Paraná bate Fluminense e conquista primeira vitória no Brasileirão

Time paranista deixa a lanterna da competição, enquanto equipe carioca perde oportunidade de chegar à vice-liderança

Paraná bate Fluminense e conquista primeira vitória no Brasileirão
Foto: Divulgação/Paraná
Paraná
2 1
Fluminense
Paraná: Thiago Rodrigues; Junior, Jesiel, Rayan e Igor; Torito, Leandro Vilela, Wesley Dias e Carlos Eduardo (Wesley Dias); Leo Itaperuna, Thiago Santos e Carlos (Caio Henrique). Técnico: Rogério Micale.
Fluminense: Júlio César; Renato Chaves, Gum e Luan Peres; Léo (Matheus Alessandro), Richard, Jadson (Pablo Dyego), Sornoza e Marlon; Marcos Junior (Robinho) e João Carlos. Técnico: Abel Braga.
Placar: Thiago Santos, aos sete; e Guilherme Biteco, aos 42; e Pablo Dyego, aos 47 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO: Leandro Bizzio Marinho (SP).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 9ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro 2018.

No encerramento da nona rodada, o Paraná conheceu a sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Nesta segunda-feira (4), o Tricolor paranaense bateu o Fluminense por 2 a 1, na Vila Capanema. Thiago Santos e Guilherme Biteco marcaram para os mandantes, enquanto Pablo Dyego descontou no fim.

O jogo começou agitado em Curitiba. Logo nos primeiros minutos, Rogério Micale e Abel Braga, técnicos de Paraná e Fluminense, tiveram que fazer alterações de forma precoce em suas equipes por contusão. Mais do que apenas uma simples troca de jogadores, o esquema tático, antes já pré-definido, teve que ser mexido. Assim, o atacante Carlos (problemas no joelho) deu lugar ao meia Carlos Henrique e Marcos Jr (lesão muscular) saiu para a entrada de Robinho.

Com a bola rolando, tanto Paraná como Fluminense encontraram muitas dificuldades em criar jogadas ofensivas. Isso só mudou aos 25 minutos, quando os donos da casa acertaram a trave em chute de Caio Henrique. No lance seguinte, o zagueiro Jesiel fez Júlio César trabalhar após quase marcar um golaço de voleio. O Flu, por sua vez, teve atuação abaixo da média. Sem Gilberto, Ayrton Lucas e Marcos Jr, o Tricolor carioca mostrou lentidão e sequer conseguiu ameaçar a meta do Paraná na primeira etapa.

João Carlos não foi bem em sua estreia como titular (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
João Carlos não foi bem em sua estreia como titular (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)

No segundo tempo, o Paraná iniciou pressionando o Fluminense. Logo aos cinco minutos, Léo Itaperuna foi derrubado por Léo dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Thiago Santos cobrou e abriu o placar para o Tricolor paranaense. O gol fez com que a equipe carioca saísse para o jogo e ficasse mais com a posse de bola. Ainda assim, o time de Abel Braga não conseguia encontrar espaços para finalizar por conta da boa marcação do adversário, que, em vantagem no placar, passou a apostar nos contra-ataques.

E foi desta maneira que quase o Paraná marcou o seu segundo gol. Aos 25, Júnior chutou de fora da área e Júlio César defendeu. No rebote, Thiago Santos dominou e empurrou para o gol, mas estava impedido. Mais ofensivo com as entradas de Matheus Alessandro e Pablo Dyego, o Fluminense tentou o empate a todo custo, mas em noite pouco inspirada, viu o Paraná ampliar com Guilherme Biteco aos 43 minutos. O gol causou polêmica, já que houve dúvida se a bola cruzou a linha defendida por Júlio César. Nos acréscimos, na base do abafa, os visitantes diminuíram com Pablo Dyego.

Com o resultado, o Paraná segue na zona de rebaixamento, mas ganha um gás para a sequência do campeonato. Já o Fluminense, caso vencesse, seria vice-líder e ficaria a um ponto do Flamengo. Agora, é apenas o nono com 14 pontos.

Na próxima rodada, o time paranaense recebe o Bahia, enquanto a equipe carioca faz clássico com Flamengo em Brasília. Ambos os jogos acontecerão nesta quinta-feira (7), às 20h.