápido. A situação de hoje não vai ser a situação final do campeonato. Só nós vamos ser capazes de reverter isso”, finalizou.

Com a derrota no confronto direto, o Santos entrou na zona de rebaixamento e ocupa o 18º lugar, com seis pontos ganhos e um jogo a menos em relação aos demais clubes. A equipe vai buscar a reabilitação no Brasileiro contra o Vitória. O jogo acontece às 16 horas do próximo domingo (3), na Vila Belmiro, em jogo que tem tudo para definir o futuro de Jair Ventura à frente do Peixe.