Preparador físico do Botafogo elogia período de treinos: "Bem proveitoso"

Felippe Capella exaltou benéfico do período de treinos para Aguirre, que veio de lesão, e Marcelo, que estava fora do país a um ano e meio

Preparador físico do Botafogo elogia período de treinos: "Bem proveitoso"
(Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)

O período de treinos do Botafogo durante a parada para a Copa do Mundo terminará nesta terça-feira, após 24 sessões de treinamentos em 23 dias. Em entrevista ao Globoesporte.com, o preparador físico do alvinegro Felippe Capella elogiou o desempenho dos atletas nessa intertemporada, e acredita em um melhor trabalho para a segunda parte da temporada

"Completaremos 24 sessões de treinamento, algo que a gente não teve na pré-temporada. É bem satisfatório, bem proveitoso. Se pudéssemos sempre ter uma parada dessa no meio do ano seria bem interessante. Mas em contrapartida o calendário fica mais apertado e intenso. O saldo é positivo, conseguimos trabalhar bem as capacidades físicas do grupo e esperamos que no segundo semestre a gente consiga fazer um trabalho ainda melhor do que foi no primeiro"

Segundo Capella, Rodrigo Aguirre foi um dos jogadores que mais se beneficiaram com essa paralisação, já que chegou ao Botafogo ainda em tratamento após uma cirurgia, não teve pré-temporada e claramente apresentava falta de ritmo.

"O Aguirre teve essa cirurgia, chegou ao clube, fez o tratamento, o departamento médico o recuperou, e ficou cinco meses sem treinar propriamente com o grupo. Então essa intertemporada foi muito proveitosa para ele. Participou de sete partidas e ainda não de maneira integral. Ele está começando a ter sequência de treinamentos, acredito que agora é a sequência de jogos que vai dar ritmo. É um período de adaptação e tem que ter um pouco de calma. Uns adaptam mais rápido, outros demoram um pouco mais"

Ainda sobre Aguirre, o preparador elogiou o comprometimento e a condição física do atleta mesmo após cinco meses afastado, e espera uma melhora em relação ao primeiro período dele. 

Marcelo, outro jogador que não teve pré-temporada e vinha de um ano e meio fora do país, também foi muito elogiado pelo preparador.

"Querendo ou não, ele se adaptou à realidade de onde estava, que não é tão alta quanto à nossa. Mas é um atleta também extremamente focado, dedicado, já melhorou muito e continua querendo melhorar mais ainda. Esse período para ele tem sido muito proveitoso"

Questionado sobre Marcos Vinícius, que está em fase de transição, Capella elogia a dedicação do jogador e aponta evolução.

"O Marcos Vinícius deu início ao processo de transição semana passada, não está liberado para treinar com o grupo ainda. Vem evoluindo e a ideia é o quanto antes colocar ele para treinar junto ao grupo. É um processo que a gente avalia diariamente. Ele vem se esforçando, treinando bem, se dedicando... O quanto antes ele vai estar à disposição novamente", finalizou.