Ceará bate Paraná fora de casa e deixa lanterna do Campeonato Brasileiro

Alvinegro conquistou sua primeira vitória fora de casa e passou a lanterna do campeonato para o adversário

Ceará bate Paraná fora de casa e deixa lanterna do Campeonato Brasileiro
(Foto: Geraldo Bubniak/Paraná)
Paraná
0 1
Ceará
Paraná: Richard; Júnior, René, Rayan e Igor; Leandro Vilela (Alex Santana), Torito González e Nadson (Maicosuel); Silvinho (Carlos Eduardo), Rodolfo e Rafael Grampola. Técnico: Rogério Micale.
Ceará: Everson; Fabinho, Tiago Alves, Eduardo Brock e João Lucas; Edinho, Richardson e Cardona (Reina); Juninho Quixadá (Calyson), Arthur e Leandro Carvalho (Felipe Azevedo). Técnico: Lisca.
Placar: 0-1, Juninho Quixadá, 14 min
ÁRBITRO: Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ) Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
INCIDENCIAS: Partida válida pela décima sétima rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Disputada no estádio Durival de Britto, em Curitiba.

O Ceará bateu o Paraná por 1 a 0 neste domingo (5), no estádio Durival de Britto. Foi a primeira vitória fora de casa do Alvinegro e a terceira em todo a Série A. Juninho Quixadá, aos 15 minutos do primeiro tempo, fez o único gol da equipe nordestina, que chega agora a 14 pontos, contra 13 dos donos da casa. Com o resultado, o Vovô saiu da lanterna e a passou para o Tricolor.

Empurrado pela torcida, o Paraná partiu para cima no início do jogo, mas não conseguiu aproveitar o bom momento. Já o Ceará equilibrou as ações a partir dos 10 minutos e não demorou para abrir o placar com Juninho Quixadá, em bonito chute ccolocado de fora da área. Silvinho quase empatou em jogada individual, mas errou o alvo. Nadson também levou perigo, mas parou em boa defesa de Everson.

Em desvantagem, o Paraná voltou para a etapa complementar com duas mudanças: Maicosuel e Alex Santana nas vagas de Nadson e Leandro Vilela, respectivamente. Na reestreia com a camisa tricolor, o meia mostrou boa movimentação e quase fez um golaço, mas acabou chutando para fora. Rayan, logo no início, também perdeu grande chance.

A exemplo do primeiro tempo, o Ceará se fechou na etapa final e conseguiu controlar os momentos de maior pressão do time da casa, além de ainda criar perigo em alguns contra-ataques (Arthur e Cardona quase ampliaram). O 1 a 0, porém, foi mais do que suficiente para manter o bom momento da equipe, que com o técnico Lisca tem 75% de aproveitamento dos pontos, antes era apenas 29%.

O resultado foi bom para o Ceará, mas a distância para sair da zona de rebaixamento continua grande. A equipe fica a três pontos do Santos, que tem 17 pontos. Já Paraná terminou o jogo ouvindo muitas vaias e protestos da arquibancada. O técnico Rogério Micale foi o alvo principal da raiva do torcedor, que acompanha a terceira derrota seguida. O time paranista fica mais longe ainda de sair da zona de desceço: quatro pontos.

Na próxima rodada, o Paraná segue em casa e recebe o Botafogo no domingo, às 11 horas. Um dia antes, no sábado, o Ceará enfrenta o Atlético-PR no Presidente Vargas, às 16 horas.