Enderson Moreira crê em evolução do Bahia após empate com Atlético-MG
Enderson Moreira acredita em melhora do Bahia após empate: "Está num processo de evolução"

Enderson Moreira crê em evolução do Bahia após empate com Atlético-MG

Comandante do tricolor de aço vê time mais agressivo e com mais chances de vencer o confronto

eric-nogueira
Eric Nogueira

Emoção não faltou no jogo que fechou a 16ª rodada do Campeonato Brasileiro nesta segunda-feira, Bahia e Atlético-MG fizeram um jogo digno de testar a saúde cárdica de qualquer torcedor, tanto para os que acompanhavam na Arena Fonte Nova quanto para os que estavam vendo ou ouvindo o jogo.

O time mineiro abriu o placar ainda no primeiro tempo, o Bahia buscou o empate já aos 38 minutos do segundo tempo, aos 46 a equipe alvinegra ficou mais uma vez na frente, mas como o jogo só acaba quando termina, dois minutos depois o tricolor empatou o jogo dando números finais a partida.

Após o jogo o treinador do Bahia, Enderson Moreira concedeu entrevista coletiva e falou do que o time apresentou. Para Enderson o time jogou mais e merecia a vitória.

"Acho que a gente está num processo de evolução. Hoje, infelizmente, não conseguimos os três pontos, mas a gente mereceu muito. Talvez tenha pagado o preço dos primeiros seis minutos, que foram muito abaixo do que a gente propõe fazer. No decorrer do jogo, foi uma equipe atacando e outra se propondo a defender. O empate hoje quem pode comemorar é a equipe do Atlético-MG. Isso faz parte do futebol, menos mal que tenha conseguido o empate no último minuto. Importante continuar pontuando. Estamos há cinco rodadas pontuando. Isso faz diferença. Vamos agora tentar recuperar para outro confronto na quinta-feira". disse o comandante tricolor.

O treinador ainda falou da superação do time que levou gol ainda no inicio do primeiro tempo. Para ele a equipe foi evoluindo ao longo do jogo mesmo com um inicio ruim.

"Claro que se você sai atrás, tem que... A equipe deles é muito qualificada. Ótimos jogadores, postura defensiva bem definidas, e esperavam que a gente pudesse errar algum lance. Você sai atrás tem que agredir mais, os espaços poderiam ser maiores. Mas a gente conseguiu controlar bem. Mudou um pouco em termos de estratégia. A gente não foi de qualquer forma, foi de maneira organizada, usando os lados do campo, tentou pressionar, chegar no fundo. Infelizmente as coisas não aconteceram, mas acho que, acima de tudo, nossa equipe fez por merecer um resultado diferente", ressaltou.

A paz parece ter realmente voltado entre torcida e time. O comandante falou da importância da presença da torcida e da sua força como 12º jogador no próximo jogo, agora pelas quartas de final da Copa do Brasil.

"Queria agradecer ao torcedor que veio hoje. Não sei como conseguem comparecer assim, um sacrifício enorme, uma sequência enorme. Agradecer ao torcedor que nos incentivou, reconheceu o esforço de cada atleta. Agora temos que mudar o chip e uma grande oportunidade de enfrentar um gigante do futebol brasileiro e tenho muita confiança de que a gente possa fazer um grande jogo, e o torcedor não é nosso 12° jogador, é nosso centroavante. Precisamos de todos vocês para fazer a Fonte Nova tremer, que a gente possa ter muita energia positiva para esse confronto", pediu.

Mais uma vez a arbitragem foi tema da entrevista. Em um lance, torcedores do Bahia reclamaram de um toque de mão do adversário dentro da área, lance que o arbitro entendeu como normal.

"Às vezes o que acho é que é uma facilidade em determinados momentos de marcar algumas situações contra alguns adversários e uma dificuldade enorme de marcar para outra. A discussão da bola na mão é sempre muito complicada. Claro que o VAR pode minimizar muito essas questões. O que a gente mais quer é que haja o máximo de justiça possível na partida, todo mundo voltado para se acertar o máximo. A gente não pode conviver com erros, que são erros que fazem a diferença. Fomos muito criticados contra o Vasco. E cadê as críticas contra o Atlético-MG, que fez cera desse os cinco minutos de jogo? Não quiseram o jogo, abusaram, o Vitor levou o amarelo depois da quarta vez que ele segurou o jogo", disparou.

O tricolor de aço volta a Arena Fonte Nova já no próximo jogo, valido pela Copa do Brasil, onde enfrenta o Palmeiras no primeiro jogo das quartas de final da competição.

VAVEL Logo

Esporte Clube Bahia Notícias

há 11 dias
há 16 dias
há 18 dias
há 18 dias
há 21 dias
há 23 dias
há 23 dias
há 24 dias
há 23 dias
há 25 dias
há um mês