Bruxa solta: Terceiro goleiro do Botafogo terá missão de substituir lesionados Jefferson e Gatito Fernández
Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Se, em 2017, a disputa pela titularidade no gol do Botafogo era motivo de alegria para a comissão técnica e para os torcedores, a posição tem preocupado nesse ano. Gatito se lesionou em abril e segue em tratamento. No último sábado (21), Jefferson levou a pior em choque com Lucas Paquetá e teve de ser substituído. O escolhido foi Saulo. Aos 23 anos, o garoto deve assumir a responsabilidade de guardar as redes alvinegras.

Saulo entrou no primeiro tempo do clássico contra o Flamengo. Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo
Saulo entrou no primeiro tempo do clássico contra o Flamengo. Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Cria da base, Saulo foi herói do título do torneio Otávio Pinto Guimarães (OPG) ao defender dois pênaltis na final de 2017 contra a Portuguesa. No profissional, sua estreia foi em março do mesmo ano, no clássico contra o Fluminense. Em três jogos com a equipe principal, sofreu três gols. O goleiro tem contrato até 2020 com o clube e a difícil missão de substituir Jefferson.

De acordo com a assessoria do clube, o atleta perdeu dois dentes e sofreu trauma na região anterior do pescoço, com pequena fratura da cartilagem tireoide e edema nas cordas vocais. Jefferson é um dos grandes ídolos da torcida botafoguense e acumula 458 jogos com a camisa alvinegra, atrás apenas de Nilton Santos, com 721, e Garrincha, com 612. Sua primeira partida foi contra o São Raimundo, pela Série B do Campeonato Brasileiro de 2003, e a reestreia foi também contra o Fluminense, em 2009.

O ídolo foi eternizado nas paredes do Estádio Nilton Santos. Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo
O ídolo foi eternizado nas paredes do Estádio Nilton Santos. Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Jefferson reassumiu a titularidade após a lesão de Gatito Fernández, em abril desse ano. O paraguaio se recupera de uma fissura que afetou os ossos e os ligamentos do punho direito. No início do mês de julho, Gatito voltou a treinar com seus companheiros, mas sem poder usar as mãos. Segundo o comandante Marcus Paquetá, o goleiro está se recuperando bem e deve voltar a treinar com bola em duas semanas. Gatito estreou pelo Botafogo em 2017, contra o Madureira, e soma 71 jogos.

A incerteza que envolve as redes do clube de General Severiano acende um alerta para o drama vivido em 2016. Com Jefferson se recuperando de cirurgia no cotovelo, o Botafogo estava na zona de rebaixamento do Brasileirão, o reserva Helton Leite não cumpriu o esperado e a saída encontrada foi a contratação de Sidão. A estratégia deu certo e a temporada foi encerrada com uma vaga garantida na pré-Libertadores.

Em 2018, o Botafogo ocupa a 12ª posição da tabela, com 17 pontos e 18 gols sofridos em 14 jogos. O próximo desafio da equipe e de Saulo será contra a Chapecoense na próxima quinta-feira (26), às 19h30, no Estádio Nilton Santos.

VAVEL Logo