Kleina vê atuação ruim da Chape e se mostra aliviado com empate: "Agradecer por esse ponto"
Foto: Sirli Freitas/Chapecoense

Em jogo de pouca inspiração, a Chapecoense saiu atrás, mas buscou pelo menos um gol para evitar a derrota para o Bahia, diante de seu torcedor, no retorno do Campeonato Brasileiro. Gilberto abriu o placar para o Tricolor, e Osman fez o do empate para o Verdão, fechando o placar em 1 a 1, em partida válida pela 13ª rodada.

Assim, a Chape chegou aos 15 pontos, na 14ª colocação, dois pontos a frente do próprio Bahia, primeiro time dentro da zona de rebaixamento. O técnico Gilson Kleina não gostou da atuação dos seus comandados e analisou como lucro o empate conquistado pelo Verdão.

"Agradecer por esse ponto. Pelas circunstâncias, ganhamos um ponto. O desempenho foi abaixo e vamos conversar amanhã. Se for essa postura contra o Santos, vamos ter dificuldade. Em nossos domínios, temos que competir mais", alertou.

Kleina admitiu atuação 'sofrível' da Chapecoense no primeiro tempo, destacou força do elenco do Bahia, mas viu melhora no seu time com após alterações na segunda etapa.

Conversei com eles no intervalo, o nosso primeiro tempo foi sofrível. Não conseguimos fazer infiltrações. A bola ficou longa, não conseguimos fazer as jogadas por dentro. Eles vêm de resultados ruins, mas têm muita qualidade técnica. A estreia do Bruno e do Gilberto mudou a forma do Bahia, eles jogavam sem o atacante de referência. Aumentou o poderio técnico deles. Não tivemos aproximação e começamos a tocar a bola para trás e fazer bola longa. Melhoramos com a entrada do Leandro. O Osman quebrou o ritmo do jogo. Se jogássemos como nos quinze minutos finais, sairíamos vitoriosos", disse.

A Chapecoense volta a campo no próximo domingo (22), quando novamente joga na Arena Condá. Desta vez recebe o Santos, em jogo marcado para às 19h.

VAVEL Logo