Hellman mantém pés no chão e promete entrega do Internacional: "Sabemos o que nos trouxe aqui"
Foto: Ricardo Duarte

O Internacional venceu o Ceará por 1 a 0 nesta segunda-feira e assumiu a terceira posição no Brasileirão, a quatro pontos do líder Flamengo. Mesmo tendo resultados positivos até aqui, o técnico Odair Hellman, que participou do “Bem Amigos”, é cauteloso ao falar sobre as possibilidades do Inter no campeonato.  

"Estamos fazendo uma boa campanha, mas é só a primeira parte ainda. Temos que ter tranquilidade para continuar assim. Sabemos a dificuldade do Brasileiro, como foi o jogo de hoje. Enfrentamos uma equipe difícil e organizada, mas conseguimos a vitória. Temos que seguir concentrados para continuarmos na parte de cima da tabela", disse.

O treinador também elogiou os principais candidatos ao título do Campeonato Brasileiro:  

"Flamengo, Cruzeiro, São Paulo, Grêmio e Corinthians. O Inter vai continuar trabalhando jogo a jogo com dedicação para que possamos ver aonde podemos chegar. Vamos brigar muito para chegar o mais alto possível", disse. 

Hellman também citou a demissão do colega de trabalho, Jair Ventura, do Santos, nesta segunda para falar sobre a instabilidade da profissão e manter os pés no chão.  

"Treinador quando ganha ele não comemora, ele sente alívio, porque logo já precisa pensar em ganhar o próximo jogo. Sabemos o que nos trouxe até aqui. Você não consegue disputar um Brasileiro com 11 ou 12 jogadores. Temos um grupo forte, qualificado e comprometido com o clube e com a ideia de jogo. Não aconteceu nada ainda, só estamos na primeira fase do campeonato. Sabemos que uma derrota pode desequilibrar. Temos que ter consciência do que fazemos e do preço que pagamos para chegar aqui para continuar", disse.

Antes de deixar o programa, o treinador Colorado, aproveitou para exaltar o trabalho feito por Muricy Ramalho como técnico e revelar que ele foi importante para o seu trabalho no Inter.  

"Não tenho a honra de conhecer o Muricy pessoalmente, mas acompanhei quando ele passou pelo Inter. Fez um grande trabalho, pavimentou o caminho para que outros profissionais pudessem ganhar títulos. Respeitado aqui dentro. Recebo muitos conselhos de outros profissionais sobre o trabalho do Muricy. O Muricy veio a Porto Alegre e elogiou o meu trabalho, disse que tinha que ter continuidade, e ouvir isso do Muricy dá um respaldo, segurança. É difícil nossa profissão, estou me dedicando muito para fazer um grande trabalho. Passamos por um processo de reconstrução e foi dado um tempo para isso. Estamos em outro patamar. Se continuarmos assim, vamos colher frutos mais à frente", disse.

VAVEL Logo