Figueirense vence Vila Nova e retorna ao G-4 da Série B
Foto: Divulgação

Na noite desta terça-feira (24), Figueirense e Vila Nova se enfrentaram em confronto válido pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A partida foi disputada no Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC).

De olho no G4, ambos precisavam vencer para se manterem firmes na concorrência pelas tão desejadas vagas para a Série A. Aproveitando com mais eficácia as chances que teve, o Figueira bateu o Tigre por 2 a 1, gols de Cleberson e Patrick. Com a vitória, chegou a 28 pontos e assumiu o terceiro lugar na tabela. De quebra, deixou o adversário estacionado na quinta posição, com um ponto a menos. 

Equipe mandante, o Figueirense fez questão de fazer valer o fator casa logo com cinco minutos de jogo. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Cleberson testou para o fundo das redes, abrindo o placar. O Vila Nova respondeu logo em seguida com um ótimo chute de Mateus Anderson, mas Denis espalmou e evitou o empate. O goleiro do Figueira voltou a intervir novamente aos nove, aos 14 e aos 15 minutos, salvando os catarinenses de sofrerem o gol.

A partir daí, o Figueirense procurou manter a posse de bola e esfriar a pressão adversária. Exatamente no momento em que o Vila Nova estava melhor no jogo, veio a ducha de água fria. Em um contra-ataque letal, Maikon Leite cruzou na medida para o volante Patrick ampliar, 2 a 0. O time goiano sentiu o golpe e baixou a intensidade. Segurando o resultado, o Figueirense foi para o intervalo com uma bela vantagem a seu favor. 

O Vila Nova veio para o segundo tempo propondo o jogo e disposto a buscar o empate. Aos sete minutos, Alex Henrique fez bela jogada e e cruzou para Reis, o atacante bateu de primeira e a bola passou raspando a trave de Denis. O Figueirense desperdiçava a posse e irritava o treinador Milton Cruz, que esbraveja à beira do campo pedindo para que seus atletas trabalhassem mais a bola. O terceiro gol da equipe da casa quase foi marcado por Juninho. Um minuto após entrar em campo, o atacante arrematou de perna esquerda, assustando o goleiro Mateus Pasinato. Dois minutos depois, foi a vez do meia Gustavo Ferrareis soltar uma pancada de fora da área e acertar em cheio a trave goiana. 

Aos 26 minutos, o Vila Nova reagiu. Helder cobrou lateral pra área e, após ambos os atacantes desviarem, a bola sobrou para Maguinho, que dominou e bateu cruzado, diminuindo para 2 a 1 o placar no Scarpelli. Aos 34, o Tigre quase empatou a partida. Anderson Cavalo bateu cruzado e Alex Henrique quase chegou para completar para o fundo das redes. 

Com uma queda de performance acentuada na segunda etapa, o Figueirense voltou a assustar apenas aos 40 minutos com o volante Kauê. Aos 42, foi a vez de Zé Antônio desperdiçar boa oportunidade batendo falta na entrada da área. O Vila Nova tentou pela última vez aos 48, mas Denis saiu de soco, afastou o perigo e garantiu os três pontos para o time da casa. 

O Figueirense volta a campo na próxima sexta-feira (27) contra o Paysandu, fora de casa, às 21h30 (de Brasília). Já o Vila Nova enfrentará o Criciúma no próximo sábado, novamente longe de seus domínios, às 19h (de Brasília). Ambos os jogos serão válidos pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. 

VAVEL Logo