Voltando ao palco do último acesso, Avaí busca quebrar sequência ruim contra Londrina

LEC traça objetivo de fechar turno perto dos primeiros colocados; Leão não vence a três rodadas e tem dúvidas na escalação

Voltando ao palco do último acesso, Avaí busca quebrar sequência ruim contra Londrina
Foto: Jamira Furlani/Avaí FC
Londrina
Avaí
Londrina: Vagner; Reginaldo, Dirceu, Luizão, Fernando; João Paulo, Moisés, Dudu; Felipe Marques, Safira, Thiago Ribeiro. Técnico: Sérgio Soares
Avaí: Aranha; Marquinhos Silva (Matheus Barbosa), Betão, Airton; Guga, Judson, Pedro Castro, Capa; Renato, Rômulo, Beltrán. Técnico: Geninho
ÁRBITRO: Rodrigo Carvalhaes de Miranda, que será auxiliado por Wendel de Paiva Gouvea e Daniel do Espirito Santo Parro, todos do RJ
INCIDENCIAS: Partida válida pela 15ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2018, no Estádio do Café, em Londrina, PR; a partida começa às 18h

Antes vice-líder, o Avaí tenta retomar o caminho das vitórias para voltar ao G-4 da Série B. Sem vencer nas últimas três rodadas, o Leão visita o Londrina, que vem de três jogos sem perder e, apesar de ainda estar próximo da zona de rebaixamento, traça objetivos maiores na Segundona. A partida nesta quinta-feira (12) começa às 18h, no Estádio do Café.

Este palco traz boas lembranças ao Avaí. Na penúltima rodada da Série B em 2016, o time catarinense venceu o Londrina por 1 a 0, com gol de Diego Jardel, e garantiu matematicamente o retorno à elite do futebol brasileiro.

"É impossível não lembrar daquele jogo. Com certeza absoluta é um dos jogos mais marcantes da minha carreira, um dos mais especiais. Lembro de tudo. Foi um jogo complicado e nervoso. O time deles era tão forte como é hoje. Foi inesquecível. Espero que a gente tenha sorte mais uma vez", lembrou o meia-atacante Renato.

Renato foi um destaques do Avaí na campanha em 2016, assim como na atual (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)
Renato foi um destaques do Avaí na campanha em 2016, assim como na atual (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)

No início do ano seguinte, aconteceu o último encontro entre as equipes: vitória do LEC por 1 a 0, na Ressacada, pela Copa da Primeira Liga. Na história, foram 16 confrontos, com oito vitórias do Leão, quatro do Tubarão e quatro empates.

Objetivo do Londrina é terminar turno perto do G-4

O empate por 1 a 1 diante do Vila Nova foi o terceiro jogo seguido do Londrina sem perder, mas o segundo empate consecutivo, que deixou a equipe com 17 pontos, na 13ª colocação, dois a frente da zona de rebaixamento e a seis do G-4.

Apesar da posição na tabela, o objetivo do técnico Sérgio Soares é olhar para cima. Com mais de 30 contratações no ano, o Londrina espera alcançar uma pontuação perto dos 30 pontos antes do final do primeiro turno - faltam 15 em disputa até a 19ª rodada.

"A gente sabe que para um time brigar para subir tem que virar perto de 30 pontos. Nunca fugiu disso. A ideia é, com tudo que a gente tem que acelerar e fazer, chegar próximo desses 30 pontos pra gente estar em condições de estar brigando. Em um primeiro momento, nos afastar de onde estamos, e depois procurar se aproximar do pelotão da frente", disse o técnico.

Sérgio Soares espera maior força do Londrina em casa para aproximar-se do G-4 (Foto: Gustavo Oliveira/ Londrina EC)
Sérgio Soares espera maior força do Londrina em casa para aproximar-se do G-4 (Foto: Gustavo Oliveira/ Londrina EC)

Para conseguir os primeiros três pontos desse objetivo, o Londrina precisa melhorar seu desempenho jogando em casa. Apenas dois times - Juventude e Boa Esporte - tem campanhas piores como mandante na Série B. Até agora, foram sete jogos no Estádio do Café, com duas vitórias, dois empates e três derrotas do Tubarão.

"Você tem que sempre fazer da sua casa a sua casa. Tenho que ficar à vontade em casa. Não pode jogar em casa achando que sempre é muito difícil. Você tem que estar com liberdade de ação, tem que fazer o jogo fluir. É isso que vamos procurar fazer. É o nosso segundo jogo em casa. A ideia é sempre fazer um Londrina muito forte aqui dentro", ressaltou Sérgio Soares.

O Londrina terá uma lista longa de desfalques para a partida desta quinta-feira (11). Roberto, Patrick Vieira, Matheuzinho e Igor Miranda estão no Departamento Médico, enquanto Del'Amore, Silvio e Diego Lorenzi estão em processo de transição.

Avaí tem dúvidas em busca de retorno ao G-4

Depois de uma ótima arrancada na Série B, o Avaí vive seu primeiro momento de instabilidade. Pela primeira vez o time foi derrotado duas vezes em sequência na competição, ao perder em casa para o Goiás por 1 a 0, na última quarta-feira (4). Sem vencer a três rodadas, o Leão caiu da segunda para a sexta colocação, com 22 pontos. Uma vitória sobre o Londrina, porém, recoloca o time no G-4.

O técnico Geninho tem dúvidas na escalação. O zagueiro Alemão está suspenso, enquanto o time tem os retornos do capitão Betão, que estava fora na última rodada por acúmulo de cartões amarelos, e do artilheiro Renato, que se recuperou de lesão. O treinador treinou durante a semana uma nova alternativa tática - 4-3-3 ao invés do 3-4-3 -, mas ainda não confirmou a mudança.

"É uma possibilidade que existe manter (três zagueiros), apesar de termos trabalhado até ontem com a possibilidade de colocar dois zagueiros e fortalecer o meio com mais um volante, no caso o Judson com o Pedro (Castro) e o Matheus (Barbosa), ficaria um pouco mais forte no meio e na frente. É uma possibilidade, devemos trabalhar hoje, conversar com o pessoal. É uma maneira que se muda radicalmente a maneira de jogar", contou o técnico.

Geninho testou novo esquema tático para partida em Londrina (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC)
Geninho testou novo esquema tático para partida em Londrina (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC)

Outro desfalque do Avaí, de última hora, é do centro-avante Rodrigão, que não viajou ao Paraná por conta de dores lombares. Seu substituto deve ser o paraguaio Guillermo Beltrán.