Criciúma e Vila Nova fazem confronto de opostos no Heriberto Hülse
(Foto: Fernando Ribeiro/Divulgação/Criciúma)

Em duelo de opostos na Série B, o Criciúma recebe o Vila Nova neste sábado (28) no estádio Heriberto Hulse às 19h. Os donos da casa buscam pontuar para fugir da zona de rebaixamento; já os visitantes, que lutam para chegar à Série A, querem voltar ao G-4. 

O Criciúma não perde há duas rodadas, quando foi derrotado no Serra Dourada pelo embalado Goiás. No último jogo, a equipe catarinense empatou sem gols com o CRB jogando fora de casa. Antes disso, o venceu o Londrina de virada por 2 a 1 dentro de seus domínios.

Pelo outro lado, o Vila Nova não vive bom momento na competição. Os comandados de Hemerson Maria vêm de derrota por 2 a 1 para o Figueirense, fora de casa. Na partida anterior, jogando em casa, a equipe goiana não saiu do zero a zero com o Brasil de Pelotas, que também briga contra o rebaixamento. A última vitória do clube veio há três rodadas, contra o Paysandu.

Para o duelo, o Criciúma terá uma série de desfalques. O técnico Mazola Júnior terá um grande problema na zaga, já que as principais opções para o setor não estão à sua disposição. Fábio Ferreira se lesionou contra o CRB, enquanto Sandro e Nino estão suspensos por acúmulo de cartões. A tendência é que a zaga seja formada pelo estreante Jacy Maranhão e por um volante, como Carlos Eduardo, que esteve na lateral-direita na última rodada, e Jean Mangabeira

O Vila Nova, por sua vez também terá mudança para o confronto, mas não por desfalques. O zagueiro Wesley Matos, que cumpriu suspensão contra o Figueirense, volta à zaga no lugar de Naylhor. Além disso, o trio de ataque formado por Mateus Anderson, Reis e Ramon, que não balançaram as redes nos últimos dois jogos, pode sofrer mudanças. Anderson Cavalo e Alex Henrique são os principais candidatos à titularidade.

Criciúma busca vitória no improviso

Com Fábio Ferreira machucado, Sandro e Nino suspensos. Jacy Maranhão é a única opção do Criciúma para a partida. A improvisação virou necessidade e Eduardo, um dos coringas do elenco, brincou com a situação. "Estamos aí para ajudar a equipe, se precisar, por que não?" - disse o jogador.

Atuar improvisado não é novidade para o atleta, que retorna de suspensão ao time. Volante de origem, seu último jogo foi na lateral, e agora o atleta aguarda uma posição do técnico sobre o time titular. "O Mazola estuda bem os adversários. Em casa temos um excelente retrospecto e esperamos que possa continuar diante do Vila Nova. Eu acompanhei o jogo deles contra o Figueirense, uma equipe organizada, mas temos que pensar na gente" - acrescentou Eduardo.

Vila Nova busca reabilitação para voltar ao G-4

Com a derrota por 2 a 1 para o Figueirense, o Vila Nova viu sua série invicta de oito jogos ser quebrada. O time goiano não perdia desde a oitava rodada, no início de junho. Apesar disso, o técnico Hemerson Maria pediu que o time assimile o revés e tente reagir já no jogo contra o Criciúma.  "O mais importante é assimilar o golpe. Eram oito jogos de invencibilidade. Se dermos a volta por cima e perdemos só a cada oito jogos, vamos conseguir o objetivo, que é o acesso à Série A", afirmou o treinador.

Para o confronto, quem retorna à equipe colorada é o zagueiro Wesley Matos. Ele estava suspenso e não enfrentou o Figueirense na última rodada da Série B. Como Geovane está machucado, Wesley Matos deverá voltar usar a faixa de capitão, que carregou no ano passado. O Vila busca voltar a vencer para chegar ao G-4 do campeonato novamente.

VAVEL Logo