0-1, min. 16/1ºt, Rômulo. 1-1, min. 45+1/1ºt, Renato
Avaí bate Boa Esporte com tranquilidade e assume vice-liderança provisória da Série B
Arte: CBF

Avaí bate Boa Esporte com tranquilidade e assume vice-liderança provisória da Série B

Rômulo e Renato marcaram na vitória avaiana sobre lanterna por 2 a 0, em Varginha; Leão depende de tropeço do CSA contra Paysandu, em Belém, para manter segunda colocação

bruno-da-silva
Bruno da Silva

Em partida sem muitos sustos, o Avaí bateu o lanterna Boa Esporte por 2 a 0, em Varginha, e assumiu a vice-liderança da Série B. Rômulo e Renato, ainda no primeiro tempo, marcaram os gols da vitória avaiana pela 11ª rodada da Segundona. Rodrigão, do Leão, e Elivélton Foguinho, do BEC, ainda foram expulsos.

O primeiro tempo foi muito tranquilo para o Avaí. Mesmo sem criar muitas chances, quando foi incisivo, levou perigo. Apesar de 56% posse de bola, o Boa Esporte finalizou apenas duas vezes, nenhuma na direção do gol e o goleiro Aranha foi um espectador no Dilzon Mello. Logo aos oito, o técnico Daniel Paulista ainda teve que tirar William Barbio, um de seus melhores jogadores, que foi substituído por Gênesis por conta de uma contusão muscular. A alteração também mudou o posicionamento do ataque boveta, com o deslocamento de Douglas Baggio para o lado com a alteração feita logo no início.

Sem acelerar muito o jogo, o Avaí buscou seu gol aos 16. Após boa combinação pela direita com Guga, Renato cruzou, Rodrigão ganhou de Caíque e ajeitou para Rômulo bater de primeira e abrir o placar em Varginha: 1 a 0.

Com a vantagem, o Avaí administrou sua vantagem e cedeu a posse de bola ao Boa Esporte, que pouco conseguiu articular jogadas. Mesmo sem uma grande performance, o time catarinense finalizou seis vezes na primeira etapa, quatro na direção do gol. Uma delas foi aos 35. No rebote de um escanteio na direita, Guga cruzou, a zaga do Boa afastou para frente e Rômulo emendou chute forte de canhota, mas Fabrício salvou.

Em busca de um empate, o Boa acabou dando mais espaços na defesa e, no último lance do primeiro tempo, foi punido. Aos 46, Rômulo deu grande lançamento do campo de defesa para o avanço de Renato, que encobriu o goleiro que saiu para abafar, marcando seu quinto na Série B e ampliando a vantagem avaiana.

Daniel Paulista veio para a segunda etapa com a entrada do atacante Bruno Tubarão na vaga do volante Amaral, mas o Boa continuou com dificuldades para criar. Até que aos 10, Rodrigão recebeu bola no meio-campo e, na disputa com Caíque, deixou o braço e um pé a mais em cima do zagueiro. O árbitro interpretou como agressão do centro-avante, e aplicou cartão vermelho direto.

O Boa, com um a mais, poderia ganhar um ânimo para buscar algo, mas, a vantagem numérica durou pouco. Aos 13, em contra-ataque puxado pela direita, Renato foi derrubado por Elivélton Foguinho, que recebeu o segundo amarelo e deixou o Boa também com 10 poucos minutos após a expulsão do time do Avaí.

Com 10 contra 10, o jogo cresceu em volume, e o Boa passou a criar mais chances. Foram 11 finalizações na segunda etapa, contra apenas duas na primeira, e finalmente o time conseguiu colocar o arqueiro rival trabalhar. Aos 15, em boa jogada pela direita, Bruno Tubarão foi à linha de fundo, cruzou para trás para Gênesis, que fez o pivô e ajeitou para Baggio bater de primeira, mas Aranha salvou.

Aos 23, Bruno Tubarão teve espaço na entrada da área, bateu no canto de pé esquerdo e exigiu nova defesa do goleiro avaiano. Três minutos depois, Rafinha ficou com rebote de escanteio na entrada da área, ajeitou e encheu o pé e Aranha fez o golpe de vista, com a bola passando perigosamente.

Mesmo sem muito ímpeto, o Avaí de Geninho se montou para o contra-ataque e por pouco não ampliou sua vantagem. Aos 35, após lançamento de Judson do campo de defesa, Guga recebeu na linha de fundo e cruzou para trás encontrando Renato, que bateu colocado de canhota e acertou a trave de Fabrício. Apesar das tentativas bovetas, os catarinenses não sofreram pressão e garantiram sua 11ª vitória fora de casa em 2018, a quarta na Série B.

Com 21 pontos, o Avaí sobe para o segundo lugar, cinco atrás do líder Fortaleza e com três a frente do quinto. O Leão só perde a vice-liderança se o CSA vencer o Paysandu, na Curuzu. Já o Boa Esporte chega ao quarto jogo seguido sem vencer, e para nos seis pontos, em último.

O Boa Esporte só volta a campo no próximo sábado (23), quando enfrenta o Vila Nova, novamente em casa, às 19h. Já o Avaí entra em campo na terça-feira (19), contra o Guarani na Ressacada, às 21h30.

VAVEL Logo
CHAT