Após empate, Rogério Ceni enaltece jogo feito pelo Fortaleza e critica arbitragem
Foto: São Paulo FC.

Não foi dessa vez que o Fortaleza voltou a vencer na Série B. Com gol marcado no começo e a liderança do placar durante quase toda a partida, o Tricolor do Pici viu o Avai empatar há menos de 10 minutos para o fim do tempo regulamentar. O empate válido pela 17ª rodada sacramentou o quarto jogo da equipe sem vitória, mas não afastou o time da primeira colocação do Campeonato. Na coletiva após o jogo o técnico Rogério Ceni lamentou o empate, mas valorizou a atuação dos jogadores. 

"O time foi bem, fez um bom jogo. Mas outra vez faltou o detalhe da bola entrar. Tivemos situações com o Marcinho, com o Roger Carvalho e o goleiro adversário teve uma bela atuação. Outra vez fomos dominantes em um jogo dentro de casa, tocamos, tivemos posse o tempo inteiro, e levamos o empate em uma bola que nem sequer foi um chute do adversário”

Se estava satisfeito com o que a equipe fez em campo, o mesmo não poderia se falar da arbitragem, que foi já de início alvo de duras críticas do comandante tricolor.

"Assim como contra o Vila Nova ele também deu outro pênalti contra nós. No mesmo momento que não autorizou o nosso jogador entrar na partida, além de autorizar o reinício do jogo com a maca dentro do campo. Não tem o que fazer, no próximo jogo ele estará escalado (para arbitrar) de novo"

Dominando o jogo mas sentindo a falta outra vez do poder de definição nas partidas, Rogério também teve que falar sobre a ausência de Gustavo, artilheiro do time no ano que se encontra parado devido á uma lesão.

"A saída do Gustavo mudou até a forma em que jogávamos. Ele é um cabeceador, saíamos muito pelos lados, forçando esse jogo aéreo, tendo êxito. Agora estamos jogando mais por dentro pois não temos esse jogador do cabeceio, da definição pelo alto. Por alguma razão nossos outros centroavantes não estão fazendo o gol. Talvez por ansiosidade. Estamos buscando opções no mercado para repor o Gustavo, trabalhando, mas o mercado não está fácil. Quem tem a peça pede muito dinheiro e ás vezes você não tem esse valor para dar"

Sobre o Juventude, próximo adversário, Rogério Ceni disse prever um jogo difícil, mas sem deixar de prometer um time forte.

"Vamos para Caxias sabendo que teremos um jogo difícil. Até mesmo pelo São Paulo como jogador eu sempre tive dificuldade de ganhar lá. Mas montaremos um Fortaleza competitivo diante das características do Juventude"

Marcinho valoriza o ponto ganho

Destaque da partida com dribles e jogadas de perigo ao adversário, o meia-atacante Marcinho não se mostrou muito abatido com o empate dentro de casa, preferindo valorizar o ponto ganho.

"O empate não era o resultado que queríamos mas a equipe deu o máximo e está de parabéns. Um pontinho tá valendo, agora é voltar a atuar bem e buscar a vitória fora de casa”, disse ao canal 'Sportv' momentos depois do término do jogo.

Foto: Leonardo Moreira / Fortaleza EC
Foto: Leonardo Moreira / Fortaleza EC
VAVEL Logo