Fortaleza e Coritiba fazem confronto de favoritos ao acesso na Série B

Enquanto Coxa busca o G4, Fortaleza tenta se manter na ponta da tabela

Fortaleza e Coritiba fazem confronto de favoritos ao acesso na Série B
Foto: Divulgação/Site Oficial Fortaleza

Fortaleza e Coritiba se enfrentam neste sábado (4), às 16:30, no Castelão, pela 19ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, tentando se manter na parte de cima da tabela. O Leão está na ponta da tabela, a 3 pontos do vice CSA, e uma vitória pode significar uma boa gordura na liderança do campeonato. Já o Coxa busca uma vitória que certamente significará sua entrada no G4, aparecendo em definitivo na luta pelo acesso.

O Fortaleza vem de 3 resultado ruins diante de seu torcedor: foram 2 derrotas, para Oeste e Atlético-GO, e um empate contra o Avaí. Mesmo assim, o Leão espera casa cheia neste sábado para terminar o primeiro turno em boa fase.

O Coritiba está a 3 jogos sem perder, no que parece ser uma retomada rumo ao G4, e pode ser a chance de ouro para ganhar não só confiança mas também a tão esperada vaga no grupo de acesso.


CASA CHEIA


Pelo menos é assim que a diretoria do Fortaleza espera que seja o cenário deste sábado, no Castelão. De acordo com o presidente do Leão, Marcelo Desidério, a venda de ingressos já ultrapassou a marca de 10 mil até a noite de quinta feira (2), e a expectativa é de que todos os ingressos sejam vendidos, já que as entradas estão com valores promocionais. A arquibancada superior tem os ingressos mais baratos, custando R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Na inferior Norte e Sul, o preço é de R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), enquanto a Inferior Central custa R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia).

O Fortaleza também poderá contar com Éderson, autor de um dos dois gols na última partida contra o Juventude, fora de casa. Na ocasião, o jogador não conseguiu completar os 90 minutos, mas garante que está preparado pra enfrentar o Coxa.

''Estreia melhor, acho que não tinha. Acredito que fiz um bom jogo e ajudei a minha equipe. Sei que faltou um pouquinho de ritmo, mas no próximo estarei melhor. Trabalhei bem a semana toda. Acredito que estou apto a jogar o jogo todo. Já estou no meu ritmo ideal'', disse.

Éderson conhece bem o Coritiba, já que disputou o Campeonato Paranaense pelo Atlético-PR em 2017, mas diz que o adversário deve ser diferente daquele que ele enfrentou devido a mudança de técnico.

"A equipe deve estar com outra postura em relação à final do Paranaense. Mas vamos encontrar dificuldade de toda forma. Contudo, estamos jogando em casa e como nossa torcida. Isso faz a diferença. Todos nós estamos trabalhando bem a semana. Uma vitória seria importante", comentou.

 

FINAL DE CAMPEONATO

Esse é o clima no Coritiba para a partida contra o Fortaleza. Apesar do adversário em boa fase, essa é a grande chance para o time paranaense engatar uma série de vitórias e entrar no G4. Vencer o líder fora de casa pode dar uma moral extra para alcançar o acesso.

"A motivação é ainda maior. Você vencer o Fortaleza, que é líder, dentro da sua casa, tenho certeza que no jogo seguinte o Couto vai estar lotado. É um desafio para nós chegar em Fortaleza e conquistar esse objetivo. Uma motivação chegar lá, fazer uma grande partida diante do líder, como fizemos diante do Goiás e fazer um jogo sem erros”, disse Uillian Correia.

A pressão de não vencer fora de casa não existe mais, já que o Coxa conseguiu vencer o Goiás, em Goiânia, por 1 a 0, em uma de suas melhores atuações até aqui.

“É um jogo de duas camisas pesadas e de dois times que estão brigando pelo acesso. Sabemos da importância do jogo, assim como foi diante do Goiás. A gente não vencia fora e conquistamos o resultado. Sabemos o que tem que fazer e da responsabilidade que temos aqui dentro", completou o volante coxa-branca.

A equipe paranaense deve ter mudanças nesta última rodada do primeiro turno: Leandro Silva, lesionado, e William Matheus, que não vive boa fase, saem do time. Rodrigo Ramos e Chiquinho são os substitutos para as laterais. O técnico Eduardo Baptista já tinha dado sinais que mudaria o time e estava realizando testes.

''Perdemos o Leandro (Silva) por um bom tempo, tínhamos a improvisação do Kiss e também o Rodrigo Ramos, que vem em uma sequência boa no Sub-23 e respondeu bem, ganhou a posição. Correspondeu. Sabemos que o Kiss é uma segurança, mas é improvisação", disse.

Baptista também comentou a má fase de William Matheus e confirmou Chiquinho no time titular: ''O William não vive um grande momento, mas não perdemos a confiança nele. É dar um tempo e trabalhar com ele. Agora é dar o momento pro Chiquinho, que está melhor'', completou.