Em jogo de lances polêmicos, Atlético-MG e Chapecoense empatam no Independência
Foto: (Bruno Cantini / Atlético)

Em jogo de lances polêmicos, Atlético-MG e Chapecoense empatam no Independência

Equipes reclamam de bastante da arbitragem em jogo movimentado; Time mineiro esteve duas vezes à frente do placar mas permite empate

felipecruzth
Felipe de Souza

Quem assistiu ao jogo de hoje (02) acompanhou uma boa partida de futebol com direito a gols, bola na trave, expulsão e polêmicas. Galo e Chape jogaram de igual para igual no Estádio Independência e fizeram um bom jogo desde os primeiros minutos.

Logo aos 20 minutos de jogo, Leandro Pereira abriu o placar após cruzamento de Canteros, a bola ainda resvalou em Wellington Paulista antes de encontrar o atacante. A equipe catarinense nem conseguiu comemorar, pois no lance seguinte veio o gol da equipe mineira. Róger Guedes finalizou mal mas encontrou Ricardo Oliveira que tirou de Jandrei e empatou a partida.

Aos 35 minutos, o árbitro marcou pênalti para o Galo, convertido por Fábio Santos. Logo após o gol, Leandro Pereira foi expulso pelo segundo cartão amarelo e deixou a Chape com um a menos. Mesmo assim, antes do intervalo, Arthur empatou a partida em linda cobrança de falta.

Na volta do intervalo a equipe mineira voltou melhor e buscando a virada. O técnico Thiago Larghi sacou o zagueiro Gabriel para a entrada do atacante Erik. E aos 13 minutos, Elias encontrou Róger Guedes que fez boa jogada e finalizou para virar a partida. Com um a menos, a Chape não desistiu e conseguiu um pênalti aos 17 minutos, em boa jogada de Apodi, o lateral deu um passe para Arthur que foi derrubado na área por Fábio Santos. O jogador poderia ter sido expulso mas acabou levando cartão amarelo.

Wellington Paulista converteu a cobrança e empatou novamente o placar. Com isso a Chape chamou o Atlético-MG para seu campo de defesa até o final do jogo. O time mineiro pressionou até o final, porém no último lance do jogo veio a principal polêmica da partida. Finalização de Cazares de fora da área, a bola tocou na mão do zagueiro Douglas, mas o árbitro não marcou a penalidade. Ao final da partida, muita reclamação dos jogadores e da torcida, que hostilizou o presidente do clube, Sérgio Sette Câmara.

Com isso, o Atlético-MG estacionou na sétima posição, com 14 pontos. A Chapecoense ficou em décimo quarto lugar, com 10 pontos. 

VAVEL Logo
    CHAT