Com retrospecto favorável, Brasil enfrenta Costa Rica em busca da primeira vitória na Copa
Vivendo fases diferentes, equipes brigam pela primeira vitória na Copa do Mundo (Foto: Equipe de arte/VAVEL Espanha)

Com retrospecto favorável, Brasil enfrenta Costa Rica em busca da primeira vitória na Copa

Equipe Canarinho virá desfalcada para o confronto, visto que o lateral direito Danilo, se machucou às vésperas da partida; Fagner será o substituto

Caiaoo_
Caio Pavoski
BrasilAlisson; Marcelo, Miranda, Thiago Silva, Fagner; Casemiro, Coutinho, Paulinho; Neymar, William; Gabriel Jesus. Técnico: Tite.
Costa Rica Keylor Navas, Oviedo, Duarte, Acosta, González, Gamboa, Celso Borges, Guzman, Bryan Ruíz, Venegas, Ureña. Técnico: Óscar Ramírez.
ÁRBITROBjorn Kuipers (HOL)

Abrindo a segunda rodada do grupo E na Copa do Mundo, a seleção brasileira enfrenta a Costa Rica, no Estádio Krestovsky, em São Petersburgo, na manhã desta sexta-feira (22).

A equipe Canarinho vem de um empate contra a Suíça na estreia e quer apagar o tropeço e as incertezas deixadas no primeiro confronto. Enquanto isso, os costarriquenhos buscam a primeira vitória, visto que perderam o primeiro jogo contra a Sérvia, por 1 a 0.

Se vencer o jogo, o Brasil chega aos quatro pontos e encaminha a classificação para a próxima fase, dependendo somente de um empate ou vitória contra a Sérvia para decidir quem fica com a primeira posição no grupo E. Por outro lado, a tarefa da Costa Rica se mostra mais complicada. Após perder na estreia para os sérvios, os costarriquenhos precisam empatar com a seleção Canarinho e vencer a Suíça na última rodada, contando com uma combinação de resultados onde só o empate ou a derrota do Brasil contra a Sérvia interessam.

Retrospecto a favor do Brasil

Ambas as equipes já se esbarraram em Copas do Mundo antes. O primeiro confronto aconteceu em 1990, na Itália, onde Brasil e Costa Rica caíram no mesmo grupo e vieram a se enfrentar somente na terceira rodada. No confronto, os brasileiros levaram a melhor e venceram pelo placar mínimo de 1 a 0, com o único gol marcado pelo atacante Müller.

Mesmo com a derrota, a Costa Rica avançou às oitavas de final, se classificando na segunda posição com quatro pontos, dois atrás do Brasil, com seis. Naquele ano, os costarriquenhos fizeram a melhor campanha de sua história ao avançarem de fase, entretanto, na Copa de 2014, a seleção superou as expectativas e chegou às quartas de final, quando caiu para a Holanda, nos pênaltis.

Depois da vitória em 90, as seleções só vieram a se encontrar na Copa de 2002, 12 anos depois. Contudo, o Brasil de Ronaldo, Rivaldo e Felipão golearam os costarriquenhos por 5 a 2 na terceira rodada do grupo C e garantiram a classificação às oitavas, enquanto que a Costa Rica ficava para trás.

Em amistosos, o mais recente aconteceu em 2015, pós 7 a 1 e com a Costa Rica no auge após a campanha feita na Copa de 2014. Entretanto, o Brasil que já estava sob o comando de Dunga, venceu pelo placar magro de 1 a 0 com um gol de Hulk, que já não marca mais presença nas convocações.

Daquele confronto de 2015, apenas sete jogadores compõe a equipe atual na Rússia, do lado da Costa Rica, doze jogadores que estavam em 2015 compõe o elenco atual, além do goleiro Keylor Navas, que não estava presente naquela partida.

Novidades da seleção brasileira

Às vésperas do confronto, o técnico Tite e o zagueiro Thiago Silva concederam coletiva junto à imprensa. Durante a entrevista, o comandante confirmou que o defensor será o capitão do Brasil na partida desta sexta.

Depois da Copa de 2014, será a segunda vez que o zagueiro reassume a função de capitão da equipe. Nas oitavas da Copa de 2014, contra o Chile, o camisa 2 chorou quando o jogo se encaminhava para os pênaltis, o que gerou desconfiança por parte da torcida que desde então, questiona as convocações de Thiago Silva devido ao episódio no último mundial.

(Foto: Vanderlei Almeida/AFP/Getty Images)

Outra novidade na defesa é o lateral Fagner. Danilo, titular da posição, sentiu um desconforto no quadril durante o treino da equipe e desfalcará o Brasil no jogo. Ademais, Tite confirmou que a equipe será a mesma que enfrentou a Suíça, com a única exceção na lateral direita.

+ Com lesão no quadril, Danilo vira desfalque para Brasil na partida contra Costa Rica

Para o confronto contra a Costa Rica, o Brasil virá com: Alisson; Marcelo, Miranda, Thiago Silva, Fagner; Casemiro, Coutinho, Paulinho; Neymar, William; Gabriel Jesus.

Desconfianças na geração costarriquenha

Com a derrota na estreia, a seleção comandada por Óscar Ramírez foi colocada em xeque. Mesmo antes da Copa do Mundo, uma goleada de 4 a 1 sofrida contra a Bélgica, desiludiu quem acreditava em uma campanha igual a de 2014. A imprensa costarriquenha contestou as escolhas de Ramírez no último jogo e destaca que o treinador não teve maiores ambições durante a partida, criando poucas chances e tendo dificuldades na criação de jogadas ofensivas.

Ramírez, mesmo que criticado pela imprensa por escolhas questionáveis, deve relacionar a Costa Rica com os mesmos XI que iniciaram a partida de estreia contra a Sérvia. Apesar das dificuldades na criação, os costarriquenhos souberam se defender e contaram com boas defesas de Keylor Navas, o goleiro é o pilar desta equipe que já não vive dias tão bons quanto em meados de 2014, quando desbancou seleções tradicionais na Copa do Mundo, como o Uruguai, o único sul-americano que a Costa Rica venceu em mundiais.

(Foto: NurPhoto/Getty Images)
(Foto: NurPhoto/Getty Images)

Embaixo de desconfianças, Ramírez deve relacionar a Costa Rica sem o zagueiro Francisco Calvo, por opção técnica, e deve ter Bryan Oviedo em seu lugar.  Oviedo, é lateral-esquerdo de origem, mas atuará na defesa como estratégia para dificultar a velocidade dos atacantes brasileiros.

Portanto, a Costa Rica terá:  Keylor Navas, Oviedo, Duarte, Acosta, González, Gamboa, Celso Borges, Guzman, Bryan Ruíz, Venegas, Ureña.

 

VAVEL Logo

    Seleção Brasileira Notícias

    há 18 horas
    há 18 horas
    há um dia
    há 22 dias
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há 2 meses
    há 2 meses