Eduardo Baptista admite erros técnicos do Coritiba no empate contra Ponte Preta
Baptista não gostou do futebol apresentado no primeiro tempo (Foto:Coritiba/Divulgação)

O Coritiba não saiu do 0 a 0 no duelo contra a Ponte Preta neste sábado (28), jogando em casa, no Couto Pereira, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B. Em coletiva, o técnico do time da capital, Eduardo Baptista, analisou como a postura como bem "abaixo" do esperado. A equipe, que conquistou um ponto, perdeu a chance de entrar para o G-4 da competição.

No primeiro tempo, Vitor Carvalho tentou a primeira chance do jogo aos 8 minutos, chutando de fora da área, passando colado à trave direita. Em seguida, o visitante pressionou e dominou. Chegando com facilidade ao campo de defesa adversária, a Ponte exigiu grande trabalho do goleiro Wilson. Igor Vinícius, Ruan, André Luis e Júnior Santos estiveram mais próximos de abrir o placar para a Macaca, sem sucesso. O Coritiba apresentou muita dificuldade em partir para o ataque.

No segundo tempo, uma etapa mais calma e segura de ambos os times. Sem muito ataque e perigo para ambos, foi somente na metade da primeira etapa que o Coxa levantou a torcida. Yan Sasse bateu forte na trave do goleiro Ivan. Em seguida, Nathan em falha do zagueiro, também sem conseguir o gol. No final, o Coxa ainda tentou abrir o placar com Chiquinho, forçando Ivan a fazer uma grande defesa. Com a partida encerrada, cada time levou um ponto no 0 a 0 no Couto Pereira

O técnico do Coritiba, Eduardo Baptista, admitiu os erros durante o primeiro tempo e viu uma postura "apática" do time. "Primeiro tempo bem abaixo, não ganhamos os confrontos, muitos erros técnicos. Buscamos alterar, insistimos muito por dentro, erramos muito. Foi uma noite que erramos muito tecnicamente, um jogo ruim nosso. Hoje tivemos um primeiro tempo com muitos erros, taticamente ruim também. A Ponte veio com 3 volantes, marcando forte, teríamos que usar os lados. O lado esquerdo não teve ofensividade. A equipe toda não fez um bom momento. Chegamos um pouco mais com o Chiquinho, mas erramos algumas inversões. Tivemos uma alteração de postura, entramos muito apáticos. A Ponte teve méritos, mas temos que buscar a regularidade. Não podemos ter um jogo tão bom como foi o último e hoje um jogo tão abaixo" afirmou o treinador.

Ele também destacou o apoio fundamental da torcida, que compareceu no Couto neste sábado, além de avaliar o histórico do time em casa durante o campeonato. "Tivemos 6 vitórias e 3 empates dentro de casa. É importante vencer sempre em casa, mas vai acontecer de não ganhar. Nossa pontuação é ruim fora de casa. Não acredito que nosso desempenho neste turno em casa foi ruim, temos que buscar fora. O torcedor veio hoje, apoiou os 90 minutos. Nos cobramos diariamente buscando as boas atuações. Vamos conseguir chegar, vamos conseguir esta regularidade. Temos que aceitar as vaias, e buscar trabalhar. O campeonato está equilibrado pra baixo. Temos que ter regularidade. Quem tiver vai subir. A gente bate muito nisso, falamos disso, mas não conseguimos e continuamos embolados. Temos que trabalhar mais e encontrar o equilíbrio. Quando jogamos em casa a gente busca vencer, trazer a torcida junto. A vitória nos deixaria em uma boa colocação" 

O próximo desafio do Coritiba é o Fortaleza, no Castelão, no próximo sábado (04) às 16h30 pela 19ª rodada da Série B. Já a Ponte Preta enfrenta o Avaí, no Fonte Luminosa, também no sábado às 19h.

VAVEL Logo