Embalado e com dúvidas, Avaí enfrenta Guarani para aumentar tranquilidade dentro do G-4
Foto: Divulgação/Guarani FC

Embalado e com dúvidas, Avaí enfrenta Guarani para aumentar tranquilidade dentro do G-4

Na vice-liderança, Leão pode aumentar vantagem para quinto colocado com vitória em casa; Bugre não perde a três partidas e busca aproximação à parte de cima da tabela

bruno-da-silva
Bruno da Silva

Vice-líder e embalado, o Avaí recebe o Guarani nesta terça-feira (19) de 12ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O Bugre só perdeu um de seus últimos sete jogos e se mantém na parte de cima da tabela, buscando um resultado expressivo fora de casa para colar no G-4. A partida na Ressacada começa às 21h30, em Florianópolis.

O último confronto entre as equipes foi em novembro de 2012, pela Série B, com vitória do Avaí na Ressacada por 1 a 0, com gol de Laércio. Em 10 jogos na história, o retrospecto é muito equilibrado: quatro vitórias para cada lado, além de dois empates.

Avaí tem dúvidas no time titular

Na última sexta-feira (15), o Avaí venceu de forma tranquila o lanterna Boa Esporte por 2 a 0, fora de casa, e assumiu a vice-liderança da Série B. Com 21 pontos, o Leão já abriu três pontos para o Coritiba, primeiro time fora do G-4, e está a cinco do líder Fortaleza.

Apesar desta posição do Avaí no início de competição, o zagueiro Alemão preferiu manter a cautela e pediu atenção para o Guarani, adversário desta terça-feira (19).

"Eles tocam bem a bola, rodam bem, dificilmente dão chutão e buscam envolver o adversário. Temos que jogar o nosso futebol, não é o momento de pensar que é vice-líder. Tem que estar entre os quatro lá no final", ressaltou.

O técnico Geninho, que costuma fazer poucas mudanças no time titular, tem dúvidas para a escalação. O centro-avante Rodrigão, foi expulso na última rodada, e está suspenso. Beltrán é o favorito para seu lugar, mas Getúlio também pode ser utilizado. No gol, Aranha é dúvida por conta de dores no bíceps. O goleiro não treinou nesta segunda-feira (18), e Rubinho está de sobreaviso. A outra dúvida é no meio-campo: Matheus Barbosa continua fora com uma lesão na coxa e Pedro Castro disputa com André Moritz uma vaga entre os titulares.

Rubinho só tem uma partida no ano: 2 a 2 com a Chapecoense, na última rodada do Catarinense (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC)
Rubinho só tem uma partida no ano: 2 a 2 com a Chapecoense, na última rodada do Catarinense (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC)

Louzer tem confiança na busca da vitória fora de casa 

As duas partidas seguidas que o Guarani fez em casa eram a chance do time de colar no G-4, porém, contra dois times que estão próximos na tabela, o Bugre empatou: 1 a 1 com o Vila Nova e 0 a 0 contra o invicto São Bento. Com 15 pontos, o time campineiro ocupa o nono lugar, cinco atrás do CSA, quarto colocado.

Apesar da dificuldade prevista para a visita ao vice-líder, o técnico Umberto Louzer acredita em um bom rendimento e na possibilidade de levar os três pontos da capital catarinense.

"Não é porque estamos fora de casa que vamos lá só para observar, abrir mão de jogar ofensivamente, esperar um erro do adversário. Eu não gosto dessa estratégia, eu gosto que a minha equipe jogue, cause problemas ao adversário e assim sair de lá com o resultado positivo", disse.

Louzer terá o retorno de Bruno Nazário, um dos principais jogadores do time na temporada, recuperado de lesão na coxa direita após um mês indisponível. A expectativa é que o meia tenha condição de atuar por 25 minutos. Outro retorno é o de Ricardinho, ex-Avaí, e que estava suspenso na partida contra o São Bento. Ele substitui Erik no time titular do Bugre.

Nazário volta a ser relacionado após um mês (Foto: Letícia Martins/Guarani Press)
Nazário volta a ser relacionado após um mês (Foto: Letícia Martins/Guarani Press)
VAVEL Logo
CHAT