Decisão do TRT-RJ mantém Gustavo Scarpa como jogador do Fluminense
Foto: Nelson Perez/Fluminense

Decisão do TRT-RJ mantém Gustavo Scarpa como jogador do Fluminense

Atleta teve pedido de desligamento negado pela juíza em processo que move contra o Tricolor

Araujo_Luis
Luis Araujo

A juíza Dalva Macedo julgou como improcedente a reclamação de Gustavo Scarpa na sentença do processo que o meia moveu contra o Fluminense. Desta forma, o vínculo contratual do jogador permanece mantido e ele não pode defender o Palmeiras. A decisão é em primeira instância. Scarpa poderá recorrer da decisão em segunda instância.

A magistrada da 70ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro concordou com a tese exposta pelos advogados do Tricolor no processo. No seu entendimento, o meia entrou na Justiça apenas com o objetivo de se desvencilhar da multa rescisória de R$ 200 milhões para assinar com outro clube, e obter vantagens salariais. Para embasar a decisão, a juíza argumentou que, mesmo o clube atrasando recolhimento do FGTS desde 2012 e pagamento de algumas parcelas contratuais nos últimos anos, Scarpa renovou seu contrato em março de 2017, com aumento salarial e extensão do vínculo até 2020.

Além de considerar improcedente, a magistrada determinou que Scarpa honre com os honorários advocatícios, em valor fixado de R$ 100 mil. Além disso, terá de arcar com R$ 22.583,20 de custas processuais. A decisão ocorreu pouco tempo depois de outra derrota do jogador. No começo do mês, o Tribunal Regional do Trabalho do Rio negou um mandado de segurança impetrado por seus advogados. O pedido era para o jogador pudesse atuar por outros clubes durante o andamento do processo na Justiça.

Palmeiras estuda fazer proposta

Gustavo Scarpa não entra em campo desde março, e diante deste cenário a diretoria do Palmeiras já admite abrir negociação com o Fluminense sobre uma eventual transferência. Anteriormente, o alviverde não cogitava essa possibilidade. Apesar disso, os agentes do jogador afirmam que irão permanecer com o processo na Justiça. A informação é do "Globoesporte.com".

Na conta do estafe do meio-campista estão parcelas de Fundo de Garantia de junho a novembro de 2017, contrato de imagem de agosto a novembro de 2017, férias e 13º salário de 2016 e salário de novembro de 2017, o que totaliza um valor de R$ 732 mil após a ampliação do vínculo com o Fluminense, acordada em março do ano passado.

Em janeiro, amparado por um mandado de segurança conseguido pelo jogador no Tribunal Regional do Trabalho do Rio, que o liberava para jogar por outro clube, o Palmeiras contratou Scarpa. Mas, em março, o Fluminense cassou essa liminar, o que foi confirmado definitivamente na semana passada pelos desembargadores.

VAVEL Logo

    Fluminense FC Notícias

    há 2 dias
    há 3 dias
    há 4 dias
    há 4 dias
    há 7 dias
    há 7 dias
    há 9 dias
    há 9 dias
    há 10 dias
    há 10 dias
    há 11 dias