Com histórico marcante, Fortaleza e Avaí se enfrentam após 10 anos para consolidar posições na Série B
Foto: Divulgação/Fortaleza EC

Fortaleza Avaí vêm se mantendo na parte de cima da tabela em praticamente todo este primeiro turno da Série B, mas vivem momentos mais difíceis do que há alguns meses atrás. Com apenas uma vitória para cada um nos últimos cinco jogos, o confronto direto desta terça-feira (24) é essencial na luta pelo acesso. A partida inicia no Castelão às 21h30.

As equipes não se enfrentam desde a Série B em 2008, quando o Avaí bateu o Fortaleza por 2 a 1 na Ressacada, com dois de William, enquanto Pedro Henrique descontou. O jogo mais importante entre as equipes, porém, foi pela Segundona em 2004. Naquela oportunidade, o time cearense venceu confronto direto por 2 a 0 e garantiu o acesso à Série A, deixando o Leão da Ilha para trás. No geral, foram 10 confrontos, com quatro vitórias tricolores, três dos catarinenses e três empates.

Rogério Ceni tem que quebrar a cabeça para reconstruir setor de ataque

Após um início avassalador na Série B, o líder Fortaleza vem sofrendo com negociações e lesões, e vem sofrendo nas últimas rodadas - conquistou apenas quatro pontos nos últimos cinco jogos.

Na sexta-feira (20), segurou um empate sem gols com o segundo colocado, CSA, fora de casa, o que garantiu a liderança. Porém, com 30 pontos, o Leão do Pici tem a mesma pontuação dos alagoanos - que já jogaram na rodada -, e possui apenas quatro pontos de vantagem para o quinto colocado, que é justamente o Avaí.

O técnico Rogério Ceni tem dificuldades principalmente no ataque. Osvaldo e Edinho foram negociados, e o artilheiro Gustavo se recupera de lesão. Douglas Coutinho e Getterson foram contratados, mas ainda não conseguiram se firmar no time titular. Sem marcar gol nos últimos três jogos, Ceni admite a dificuldade de reorganizar o setor.

"O sistema mudou por inteiro. Com certeza o setor que nós vamos sofrer mais é o ataque. Mas esperamos que a tendência seja o time melhorar. O Getterson vinha de 10 dias de pré-temporada. O Douglas veio com um nível abaixo da parte física para nós. Espero que, se esse time melhorar fisicamente, a gente possa também melhorar o nível de jogo e consequentemente fazer mais gols", destacou.

Depois de estrear como titular contra o CSA, Nenê Bonilha, que passou pelo Avaí, já conta com a confiança de Ceni. "Esse primeiro jogo com a camisa do Fortaleza foi muito bom para mim. Me senti bem e isso é o mais importante. Fui muito bem recebido por todos aqui. Isso me deixou muito feliz", contou. O meio-campista se disse muito integrado ao grupo do Fortaleza e pediu atenção para encarar um desafio difícil nesta terça-feira (24).

"Vamos ter um adversário muito difícil pela frente, que é o Avaí, que vem fazendo um ótimo campeonato até aqui. Temos que ter o máximo de atenção durante os noventa minutos para sairmos com uma vitória deste confronto. Será um jogo equilibrado, entre duas equipes que buscarão a vitória", analisou.

Bonilha vai para seu segundo jogo como titular, buscando primeira vitória (Foto: Divulgação/Fortaleza EC)
Bonilha vai para seu segundo jogo como titular, buscando primeira vitória (Foto: Divulgação/Fortaleza EC)

Além do já citado Gustavo, o técnico Rogério Ceni não vai poder contar com outros dois importantes jogadores: o lateral-esquerdo Bruno Melo e o volante Jean Patrick estão indisponíves por conta de lesão.

Avaí conta com retornos, mas também ausências importantes

Mais uma vez o Avaí não conseguiu embalar uma vitória em casa. Na última sexta-feira (20), o time ficou no 0 a 0 em confronto direto contra o Atlético-GO, na Ressacada. Das sete vitórias do Leão na Série B, apenas duas foram em casa. Se isso foi problema na rodada passada, agora é o trunfo do time na visita ao líder. O time catarinense precisa da vitória para manter sua posição no G-4, já que foi ultrapassado pelo Atlético-GO, que empatou na abertura da rodada com o CSA.

O Avaí é a equipe que mais finalizou na Série B - 225 chutes - e a terceira que mais marcou gols (24), apenas atrás de Atlético-GO (28) e CSA (26), que tem um jogo a mais. Renato, artilheiro do Leão com seis tentos, espera que o time aumente ainda mais seu aproveitamento para buscar um outro bom resultado longe de Florianópolis.

"Temos que ter calma na hora da finalização. Nós construímos muito bem as jogadas e temos que ter calma para colocar a bola para dentro.  jogo contra o Fortaleza será difícil, uma equipe forte em casa. O Geninho está fazendo bom trabalho para chegarmos lá e surpreendermos. Tem uma torcida apaixonada, que empurra o time. Mas temos qualidade e condições de conseguir um resultado importante lá", opinou.

Renato é um dos jogadores que volta de suspensão para reforçar o time de Geninho, assim como o zagueiro Airton, o lateral Capa e o volante Judson. Por outro lado, o zagueiro Alemão está negociando sua saída para o futebol árabe e não viajou ao Ceará, e o centro-avante Rodrigão continua se recuperando de lesão. Para sua posição, Getúlio e Beltrán são as alternativas mais prováveis.

Getúlio (frente) pode ganhar mais uma chance entre os titulares (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC)
Getúlio (frente) pode ganhar mais uma chance entre os titulares (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC)
VAVEL Logo