Figueirense sofre, mas bate Sampaio no dia do aniversário e assume vice-liderança
Foto: Especial para VAVEL Brasil

Figueirense sofre, mas bate Sampaio no dia do aniversário e assume vice-liderança

No dia em que completa 97 anos, Figueira jogou segundo tempo com um a menos, mas segurou pressão e garantiu vitória por 1 a 0

bruno-da-silva
Bruno da Silva
FigueirenseDenis; Diego Renan, Cleberson, Nogueira, Guiherme Lazaroni; Zé Antônio, João Paulo (Eduardo Bauermann, min. 36/2ºt); Renan Mota (Pereira, intervalo), Jorge Henrique, Gustavo Ferrareis; Henan (André Luis, intervalo). Técnico: Milton Cruz
Sampaio CorrêaAndrey; Bruno Moura, Joécio, Maracás, Alyson; William Oliveira (Alexandro, min. 16/2ºt); Wellington Rato, Danielzinho (Esquerdinha, min. 32/2ºt), Diego Silva, Bruninho (Rodrigo Fumaça, min. 10/2ºt); Uilliam. Técnico: Roberto Fonseca
Placar1-0, min. 6/1ºt, Nogueira
ÁRBITROElmo Alves, auxiliado por Fabrício Vilarinho e Tiago Gomes, todos de GO. Amarelos: Gustavo Ferrareis, Denis, Cleberson, Pereira (FIG); William Oliveira, Alyson, Rodrigo Fumaça, Bruno Moura (SAM). Vermelhos: Zé Antônio (FIG); Rodrigo Fumaça (SAM)
INCIDENCIASPartida válida pela 11ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2018, no Estádio Orlando Scarpelli, em FLorianópolis, SC

Figueirense comemorou seu aniversário de 97 anos como a torcida esperava: com uma vitória. Foi sofrido, mas o Figueira bateu o Sampaio Corrêa por 1 a 0 nesta terça-feira (12), e assumiu a vice-liderança provisória da Série B. Nogueira marcou logo no começo do jogo, e os mandantes ainda ficaram com um a menos aos 45 do primeiro tempo. O Sampaio pressionou em grande parte do jogo, mas não conseguiu buscar a igualdade no Orlando Scarpelli.

De olho na vice-liderança, o Figueirense começou o jogo da maneira que desejava: marcando gol. Logo aos cinco, após cobrança de escanteio de Jorge Henrique, a zaga do Sampaio não conseguiu afastar definitivamente e a bola sobrou para Nogueira, que encheu o pé e abriu o placar em Floripa: 1 a 0.

Porém, depois de sair na frente, o time de Florianópolis adotou uma postura mais conservadora, e o Sampaio Corrêa conseguiu mais e melhores chances. O domínio dos visitantes se refletiu nos números: foram 12 finalizações dos maranhenses, que tiveram 56% posse de bola, contra apenas três chutes do Figueirense.

Aos 19, depois de boa sequência de troca de passes, Wellington Rato cruzou, Uilliam girou para cima da marcação e bateu no canto, mas Denis voou e mandou para escanteio. Mais perto do gol rival, o Sampaio conseguiu envolver a defesa adversária e ficar perto do gol de Denis, mas faltou pontaria - foram apenas dois chutes certos nos 45 iniciais. Aos 30, da quina da área, Danielzinho bateu colocada e a bola parecia que tomaria o rumo da rede pelo lado de fora, porém, Denis, para garantir, se esticou e mandou para a linha de fundo.

O Figueirense só voltou a assustar aos 32, e na bola parada. Zé Antônio mandou chute forte de muito longe no canto e Andrey salvou. No rebote, Cleberson parou novamente no goleiro do Paio, mas o jogo já estava parado por impedimento.

Apesar de não ter tido uma grande atuação, o Figueirense foi para o intervalo com a vantagem no placar, mas teve um golpe duro no fim da primeira etapa. Aos 46, em saída de bola de Bruninho, Zé Antônio desarmou o meia-campista com um forte carrinho e, apesar de ter tocado a bola, o árbitro Elmo Alves interpretou como jogada de cartão vermelho direto ao volante do Figueira.

Para a segunda etapa, o técnico Milton Cruz trocou Renan Mota por Pereira e Henan por André Luis, reforçando o meio-campo e aumentando a mobilidade no ataque alvinegro. O Sampaio Corrêa foi o time dominante na segunda etapa, mas a falta de pontaria da primeira continuou. Mesmo com um total de 64% de posse de bola e 17 a sete em finalizações, a Bolívia Querida só acertou o gol duas vezes.

O treinador Roberto Fonseca também fez suas mudanças em busca de um Sampaio mais móvel e ofensivo - chegou a tirar William, seu único volante, para a entrada do centro-avante Alexandro -, tentando achar espaços, mas o Figueirense se fechou com eficiência. Dos 33 cruzamentos dos visitantes, nove foram certos, porém poucos efetivos.

Em uma de suas poucas chances na segunda etapa, o Figueira quase fez o segundo. Aos 21, André Luis recebeu com espaço pela direita, saiu de frente para o gol e tentou finalizar por baixo do goleiro, mas Andrey salvou. 

Apesar de muita posse de bola, Denis só foi exigido em uma finalização de seu companheiro. Aos 37, Wellington Rato bateu escanteio fechado e André Luis acabou desviando contra o próprio patrimônio, porém Denis apareceu para fazer grande defesa e evitar o empate.

Aos 42, Rodrigo Fumaça reclamou após uma falta não marcada para o Sampaio, tomou o segundo amarelo e foi expulso. Mesmo com um a menos, o time maranhense tentou pressionar, porém o Figueirense foi firme e garantiu seu 1 a 0.

Com 20 pontos, o Figueirense sobe momentaneamente para a vice-liderança - CSA e Avaí ainda podem ultrapassar -, três pontos atrás do líder Fortaleza, que ainda entra em campo na rodada. Já o Sampaio para nos 14 pontos, em 12º lugar.

O Figueirense volta a campo no dia 23, sábado, em confronto direto contra o Coritiba, no Couto Pereira, às 18h30. No mesmo dia, às 19h, o Sampaio Corrêa joga diante de seu torcedor contra o Atlético-GO.

VAVEL Logo

Figueirense FC Notícias

há 15 dias
há 25 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há 2 meses
há 2 meses