Victor Luis não nega chances de sair: "Nunca podemos fechar essas portas"

Com a lesão de Diogo Barbosa, Victor Luis se tornou titular do alviverde pelo qual torce desde criança

Victor Luis não nega chances de sair: "Nunca podemos fechar essas portas"
O camisa 26 do Palmeiras em entrevista coletiva (Foto: Divulgação/SE Palmeiras)

 O Palmeiras nos últimos dias, apesar de todo o seu poder financeiro, vendeu jogadores e continua recebendo propostas por outros.
Na última sexta-feira (8) Tchê Tchê foi anunciado pelo Dínamo de Kiev, em uma venda de €4,8 milhões (cerca de R$ 20 milhões) e com um contrato de 5 temporadas. O volante estava no elenco alviverde desde 2016 e foi campeão brasileiro naquele ano.

Na quinta-feira (7), outro jogador foi anunciado por um grande europeu. João Pedro, lateral direito alviverde que estava emprestado ao Bahia, se tornou jogador do Porto oficialmente. Uma venda de 3,5 milhões de euros (cerca de R$ 16 milhões) e um contrato de 5 anos para o jogador. No caso de João, o Palmeiras só tinha 50% dos direitos econômicos do atleta, e ainda terá de repassar 10% do valor pago ao Bahia, que tinha o jogador por empréstimo até o final do ano.
O atleta jogou no Palmeiras em 2014, 2015 e 2016. 

Outro jogador emprestado que recebeu propostas foi o atacante Roger Guedes, que atualmente está no Atlético Mineiro. Apesar de se declarar feliz no clube, ele admitiu ter propostas de clubes da Arábia e da Ucrânia. O alviverde ainda analisa a possível venda, enquanto o Galo aguarda uma decisão alviverde.

Em meio a tudo isso, Victor Luis, que deu coletiva na última sexta-feira(8), foi questionado sobre a chance de deixar o Palmeiras no meio desta temporada. O jogador se diz feliz no clube, mas que não pode negar que tem chances de sair: "Eu tô muito feliz aqui dentro do Palmeiras, tô vivendo um momento legal aqui dentro, apesar de jogar ou não jogar, eu tô muito feliz. Mas, no futebol nós não somos donos de nós mesmos, então caso aconteça alguma coisa, caso o Palmeiras veja que é um bom negócio pro clube e pra mim, pode acontecer. Nunca podemos fechar essas portas", disse o camisa número 26.

Victor Luis é declarado torcedor do Palmeiras. Na coletiva ele contou seu grande sonho de criança, que pode ser realizado com a camisa alviverde: "Esse sonho com a camisa do Palmeiras está muito próximo. A realização de todo torcedor é ver seu time campeão. E eu tenho a oportunidade de ser torcedor e estar atuando em campo. Isso já é uma realização de um grande sonho meu, mas eu quero realizar o sonho de ser campeão de algo grande pelo Palmeiras e estra atuando nesses grandes jogos. Eu acho que a realização de qualquer um que não é torcedor do Plameiras e que está atuando aqui hoje é ser campeão e levar o clube cada vez mais pra cima".

O lateral, que enfrenta pela primeira vez seu ex-clube, Ceará, também como é pode enfrentar um clube por onde passou e como foi ser jogador deste time: "Pra mim foi uma coisa muito positiva ter vindo pro Ceará, porque eu tive a oportunidade de jogar. Eu joguei em 2014 no Palmeiras, em 2015 eu não estava sendo muito aproveitado e pedi a oportunidade de ser emprestado, pra adquirir mais confiança. E tive a oportunidade de jogar no Ceará. Pra mim, no Ceará, foi um ano muito bom. Apesar de não jogar por títulos, puder jogar, sentir o calor da torcida, que é uma torcida muito calorosa, que abraça o jogador. Eu só tenho a agradecer o Ceará por tudo o que fez pela minha carreira. Nunca vou esquecer da maneira que fui recebido aqui".

O Palmeiras enfrenta o Ceará no domingo (10), às 16h, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O alviverde tem 17 pontos e ocupa a 3ª colocação no campeonato. Já o Ceará tem 4 pontos e ocupa a 20ª posição na tabela.